30/11/2020

Nimbus Tecnologia lança plataforma completa para comercialização de energia

As empresas que atuam no mercado de energia poderão contar com uma ferramenta capaz de suprir as necessidades e demandas por acesso a informações essenciais às suas tomadas de decisão com o lançamento, pela Tesla Energia, do NIMBUS, plataforma eletrônica de inteligência de mercado. A ferramenta é a evolução de uma funcionalidade inicialmente criada para atender às necessidades internas da Tesla.

O mercado livre encontra-se em expansão, com 10 mil agentes registrados na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, que buscam as melhores condições para fechar negócios. Num mercado competitivo, onde geradores, consumidores e comercializadores de energia buscam menores custos com a gestão de seu portfolio e eficiência operacional, o acesso a informações rápidas e confiáveis é elemento importante para que as estratégias comerciais sejam as mais bem-sucedidas.

Segundo Sérgio Moraes, sócio-diretor da Tesla Energia, muito antes da pandemia de Covid-19, a empresa já convivia com o trabalho remoto, com sócios residentes em vários pontos do país e mesmo no exterior, o que exigia atuação em ambientes de relacionamento virtual e ferramentas onde se pudessem reunir as principais informações num só sistema...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53155869/nimbus-tecnologia-lanca-plataforma-completa-para-comercializacao-de-energia

Casaforte promove leilão de energia eólica e solar no mercado livre

A Casaforte Energia promoverá um leilão de venda de energia eólica e solar no dia 17 de dezembro, às 11:30 horas, por meio de plataforma eletrônica. Serão dezoito produtos diferentes, incluindo energia incentivada 50% ou convencional, com entrega nos submercados Nordeste, Sudeste e Sul.

Os contratos a serem comercializados possuem prazos de 10 e 15 anos a partir do ano 2024, com lotes de 3 MW médios, sendo o mínimo de um lote. A energia virá de dois projetos renováveis da empresa já desenvolvidos e prontos para implantação na Bahia e Minas Gerais. As adesões para habilitação poderão ser realizadas até 20h do dia 12 de dezembro.

Para a energia incentivada, será oferecida sazonalização e flexibilização Flat.  Já para a fonte convencional existe a possibilidade dos projetos vieram a entregar energia segundo as curvas esperadas de produção, com um desconto no preço.

Segundo o edital, o preço final poderá ser ajustado para cima ou para baixo em até 5% dependendo da demanda para cada produto, e a disponibilidade dos projetos.  Os agentes cadastrados receberão os valores dos lances mínimos no dia 15 de dezembro.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53156019/casaforte-promove-leilao-de-energia-eolica-e-solar-no-mercado-livre

Concessionárias aprimoram gestão de redes de energia

Sistemas de abastecimento e tratamento de água e esgoto e a operação do setor elétrico têm incorporado cada vez mais mecanismos de internet das coisas e inteligência artificial, uma forma de elevar a eficiência operacional e gerenciar melhor os riscos.

Maior concessionária privada de saneamento, a Aegea tem usado cada vez mais os recursos digitais para operar suas concessões e Parcerias Público-Privadas espalhadas pelo país. Ao assumir o contrato de uma PPP no Rio Grande do Sul, em plena pandemia, a empresa fez uso mais intenso de drones para sobrevoar as mais de cem instalações abrangidas pelo contrato de PPP. Em cada instalação, foi feita pelo menos uma hora de voo, o que resultou em milhares de fotos de alta resolução, que foram processadas em 3D.

 “O processamento das informações é feito na nuvem e isso pode ser compartilhado em tempo real pelas equipes de outras cidades, o que permite melhorar toda a eficiência e gerenciar melhor os riscos”, diz Wagner Carvalho, líder do programa infra inteligente da Aegea.

Em julho, na inauguração de uma estação de tratamento em São Francisco do Sul (SC), a Aegea fez o evento para a cúpula do governo catarinense e para a prefeitura de forma virtual. Os participantes puderam acompanhar um passeio pela unidade de suas casas. “A banda 5G irá aumentar a conectividade, a velocidade de trânsito das informações e tornará ainda mais preciso a operação remota”, afirma Carvalho...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=334751&sid=105

A SPIC Brasil, subsidiaria brasileira da Corporação Estatal de Investimento em Energia da (SPIC), o SNPDRI – Instituto de pesquisa de energia inteligente da SPIC na China e o Centro de Pesquisa de Energia Elétrica (CEPEL) do Brasil assinaram nesta quinta-feira um Memorando de Entendimento para o desenvolvimento de projetos energéticos.

O objetivo é desenvolver um programa de intercambio de experiências, pesquisa, desenvolvimento e inovação, especialmente em energias renováveis e ‘energia inteligente’, além de fortalecer a cooperação entre Brasil e China.

Devido à pandemia da COVID-19, a cerimônia de assinatura do documento foi realizada em um evento online.

A cerimônia contou com a presença do ministro de Minas e Energia do Brasil, Bento Albuquerque, do embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, além do presidente da SPIC, Qian Zhimin, presidente do Conselho da SPIC Brasil, Yuan Rui, presidente do SNPDRI, Xu Qian, CEO da SPIC Brasil, Adriana Waltrick, presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior e diretor-geral do Cepel, Amilcar Guerreiro...

Fonte: Plataforma Media

Leia mais em:

https://www.plataformamedia.com/2020/11/29/entidades-da-china-e-brasil-assinam-compromissos-para-desenvolver-projetos-energeticos/

Importação de painéis solares fotovoltaicos continua a crescer no Brasil

Dados da Associação Brasileira de Energia Solar (ABSOLAR) apontam crescimento em importação de painéis solares no último trimestre.

Em Santa Catarina, empresa de comércio exterior Tek Trade projeta um crescimento de 17% até o final do ano.

Importação de painéis solares no Brasil

A importação de módulos fotovoltaicos voltou a crescer no Brasil. Dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), apontam que no último trimestre cerca de 3.5 GW de painéis solares foram importados.

De acordo com o diretor da Tek Trade, empresa de comércio exterior de Santa Catarina, Sandro Marin, até o final do ano a projeção é alcançar um incremento de 17% em importação de módulos fotovoltaicos, em 2020, comparado com o ano anterior. Em 2019, a Tek Trade importou 27 mil painéis solares resultando em R$6,7 milhões.

“A pandemia causou um impacto na economia, mas a importação já voltou a crescer no país. Foi realmente um ano desafiador para a cadeia global, especialmente porque os painéis solares, que vem despertando o interesse e se desenvolvendo cada vez mais no Brasil, são importados da China que detêm 99% do mercado mundial de módulos fotovoltaicos…

Fonte: Portal Energia

Leia mais em:

https://www.portal-energia.com/importacao-paineis-solares-cresce-brasil/

Solar Group lança nova linha para fixação de painéis fotovoltaicos

A Solar Group anunciou o lançamento de uma nova linha de perfil e grampos para fixação de painéis fotovoltaicos em telhados, eliminando a necessidade de furos na estrutura para instalação e atendendo a todos modelos de geradores instalados em residenciais, comércios e indústrias, com espessuras de 30, 35 e 40 mm, informa a companhia.

Chamada de linha Smart, a tecnologia aplicada nos produtos também facilita a manutenção e o ajuste do sistema projetado no telhado, acompanhando a evolução dos kits solares disponíveis no mercado e marcando a estratégia da companhia em ampliar sua participação no Brasil e na América, com expectativa de terminar o ano com crescimento de 115% nas vendas em relação ao período anterior.

Neste segundo semestre, o grupo atingiu o primeiro gigawatt comercializado em estruturas para geração distribuída sobre telhados e lajes em todo o território brasileiro, além de ter inaugurado uma nova fábrica, localizada na cidade de Santana do Parnaíba (SP), com investimentos da ordem de R$ 19 milhões.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53155838/solar-group-lanca-nova-linha-para-fixacao-de-paineis-fotovoltaicos

Francesa Total Eren financia R$ 423 mi com BNB para parques eólicos no Brasil

A companhia francesa Total Eren anunciou nesta quinta-feira que fechou um financiamento de R$ 423 milhões para seus primeiros parques eólicos no Brasil, em construção no Rio Grande do Norte.

O financiamento de longo prazo foi concedido pelo Banco do Nordeste (BNB), único credor da transação. A dívida tem maturidade de 22 anos. As cartas de fiança foram negociadas na modalidade “non-recourse”, com os bancos Sumitomo Mitsui, Banco do Brasil e Santander.

Do montante total, R$ 241 milhões serão destinados ao projeto de Terra Santa, com 92,3 megawatts (MW) de capacidade instalada. Outros R$ 182 milhões irão para o projeto Maral, com 67,5 MW. As duas plantas têm contratos de 20 anos para fornecimento de energia no ambiente de contratação livre, e seus comissionamentos estão previstos para meados de 2021. Quando concluídos, os projetos gerarão 720 gigawatts-hora (GWh) por ano.

“Olhando para o futuro, acreditamos que seremos capazes de ampliar nossa participação no Brasil e alavancar o desenvolvimento de projetos de energia renovável no país nos próximos anos”, afirmou, em nota, o diretor financeiro da companhia, Laurence Juin.

A Total Eren desenvolve, financia, constrói e opera usinas de energia renováveis (solar, eólica, hídrica), somando uma capacidade bruta de mais de 3,3 GW em operação ou em construção pelo mundo. Presente no Brasil desde 2013, a companhia possui, além do portfólio eólico, três plantas solares fotovoltaicas em operação: Dracena, com 90 megawatts-pico (MWp); BJL 11, com 25 MWp; e BJL 4, com 25 MWp. Todos os projetos têm acordos de 20 anos para fornecimento de energia no mercado livre.

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=334668&sid=105