30/06/2021

Tarifa energética mais alta estimula migração para o mercado livre

Enfrentando a maior crise hídrica dos últimos 90 anos, o Brasil volta a encarar o fantasma de um racionamento de energia. Para afastar o risco de um apagão, como ocorreu em 2001, o governo federal adota medidas que racionalizem consumo, aciona termelétricas e repassa os custos para o consumidor. O cenário delicado e tarifas mais elevadas no mercado regulado estimulam não apenas o ingresso de novas empresas no ambiente de livre contratação, como também o debate sobre a necessidade de ampliar este mercado para os demais consumidores.

Diante desse quadro preocupante, a crescente adesão ao mercado livre já está se intensificando. Segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia (CCEE), em 2021 o volume mensal de migrações já é o segundo maior da história (149), atrás do recorde de 2016 (192)...

Fonte: Abinee - O Estado de SP

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=339771&sid=105

Agência Internacional de Energia estimula construção de hidrelétricas

Enquanto o Brasil vive a maior crise hídrica dos últimos 91 anos, a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) defendeu que países voltem a investir em usinas hidrelétricas como forma de permitir a redução no volume de emissões de gases causadores do efeito estufa.

Em relatório divulgado nesta quarta-feira, a IEA espera que a capacidade de geração hídrica tenha aumento de 17% até 2030, impulsionada por países como a China, que acaba de inaugurar a segunda maior usina do mundo, Índia, Turquia e Etiópia.

Apesar da alta, o número é menor que o avanço de 25% registrado na década anterior. Segundo a IEA, a previsão é que a China responda por 42% do crescimento de capacidade hidrelétrica no mundo até 2030. Índia, Indonésia, Paquistão, Vietnã e Brasil vão responder por outros 21%...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=339765&sid=105

Chanceler brasileiro vai a Portugal em busca de investimentos no setor de energia

Em sua primeira viagem internacional como ministro das Relações Exteriores, o chanceler Carlos França embarcará para Portugal, nesta terça-feira, atrás de investimentos para o Brasil, principalmente nas áreas de gás e energia.

A agenda também inclui conversas sobre o acordo comercial entre Mercosul e União Europeia e uma reunião com representantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Carlos França será recebido na noite de quarta-feira pelo presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Souza. No dia seguinte, terá audiência com o ministro do Meio Ambiente e da Transição Energética daquele país, João Pedro Matos Fernandes, e, na sexta-feira, último dia da visita, participará de um encontro com empresários brasileiros e portugueses.

Segundo fontes da área diplomática, França deve destacar a aprovação de reformas importantes no Congresso, como o marco do saneamento e a independência do Banco Central, e dizer que as projeções de crescimento para a economia brasileira estão sendo revistas para cima em plena pandemia. Porém, a expectativa é que seja perguntado sobre temas como a crise hídrica no Brasil...

Fonte: Abinee - O Globo

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=339769&sid=105

Aneel leiloa cinco lotes de transmissão de energia com investimentos previstos de R$ 1,3 bilhão; veja os vencedores

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realizou nesta quarta-feira (30) o primeiro leilão de transmissão de energia de 2021, que prevê R$ 1,3 bilhão em investimentos no setor. O pregão aconteceu nesta manhã, na sede da B3, em São Paulo.

Foram leiloados cinco lotes, que contemplam seis estados: Acre, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Rondônia, São Paulo e Tocantins.

As vencedoras ficam responsáveis pela construção e manutenção de 515 quilômetros em linhas de transmissão e de 2.600 megavolt-ampéres (MVA) em capacidade de transformação de subestações.

As operações têm prazo de 36 a 60 meses, com concessões de 30 anos. Espera-se a geração de mais de 3 mil empregos…

Fonte: G1 - Globo

Leia mais em:

https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/06/30/aneel-realiza-leilao-de-tramissao-de-energia-com-investimentos-previstos-de-r-13-bilhao.ghtml

CCEE e BBCE firmam acordo para troca de conhecimento e desenvolvimento

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica e a BBCE, ecossistema dos negócios do mercado livre de energia, assinaram um memorando de entendimento com o objetivo de troca de conhecimento entre as duas instituições. O acordo prevê ações educacionais, compartilhamento de indicadores, além do desenvolvimento de novos produtos no futuro.

As companhias informaram que o acordo prevê que a CCEE atue, por exemplo, em capacitações junto aos colaboradores da BBCE, e vice-versa. Nesse sentido, estão previstas palestras para os times mergulharem em tópicos do mercado livre de energia. A parceria também proporciona o compartilhamento de serviços. Nesse sentido, a CCEE passará a ter acesso à Curva Forward BBCE, principal referência de preços do mercado de livre de energia e única ferramenta de gestão de riscos baseada em negócios reais. A solução é calculada com base nos negócios reais fechados em tela na plataforma da BBCE para o mercado físico, além de ofertas inseridas na plataforma, contribuidores de preço e negócios realizados bilateralmente e levados a registro por meio da funcionalidade Boleta Eletrônica...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53178811/ccee-e-bbce-firmam-acordo-para-troca-de-conhecimento-e-desenvolvimento

Importação de painéis cresce 194% em maio de 2021

O volume importado de módulos fotovoltaicos apresentou uma alta significativa este ano no Brasil. É o que apontou estudo realizado pela Greener, empresa de consultoria e pesquisa.

De acordo com o levantamento, o volume em maio de 2021 atingiu 1,1 GWp, um crescimento de 194% em relação ao mesmo mês em 2020 no país.

Outro ponto ressaltado é que os módulos bifaciais representaram 37% do montante mensal e os painéis de alta potência (+500 Wp) atingiram 95 MWp, reforçando a tendência de crescimento no uso dessas tecnologias.

“Um dos motivos desse aumento tão significativo foi a recém-chegada da pandemia no Brasil em 2020. Quando o país entrou em lockdown, os investidores ainda estavam observando as tendências do mercado e, na incerteza, a demanda foi comprometida”, explicou Derek Wang, gerente de vendas da Znshine Solar...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/importacao-de-paineis-cresce-194-em-maio-de-2021/

ONS aponta novo recorde de geração solar e eólica no Nordeste

O Nordeste bateu novos recordes de geração eólica e solar na última segunda-feira, 28 de junho, segundo informações do Operador Nacional do Sistema Elétrico.

Os ventos foram responsáveis por uma geração instantânea (pico) de 10.856 MW, às 23h44, montante suficiente para atender a 96,1% da demanda do subsistema do Nordeste naquele momento. O último recorde, deste mesmo tipo, havia sido registrado há cerca de um mês, no dia 26 de maio, quando foram produzidos 10.612 MW.

Os registros do ONS também apontaram que o sol voltou a brilhar intensamente na região no mesmo período. O valor verificado foi de 681 MW médios, representando 6,4% da demanda do Nordeste. O número aponta um crescimento de 2,1% em comparação ao último recorde, registrado no dia 24 de maio, quando foram produzidos 667 MW médios na mesma região. Também foi possível verificar que essa fonte energética bateu recorde na geração instantânea, atingindo 1.873 MW às 12h25, representando 17,7% da demanda na região, superando o último recorde do dia 8 de abril…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53178855/ons-aponta-novo-recorde-de-geracao-solar-e-eolica-no-nordeste

Bandeira tarifária terá aumento de até 52%

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou a revisão dos valores das bandeiras tarifárias nesta terça-feira, 29 de junho, autorizando um percentual de aumento de 52% para a bandeira vermelha, patamar 2, já a partir do mês de julho. Com isso, os consumidores pagarão um adicional na faixa mais cara do mecanismo de R$ 9,49 a cada 100 kWh, o que deve acontecer até dezembro, conforme expectativa da própria Aneel. O valor atual é de R$ 6,24.

A faixa de acionamento da bandeira amarela também teve aumento expressivo de 39,5%, passando de R$ 1,34 para R$1,87 a cada 100 KWh no mês que vem. Já a vermelha patamar 1 terá redução de 4,75%, passando de R$ 4,16 para R$ 3,97 a cada 100 kWh.

Simulações feitas pela agência reguladora apontam para um agravamento do déficit da Conta Bandeiras a partir de agosto, podendo passar do R$ 1, 5 bilhão atuais para entre R$ 2 bilhões e R$ 5 bilhões até o fim do ano. Para chegar ao valor final da bandeira vermelha 2 a agência não alterou a metodologia, mas passou a considerar 100% dos eventos do histórico de vazões, em vez dos 95% usados atualmente...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53178784/bandeira-tarifaria-tera-aumento-de-ate-52

Projeto de P&D da Neoenergia pode gerar mudanças nos marcos regulatórios do setor

A Neoenergia está financiando um projeto, por meio do programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da companhia, regulado pela Aneel, que já se encontra em fase final de execução. A iniciativa do projeto se refere a aplicação prática de uma metodologia para o estabelecimento do chamado compartilhamento de responsabilidades harmônicas em redes elétricas.

Segundo a companhia, o resultado é uma redução potencial de custo de implantação de novos empreendimentos de geração renovável, repercutindo em benefícios ao consumidor. Assim, novos marcos regulatórios podem ser estabelecidos de forma a definir normas para uso dessa metodologia no setor, contribuindo com a manutenção da qualidade da energia elétrica. O equipamento desenvolvido possibilitará, de forma mais justa e clara, a divisão dos custos inerentes ao processo de conexão de parques eólicos e fazendas solares na rede brasileira. O dispositivo passou por testes no complexo eólico Calangos da Neoenergia, localizado no Rio Grande do Norte, de forma a validar a aplicação da metodologia em campo…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53178669/projeto-de-pd-da-neoenergia-pode-gerar-mudancas-nos-marcos-regulatorios-do-setor

Governo publica MP com medidas excepcionais para crise hídrica

O governo publicou em edição extra do Diário Oficial da União desta segunda-feira, 28 de junho, medida provisória que prevê a adoção de ações excepcionais e temporárias para enfrentamento da crise hídrica. A MP 1055 institui a Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (Creg), que ficará responsável por estabelecer condições emergenciais de operação dos reservatórios das hidrelétricas, definindo limites de uso, armazenamento e vazão, além de eventuais medidas mitigadoras associadas.

A MP dá plenos poderes para o novo órgão estabelecer as diretrizes de gerenciamento da crise, que terão caráter obrigatório. A Creg terá duração até 30 de dezembro de 2021.

Caberá à câmara estabelecer prazos para atendimento dessas medidas pelos órgãos e pelas entidades da administração pública federal direta e indireta, Operador Nacional do Sistema Elétrico, Câmara de Comercialização de Energia Elétrica e pelos concessionários de geração, de acordo com suas competências e obrigações legais e contratuais…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53178680/governo-publica-mp-com-medidas-excepcionais-para-crise-hidrica