27/05/2020

Vodafone partners with Energy Web to optimise DER-grid integration

Vodafone Business has partnered with blockchain consortium Energy Web Foundation to optimise the integration of renewables and distributed energy resources (DERs) with the grid.

The partnership plans to accelerate the use of IoT and blockchain technologies to securely and efficiently connect DERs such as wind turbines, batteries, heat pumps, and solar panels with grid networks.

SIM-centric blockchain technology (SCB) will be combined with IoT connectivity from Vodafone Business to create secure IDs for energy assets.

Similar to the way telecom operators securely identify mobile phones using SIM cards, the partnership will enable energy grid players to recognise distributed energy assets connected to their power grids.

The ability to identify and validate distributed-generation assets in the smart grid is essential to maintain its stability...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/iot/vodafone-partners-with-energy-web-to-optimise-der-grid-integration/

Conheça os novos projetos de energia renovável da Amazon no mundo

A Amazon quer alcançar 80% de energia renovável até 2024 e 100% de fontes limpas até 2030 (e potencialmente em 2025), bem como atingir zero carbono líquido até 2040. Para tanto, anunciou cinco novos projetos solares em escala de utilidade para alimentar operações globais na China, Austrália e Estados Unidos.

O primeiro projeto de energia renovável da Amazon na China é um projeto solar de 100 megawatt (MW) em Shandong. Uma vez concluído, o projeto deverá gerar 128 mil megawatts hora (MWh) de energia limpa anualmente.

O segundo na Austrália é um projeto solar de 105 MW em Nova Gales do Sul. Este terá capacidade para gerar 250 mil MWh de energia limpa a cada ano, o que é suficiente para alimentar o equivalente a 40 mil residências australianas médias...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/conheca-os-novos-projetos-de-energia-renovavel-da-amazon-no-mundo.html

Trafigura dobra aposta em projetos de energia renovável

A trading de commodities Trafigura planeja um grande aumento dos investimentos em energia renovável nos próximos cinco anos.

O grupo quer adicionar 2 gigawatts de ativos de energia renovável ao portfólio até 2027, acima dos cerca de 350 megawatts atualmente, de acordo com folheto publicado na terça-feira pela trading de Cingapura.

As maiores operadoras de petróleo e gás do mundo correm para financiar projetos de energia renovável diante da transição da demanda por combustíveis fósseis para fontes mais limpas de energia sustentável, como eólica e solar.

A pandemia de coronavírus, que diminuiu a demanda por combustíveis, principalmente por viagens aéreas, pode acelerar a transição...

Fonte: Money Times

Leia mais em:

https://www.moneytimes.com.br/trafigura-dobra-aposta-em-projetos-de-energia-renovavel/

Reequilíbrio de contratos de distribuidoras é um desafio ainda em aberto

O tratamento a ser dado à questão do reequilíbrio econômico-financeiro das distribuidoras é uma tema em aberto na proposta da Agência Nacional de Energia Elétrica para a regulamentação do Decreto 10.350, que criou a Conta Covid. A Aneel estabeleceu o tratamento em relação à operação financeira de ajuda às empresas, e a proposta da diretora Elisa Bastos Silva é de que os impactos econômicos da pandemia do coronavírus sejam tratados em uma segunda fase da consulta pública, que será realizada de 27 de maio a 1º de junho.

A relatora do processo defende a aprovação de resolução específica para regulamentar o Artigo 6º do decreto, definindo critérios e metodologias para avaliação dos impactos da pandemia no equilíbrio contratual. Para Elisa Bastos, dada a urgência da solução financeira para garantir a liquidez do setor elétrico, é necessário abrir outra frente de trabalho. “O contorno econômico dos impactos da pandemia no segmento de distribuição carece de avaliação mais apurada do que foi possível se alcançar até esse momento”, afirma em seu voto...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53135975/reequilibrio-de-contratos-de-distribuidoras-e-um-desafio-ainda-em-aberto

ANEEL anuncia bandeira tarifaria verde até dezembro de 2020

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) decidiu manter a bandeira verde acionada até 31/12/2020. O anúncio foi feito nesta terça-feira (26/5), em Reunião Pública da Diretoria da ANEEL.
Trata-se de mais uma medida emergencial da Agência para aliviar a conta de luz dos consumidores e auxiliar o setor elétrico em meio ao cenário de pandemia da Covid-19.
Os valores das bandeiras tarifárias são atualizados todos os anos e levam em consideração parâmetros como estimativas de mercado, inflação, projeção de volume de usinas hidrelétricas, histórico de operação do Sistema Interligado Nacional, além dos valores e limites do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD).
Em 10 de março – um dia antes do anúncio de pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – a ANEEL havia proposto a discussão para o ciclo 2020/2021 dos valores adicionais. A proposta ficou em Consulta Pública no período de 12/3 a 27/4...

Fonte: Aneel

Leia mais em:

https://www.aneel.gov.br/sala-de-imprensa-exibicao/-/asset_publisher/XGPXSqdMFHrE/content/aneel-anuncia-bandeira-tarifaria-verde-ate-dezembro-de-2020/656877?inheritRedirect=false&redirect=https%3A%2F%2Fwww.aneel.gov.br%2Fsala-de-imprensa-exibicao%3Fp_p_id%3D101_INSTANCE_XGPXSqdMFHrE%26p_p_lifecycle%3D0%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-2%26p_p_col_count%3D3

Conta-covid entra em consulta para injetar liquidez no setor e amortecer aumento nas tarifas

A ANEEL apresentou nesta terça-feira (26/5)  para a sociedade  proposta de regulamentação  da Conta-covid, operação que vai reduzir o impacto nas contas de luz dos efeitos financeiros que a pandemia  trouxe para as empresas do setor elétrico. Por meio de empréstimo de vários bancos, coordenado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), os aumentos nas tarifas de energia serão diluídos ao longo de cinco anos e a situação financeira das empresas do setor será preservada.
A proposta da ANEEL para regulamentação do Decreto 10350/2020,que estabelece o empréstimo via Conta-covid, foi colocada em consulta pública para discussão com a sociedade, para ser implementada nas próximas semanas...

Fonte: Aneel

Leia mais em:

https://www.aneel.gov.br/sala-de-imprensa-exibicao-2/-/asset_publisher/zXQREz8EVlZ6/content/conta-covid-entra-em-consulta-para-injetar-liquidez-no-setor-e-amortecer-aumento-nas-tarifas/656877?inheritRedirect=false&redirect=https%3A%2F%2Fwww.aneel.gov.br%2Fsala-de-imprensa-exibicao-2%3Fp_p_id%3D101_INSTANCE_zXQREz8EVlZ6%26p_p_lifecycle%3D0%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-2%26p_p_col_pos%3D1%26p_p_col_count%3D3

Landis+Gyr to expand advanced metering programme for Indianapolis utility

US utility Indianapolis Power & Light has selected Landis+Gyr to expand its advanced metering infrastructure programme.

Landis+Gyr will deploy some 350,000 smart meters and upgrade the utility’s existing network to optimise data telemetry by already installed smart meters.

The utility will leverage Landis+Gyr’s Gridstream Connect network infrastructure to support existing load control devices while enabling new technologies such as Landis+Gyr’s Revelo metering platform.

The project will enable Indianapolis Power & Light (IPL) to enhance the management of energy distribution, consumer energy efficiency, the integration of renewable resources, and quality of service.

Landis+Gyr will also provide meter management, software hosting and advanced load management services.

Joe Bentley, the senior vice president utility operations at IPL, said: “We strive to keep our customers better informed and provide a higher degree of reliability…

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/smart-meters/landisgyr-to-expand-advanced-metering-programme-for-indianapolis-utility/

Conta covid: Por que o consumidor pagará aumento na tarifa de luz

Diante da queda do consumo de eletricidade, em meio à pandemia do novo coronavírus, as distribuidoras de energia recorreram ao governo federal, que anunciou decreto nesta semana sobre um pacote de socorro às empresas. A conta do empréstimo, mais uma vez, deve ficar para o consumidor, tanto pessoa física quanto jurídica.

Do total arrecadado pelas distribuidoras de energia, cerca de 18% da receita fica com estas empresas. Todo o restante é repassado para cobrir obrigações como contratos com as geradoras e outros tipos de encargos.

Com a queda da arrecadação na pandemia, a dívida das distribuidoras gira em torno de 10 bilhões a 15 bilhões de reais. Para socorrê-las, o governo federal anunciou um pacote de empréstimos ao setor. Ainda sem valor definido, os recursos não sairão do caixa do Tesouro. Um pool de grandes bancos privados, organizado pelo BNDES, vai liberar o dinheiro…

Fonte: Exame

Leia mais em:

https://exame.com/negocios/conta-covid-por-que-o-consumidor-pagara-aumento-na-tarifa-de-luz/