30/03/2020

Eletrobras projeta investir R$ 32,4 bi até 2024

O Plano Diretor de Negócios e Gestão (PDNG) da Eletrobras para o período de 2020 a 2024 foi aprovado pelo conselho de administração da estatal na última sexta-feira, 27 de março. A previsão é de que a companhia realize investimentos de R$ 32,4 bilhões somando Geração,  Transmissão e Infraestrutura e Ambiental.

Como não poderia deixar de ser, o maior montante está alocado nos dois primeiros. Em geração o destaque está para os R$ 13,9 bilhões referentes aos investimentos na usina nuclear de Angra 3 e em manutenção nessa área de atuação estão previstos R$ 5,5 bilhões e mais R$ 1,2 bilhão em SPEs. Em transmissão são projetados R$ 9,4 bilhões nos cinco anos que foram iniciados em janeiro.

Por ano, a previsão da estatal era a de aplicar R$ 5,3 bilhões em 2020, R$ 6,7 bilhões em 2021, R$ 7,4 bilhões em 2022, R$ 6,9 bilhões em 2023 e R$ 6,1 bilhões em 2023...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53130748/eletrobras-projeta-investir-r-324-bi-ate-2024

Coronavírus acende a luz vermelha para setor elétrico 

O isolamento imposto por conta do coronavírus já teve impactos no setor de energia do País. A pandemia mudou a rotina de trabalho, afetando, consequentemente, o consumo de energia elétrica. A redução da carga média de energia a partir do 19 de março, no Sistema Interligado Nacional – SIN foi confirmada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico – NOS. Dados mostram que a queda no consumo chegou a quase 9% no último domingo (22), quando comparado com o domingo anterior (15).

 Por outro lado, a queda na carga de energia propiciou também a redução na geração das hidrelétricas do Sudeste/Centro-Oeste e do Sul. Esse fato tem contribuído para a recuperação do nível de armazenamento dos reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste e para a manutenção dos níveis dos reservatórios do Sul. Em 22/03, o nível de armazenamento no subsistema Sudeste/ Centro-Oeste estava em 48,7%. Em 25/03, estava em 49,6%...

Fonte: Jornal Cana

Leia mais em:

https://jornalcana.com.br/coronavirus-acende-a-luz-vermelha-para-setor-eletrico/

Mercado livre pode viver onda de renegociações

A paralisação de parte da indústria e do comércio por causa das medidas de contenção do surto do novo coronavírus deve levar a uma onda de renegociação de contratos no mercado livre de energia (ACL), ambiente no qual grandes consumidores contratam energia diretamente do fornecedor. Nos bastidores, existe o temor de que a situação evolua para inadimplência e judicialização, já que ainda não se sabe a dimensão da crise. Porém, especialistas e agentes do setor preferem evitar discursos alarmistas e apontam que é de interesse das empresas resolver qualquer problema amigavelmente.

Com a redução de suas operações, indústria e varejo devem ficar com sobras contratuais de energia, abrindo espaço para a devolução de parte do montante contratado. Os shoppings centers, por exemplo, já estão revendo despesas com energia, o maior custo de operação, afirma a Abrasce, associação que representa o setor. “A recomendação é que os contratos sejam renegociados”, diz a entidade, em nota...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=328070&sid=105

Eletrobras estima cancelamentos e atrasos de leilões de energia

Eletrobras (ELET3ELET5ELET6) estima que a possível baixa de liquidez no mercado de energia devido às dificuldades trazidas pelo coronavírus pode levar a possíveis cancelamentos e atrasos de leilões de energia nova promovidos pelo Governo Federal.

Em um extenso comunicado divulgado ao mercado na noite de sexta-feira (27), a estatal relatou a situação atual e fez projeções sobre os cenários possíveis.

“Devido à necessidade de preservar suas atividades essenciais, a companhia, na medida do possível, antecipou férias, aprovou compensação de banco de horas, autorizou o teletrabalho, restringiu a realização de viagens nacionais e reuniões com a participação de número elevado de pessoas, proibiu viagens internacionais e colocou os colaboradores que apresentaram sintomas em quarentena, tendo solicitado ainda que seus prestadores de serviços observassem, igualmente, todas as orientações do Ministério da Saúde”, explica a empresa...

Fonte: Money Times

Leia mais em:

https://www.moneytimes.com.br/fast/eletobras-estima-cancelamentos-e-atrasos-de-leiloes-de-energia/