28/01/2022

Site compara custo da energia com realidade na geração e mostra impacto no consumidor

A Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) e a Volt Robotics desenvolveram o site Match da Energia, solução digital que compara a formação de preços da energia à realidade da operação do sistema elétrico.

A ferramenta reúne dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) sobre o planejamento de geração de energia, indicada nos modelos que formam o preço, e o que realmente acontece na prática da operação.

A ideia é dimensionar a operação real e o resultado calculado pelos modelos oficiais. Quanto mais preciso for o ‘match’, maior será a otimização do sistema e menor será o preço da energia para o consumidor.

Os atuais modelos matemáticos que tentam prever variáveis, como chuva, vento e consumo, se propõem a indicar decisão que garanta maior eficiência e menor custo para o sistema elétrico. Entretanto, nem sempre as ações sugeridas pelos modelos oficiais preveem a realidade. A ideia é que o usuário tenha um retrato, inclusive por usina, do que está sendo praticado na operação do sistema elétrico e identificar possíveis discrepâncias do sistema...

Fonte: Inteligência Financeira

Leia mais em:

https://inteligenciafinanceira.com.br/saiba/economia/site-compara-custo-da-energia-com-realidade-na-geracao-e-mostra-impacto-no-consumidor/

Permissão para contratos em dólar com exportadoras anima geradoras de energia

Geradoras de energia estão animadas com a perspectiva de fechamento de contratos de compra e venda de energia (PPAs, na sigla em inglês) em moeda estrangeira, trazida pelo marco legal do mercado de câmbio, sancionado em 29 de dezembro. Embora o texto só entre efetivamente em vigor em 2023, a publicação da regra já serviu de estímulo para conversas visando o fechamento de negócios, dentro dos novos parâmetros legais. O potencial de operações é considerado elevado por geradoras consultadas pelo Broadcast Energia, tendo em vista as discussões já prévias à lei e o grande volume de exportadoras que são também grandes consumidoras de energia.

A Casa dos Ventos viu as conversas com empresas estrangeiras avançarem após a publicação do regramento, segundo a advogada da desenvolvedora de projetos, Elisa Pascoal, que atua na frente de projetos de fusões e aquisições e diversificação de produtos da companhia. “Agora elas encontram mais conforto e segurança para fazer PPAs em moeda estrangeira no Brasil”, afirmou...

Fonte: Abinee - O Estado de SP

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=344297&sid=105

Decreto de eólicas em mar promete destravar aportes

O decreto 10.946/2022 sobre as principais diretrizes para os projetos eólicos em alto-mar (offshore) no Brasil, publicado pelo governo federal, causou boa impressão nos agentes do setor elétrico e promete destravar investimentos no Brasil.

O principal ponto no documento trata da cessão de uso de espaços físicos e aproveitamento dos recursos naturais para essa modalidade de geração renovável. O Valor já havia noticiado que gigantes, como Shell e Iberdrola, miram o Brasil pelo grande potencial, mas aguardavam um ambiente regulatório mais seguro para iniciar os investimentos.

O documento aponta que o Ministério de Minas e Energia (MME) deve editar normas complementares ao texto original em até 180 dias, que ocorrerá até 15 de junho. Especialistas e entidades internacionais dizem que a medida afasta o risco jurídico e regulatório e dá a largada para que os projetos nos mares do Brasil saiam do papel.

Em nota, o MME disse que o decreto visa preencher a lacuna identificada por instituições públicas, empreendedores, especialistas e organizações de um marco regulatório para a exploração do potencial elétrico offshore no Brasil, em especial relacionado a questões sobre a implantação e ao modelo de concessão...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=344269&sid=105

Aneel libera estudos para instalar três megausinas na Amazônia

A estatal Eletrobras e sua subsidiária Eletronorte receberam aval da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para levar adiante o plano de erguer três grandes hidrelétricas na Bacia do Rio Tapajós, na Amazônia, uma das áreas mais preservadas da região.

Nesta semana, a agência aprovou o pedido das estatais de elaborar os estudos de viabilidade técnica e econômica das usinas de Jamanxim, Cachoeira do Caí e Cachoeira dos Patos, hidrelétricas que somariam mais de 2,2 mil megawatts, o suficiente para abastecer mais de 3 milhões de famílias. Os levantamentos poderão ser realizados até 31 de dezembro de 2023. Há mais de dez anos, a Aneel recebe pedidos para estudar a construção dessas usinas, mas estas nunca foram viabilizadas.

Eletrobras e Eletronorte estão no “Consórcio Tapajós”, criado para viabilizar essas hidrelétricas que, há mais de uma década, não saem do papel devido aos possíveis impactos sobre áreas de conservação e terras indígenas…

Fonte: Abinee - O Estado de SP

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=344270&sid=105

Leilão A-4 tem 1.894 projetos cadastrados

A Empresa de Pesquisa Energética informou que foram cadastrados 1.894 projetos para o Leilão de Energia Nova A-4 de 2022, agendado para ser realizado em 27 de maio. Ao total são 75.250 MW sendo que a maior parte ou 51.824 MW em 1.263 empreendimentos solares. A fonte eólica vem a seguir com 21.432 MW em 542 projetos. As fontes hídrica e térmica a biomassa somaram cerca de 2 GW em quase 90 empreendimentos.

Em seu informativo sobre o cadastramento a EPE destaca que pela primeira vez os projetos eólicos e solar fotovoltaicos disputarão o certame em um mesmo produto trazendo maior competição e beneficiando o consumidor. Nesse caso o contrato é para 15 anos e das térmicas e das usinas de fonte hídrica de 20 anos. Tirando as térmicas que disputarão contratos por disponibilidade os demais são por quantidade…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53200853/leilao-a-4-tem-1-894-projetos-cadastrados

Mitsui compra 36% da Stima Energia

A Mitsui & Co. fechou contrato e adquiriu uma parcela de 36% da Stima Energia. Em comunicado publicado em seu site, a empresa de origem japonesa afirma que essa aquisição coloca em seu foco o mercado de comercialização de energia aumentando seu volume e capacidade de negociação no mercado brasileiro. O valor da transação não foi revelado.

O comunicado destaca que a Stima é uma trading independente que vem aumentando seu volume negociado para o nível de 1 GW (média anual) desde sua criação em 2017. Além disso, vem assumindo o papel de hedge de preço de energia e fornecimento de liquidez para suas contrapartes no mercado livre de energia brasileiro, onde as hidrelétricas energia compreendem cerca de 70% da geração de energia. E que a perspectiva é positiva ao passo que a demanda tem um viés de crescimento e de abertura de mercado.

Nos últimos anos a Mitsui já fechou a aquisição de uma parcela de 20% na UHE Jirau (RO,3.750MW) e agora visa fortalecer a função de negociação e gestão de risco para as partes interessadas no Brasil que são afetadas pelas mudanças climáticas e maximizar o valor dos negócios relacionados à energia elétrica da Mitsui no Brasil.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53200843/mitsui-compra-36-da-stima-energia

CPFL Energia tem nova diretora de Comunicação Empresarial e Relações Institucionais

A CPFL Energia informou que ganhou um reforço nas áreas de relações institucionais e comunicação. Daniela Lopes Coutinho assumiu o cargo de diretora de Comunicação Empresarial e Relações Institucionais e passa a responder para o vice-presidente Jurídico e de Relações Institucionais do Grupo, Gustavo Gachineiro.

Com 19 anos de experiência no setor elétrico, Daniela acumula passagens pela Abraceel, Abiape e Abrace, onde, em 2021, assumiu a vice-presidência da Associação, juntamente com a diretoria de Relações Institucionais e Comunicação.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53200670/cpfl-energia-tem-nova-diretora-de-comunicacao-empresarial-e-relacoes-institucionais

EGP bate recordes de construção, geração e aposta em baterias

Com mais de 5 GW implementados entre parques eólicos, solares e usinas hidráulicas e geotérmicas, incluindo pela primeira vez em seu portfólio 220 MW em armazenamento de baterias, a Enel Green Power bateu novo recorde de capacidade renovável construída em 2021. Os dados apresentados pela empresa mostram aumento de 2.014 MW ou 64,8% em relação ao ano anterior.

Além disso, a EGP também alcançou a sua melhor marca em termos de geração de energia, atingindo aproximadamente 119 TWh. Deste total, 55,4 TWh foram de eólica e solar – 9 TWh a mais do que em 2020. Cerca de 57 TWh correspondem a hidrelétricas e 6 TWh de energia geotérmica.

Também foi significativo o crescimento do pipeline de projetos em desenvolvimento, que alcançaram 370 GW, incluindo renováveis, Sistema de Armazenamento de Energia de Bateria (BESS) e capacidade já em execução. Atualmente a companhia administra cerca de 54 GW…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53200669/egp-bate-recordes-de-construcao-geracao-e-aposta-em-baterias