26/08/2020

Light investe em tecnologia para reduzir perdas comerciais

A distribuidora carioca de energia elétrica Light contratou a Choice Technologies, em um contrato de 5 anos, visando reduzir as perdas comercias da concessionária, que atende a mais de 10 milhões de consumidores. O acordo permitirá que a Light monitore com precisão não somente o balanço de perdas de energia por segmento da rede de distribuição como, também, que avance no combate a fraudes, problema que ganha força com a dificuldade de fiscalização e os efeitos econômicos gerados pela pandemia.

Segunda Denis Maia, CEO da Choice, “esse acordo demonstra a visão da Light que a recessão econômica, causada pela pandemia, trará um aumento de fraude e furtos de eletricidade, e consequentemente, a Light está investindo em tecnologia de Inteligência para mitigar ao máximo esses impactos, o que traz benefícios a sociedade, pois o aumento das perdas comerciais significa aumento de tarifa para o consumidor.”...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53144870/light-investe-em-tecnologia-para-reduzir-perdas-comerciais

Interesse por usinas fotovoltaicas flutuantes cresce no mundo

À medida que os custos da tecnologia solar caem, o interesse em FVF (usina fotovoltaica flutuante) cresce. Segundo levantamento realizado pela EPE (Empresa de Pesquisa Energética), com base em dados compilados do World Bank Group, estima-se um potencial de capacidade instalada em reservatórios de 4 mil GW no mundo.

O estudo verificou um salto de 528 MWp em 2017 para 1.314 MWp em 2018. A projeção para os próximos anos prevê incrementos da ordem de 1.500 MWp por ano até 2022.

Segundo a EPE, o investimento em usinas solares sobre espelhos d’água chega ainda a ser 18% maior do que a produção fotovoltaica em terra.

No Brasil, por exemplo, calcula-se que o potencial possa ser de até 4.519 GWp, utilizando reservatórios de hidrelétricas, com uma geração de 4.443 TWh por ano...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/noticias/item/888-interesse-por-usinas-fotovoltaicas-flutuantes-cresce-no-mundo

Prefeito Bruno Covas quer instalar energia solar em prédios públicos em SP

A prefeitura de São Paulo abriu consulta pública para a instalação de energia solar em prédios públicos de unidades básicas de saúde, que será feita por meio de parceria público-privada (PPP).  Por enquanto, apenas duas unidades têm energia solar: um prédio no Parque Natural Fazenda do Carmo e o da Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cultura de Paz, no parque Ibirapuera. A consulta pública vai até o dia 19 de setembro.

A empresa que vencer a licitação poderá instalar as microusinas em até 80 prédios, com nível mínimo de geração de 460,7 MWh (Megawatt-hora). A vencedora também terá de cuidar da manutenção.

Além do ganho ambiental, o projeto também tem o objetivo de diminuir o custo com a energia desses 80 prédios, que atualmente está em R$ 139 milhões. Com a implementação da energia solar, a estimativa é baixar esse valor para R$ 15 milhões, uma redução de quase 90%.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, já tem a ideia de ampliar o projeto para outros prédios públicos, com objetivo de expandir o modelo de PPPs sustentáveis...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/prefeito-bruno-covas-quer-instalar-energia-solar-em-predios-publicos-em-sp.html

Francesa Voltalia construirá parque eólico no Brasil para grupo japonês

A elétrica francesa Voltalia anunciou nesta terça-feira a assinatura de contrato que prevê o desenvolvimento, construção e operação de um parque eólico no Brasil que fornecerá toda a produção à multinacional japonesa TODA.

A construção do empreendimento no Rio Grande do Norte, com cerca de 28 megawatts em capacidade, está prevista para começar este ano, com operação comercial estimada para julho de 2021, disse a Voltalia em comunicado.

O acordo inclui contrato de prestação de serviços com duração de oito anos para operação e manutenção da usina, subestação e linhas de transmissão associadas, segundo a empresa francesa.

O anúncio da operação ocorre em meio a uma crescente busca de empresas no Brasil por assegurar energia limpa para abastecer suas operações, o que tem gerado oportunidades de negócio para empresas de energia presentes no país...

Fonte: Extra

Leia mais em:

https://extra.globo.com/noticias/economia/francesa-voltalia-construira-parque-eolico-no-brasil-para-grupo-japones-24605781.html

Chile terá primeira usina solar de geração centralizada do mundo autorizada a prestar serviços ancilares para o sistema elétrico

A First Solar anunciou que a usina fotovoltaica Luz del Norte, no Chile, será o primeiro projeto de geração solar centralizada do mundo autorizada a fornecer comercialmente serviços ancilares para a rede elétrica. O operador do sistema elétrico do país (Coordinador Eléctrico Nacional) recentemente adicionou a planta de 141 MW em seu portfólio de empreendimento de grande porte aprovados para serem utilizados em diversas soluções para a rede, incluindo o controle automático de geração. 

A usina, localizada na região do Atacama, atualmente está sendo utilizada pelo órgão para gerenciar a frequência do sistema elétrico do país, ajudando a garantir a confiabilidade e estabilidade da rede, ao mesmo tempo em que gera energia renovável. Até hoje, operadores ao redor do mundo tem contado exclusivamente com térmicas e hidrelétricas para serviços dessa natureza...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/chile-tera-primeira-usina-solar-de-geracao-centralizada-do-mundo-autorizada-a-prestar-servicos-ancilares-para-o-sistema-eletrico.html

Apple adquire startup Spaces; anúncio de óculos de realidade aumentada pode acontecer em breve

A Apple confirmou nesta segunda-feira, dia 24 de agosto, após publicação do site Protocol, que adquiriu a startup de realidade virtual Spaces, reforçando os rumores cada vez mais certeiros de que a empresa estaria planejando expandir seu investimento na área para o lançamento de um óculos de realidade aumentada.

Em nota oficial ao Protocol, um porta-voz revelou que "a Apple adquire pequenas companhias de tecnologia de tempos em tempos, e nós geralmente não discutimos nossos planos ou objetivos". A startup Spaces não comentou a aquisição.

Fundada em 2016 por experientes do estúdio DreamWorks Animation, a Spaces deu foco em desenvolvimento de experiências de realidade virtual, mas durante o início da pandemia de Covid-19 os planos foram alterados e a startup deu prioridade às soluções em videoconferências, permitindo que usuários do Zoom criassem avatares animados.

Vale lembrar que, além da Spaces, a Apple já adquiriu as startups Vrvana, NextVR e Akonia Holographics, sustentando os rumores do ambicioso plano da empresa para a realidade aumentada, culminando no lançamento do óculos de realidade aumentada da empresa…

Fonte: Tudo Celular

Leia mais em:

https://www.tudocelular.com/tech/noticias/n162147/apple-adquiri-startup-de-vr-spaces.html