28/03/2022

Radar Setorial: guerra na Ucrânia agrava problemas de distribuição de semicondutores

A guerra na Ucrânia e interrupção de fábricas na China por conta de novos surtos de Covid-19 traz perspectiva de agravamento na produção e distribuição global de semicondutores. Em razão desse cenário, que é problemático desde o início da pandemia, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, declarou recentemente que o governo federal pretende lançar um novo plano nacional de desenvolvimento de semicondutores.

Na avaliação da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), ainda faltam sinalizações concretas de quais medidas serão tomadas para fortalecer a produção nacional desse tipo de componente.

A entidade aponta que uma normalização das cadeias globais de fornecimento destes equipamentos é prevista apenas para 2025. Porém, Estados Unidos, União Europeia, China e vários outros países estão investindo para que suas operações fabris. Para a Absolar, desenvolvendo tal estratégia, o Brasil estaria caminhando para minimizar as externalidades relacionadas à dependência do fornecimento de semicondutores...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/noticias/politica/executivo/radar-setorial-guerra-na-ucrania-agrava-problemas-de-distribuicao-de-semicondutores

Renewable energy for remote Amazon village

The project by Brazilian energy distributor Energisa and its distributed generation subsidiary Alsol Energias Renováveis and the international technology company Ingeteam included the installation of 600 solar PV panels and a bank of batteries along with the respective inverters, as well as two biodiesel generators and a control system.

Previously the 750-inhabitant village relied on a diesel generator providing three to four hours of power per day.

During the day the PV system provides electricity to the village as well as charges the batteries, which are then available for supply during the nighttime hours. When it is cloudy and there is insufficient charge in the batteries, the system automatically switches to the biodiesel generators, to ensure an uninterrupted supply and that the batteries are recharged.

Vila Restauração is located in the northwestern Brazilian state of Acre, close to the border with Peru. It is considered one of the most remote locations in the country, with the only access by boat taking up to 10 hours.

As such, the delivery of the solar and other equipment required careful logistical planning...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/renewable-energy/renewable-energy-for-remote-amazon-village/

SparkMeter to grow advanced metering solution in emerging markets

The funding, the second major investment following a $12 million injection in 2020, is intended to enable SparkMeter to accelerate and expand its presence in the markets globally.

SparkMeter’s solution is designed as a plug-and-play offering and includes smart meters and integrated software to address challenges arising from poor grid edge visibility, congestion and stress on lines and transformers as well as to plan for new grid dynamics such as distributed energy resources and electric vehicle charging.

The technology combines real-time data streams from the edge of the utility’s network with a detailed model of the grid, creating a so-called digital twin.

“SparkMeter has become the most widely used plug-and-play grid management technology using advanced meters,” asserts Dan Schnitzer, CEO and founder of the Washington, DC based SparkMeter.

“It’s the most economical solution available to utilities in emerging markets when it comes to data reliability in places with low bandwidth internet, while also providing meter to cash capabilities and in-depth grid analytics.”...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/smart-meters/sparkmeter-to-grow-advanced-metering-solution-in-emerging-markets/

Light instala caixas blindadas para evitar furto de energia. A cada R$ 100 na conta de luz, R$ 10 são para custear 'gatos'

Para combater o furto de energia, os famosos "gatos" realizados diretamente nos postes, a Light vai instalar caixas blindadas para proteger os medidores eletrônicos residenciais. O equipamento, segundo a empresa, é uma das últimas tecnologias na área e uma das grandes apostas no combate ao "gato" e, segundo a concessionária, será instalado nas regiões onde tiver maior furto de energia. Para se ter uma ideia do prejuízo, a Light perde R$ 600 milhões anuais com o furto de energia. E essa conta e dividida com os consumidores que pagam as contas em dia: um estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV) aponta que a cada R$ 100 pagos na fatura, R$ 10 servem para compensar perdas com ligações clandestinas.

Segundo a Light, 10% da sua área de concessão já têm 1.035 caixas blindadas instaladas em diversos pontos da rede de energia. Por conta disso, do início de 2021 até março de 2022, houve uma redução de mais de 30% no furto de energia nos locais com o equipamento...

Fonte: Extra - Globo

Leia mais em:

https://extra.globo.com/economia-e-financas/light-instala-caixas-blindadas-para-evitar-furto-de-energia-cada-100-na-conta-de-luz-10-sao-para-custear-gatos-25448378.html

Interligação com Venezuela será incorporada à concessão da Eletronorte

O Ministério de Minas e Energia autorizou a Agência Nacional de Energia Elétrica a incorporar os bens e as instalações da Interligação Elétrica Brasil-Venezuela ao contrato de concessão de transmissão da Eletronorte. A estatal vai receber indenização de R$ 2,2 milhões (a preços de junho de 2021) por investimentos realizados fora da concepção original do sistema de transmissão que atendia o estado de Roraima.

O valor deverá ser atualizado em julho desse ano pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA, ou indicador que vier a substituí-lo, segundo portaria publicada pelo MME nesta sexta-feira, 25 de março. A indenização será convertida em parcela adicional da receita de transmissão (RAP), no ciclo tarifário 2022-2023, que vai de julho desse ano a junho do ano que vem.

Os investimentos do projeto original foram considerados pelo ministério completamente amortizados e não terão indenização. Já os bens indenizados serão remunerados a partir de julho de 2023 como instalações do Contrato de Concessão nº 058/2001, até sua completa amortização…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53206362/interligacao-com-venezuela-sera-incorporada-a-concessao-da-eletronorte

Enel Trading e Michelin formam parceria para compensar emissões de Co2

A Enel Trading, comercializadora de energia da Enel Brasil, firmou acordo com a Michelin para a venda de certificados internacionais de energia renovável (I-REC). A parceria tem por objetivo a comprovação de entrega de energia elétrica 100% renovável para a Michelin, de forma que ela compense as emissões de CO2 na energia consumida.

Os I-RECs, emitidos no Brasil pelo Instituto Totum, são oriundos da usina hidrelétrica Cachoeira Dourada, empreendimento com 658 MW entre Minas Gerais e Goiás e operado pela Enel Green Power (EGP) Brasil. Os I-RECs são certificados que comprovam que a energia produzida e consumida é de origem renovável, incentivando a implantação de usinas de energia limpa. Cada I-REC equivale a 1 MWh de energia elétrica gerada através de fontes renováveis, neutralizando, assim, as emissões de CO2 do consumo de eletricidade.

A Enel informou que a comercialização de I-REC está em linha com sua estratégia global de liderar a transição energética rumo à descarbonização da sociedade. Só em 2021, a Enel Trading viabilizou a venda de mais de 6 milhões de certificados, um resultado quase 400% maior comparado com o de 2020. Atualmente, a Enel negocia no Brasil certificados de fontes eólica, solar e hidro, gerados a partir das usinas da Enel Green Power, braço de geração limpa do grupo Enel.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53206333/enel-trading-e-michelin-formam-parceria-para-compensar-emissoes-de-co2

CPFL usa IA para reduzir chamados indevidos nas distribuidoras

No intuito de diminuir solicitações improcedentes em seus canais de atendimento, a CPFL Energia está utilizando Inteligência Artificial e Machine Learning para filtrar os chamados que realmente cabem às distribuidoras, visto que as interrupções no fornecimento de energia elétrica derivarem de causas diversos que nem sempre dizem respeito ou são responsabilidade da empresa. Exemplos frequentes são os casos de oscilações pontuais no fornecimento (piscas) ou problemas elétricos internos da unidade consumidora, como disjuntor desarmado.

A improcedência gera prejuízos às concessionárias em função do deslocamento de equipe para atendimento de uma ocorrência que na prática não se confirma. A partir dessa problemática e com mais de 10 milhões de clientes na carteira, a CPFL iniciou em 2017 um projeto com a Radix com o objetivo de reduzir custos e riscos causados pelas chamadas indevidas, no âmbito do programa de P&D regulado pela Aneel.

A Radix desenvolveu um Sistema de Inteligência Artificial para filtrar e otimizar o processo, classificando todas as solicitações de atendimento e destacando aquelas com alta chance de improcedência para priorizar o tratamento dos chamados procedentes...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53206136/cpfl-usa-ia-para-reduzir-chamados-indevidos-nas-distribuidoras