top of page

26/04/2024

Eletrobras obtém aval para vender fatia bilionária na transmissora Isa Cteep

A Eletrobras obteve a aprovação de debenturistas para seguir com a venda de sua participação na transmissora de energia Isa Cteep, operação que pode movimentar R$ 5 bilhões, caso toda a participação seja vendida, segundo fontes. A Eletrobras detém 52,48% das ações preferenciais, mais líquidas, além de 9,73% das ordinárias. O tema foi votado em assembleia dos detentores dos títulos no dia 19 e aprovado pela maioria dos presentes. O desinvestimento deve ocorrer por meio de oferta secundária de ações, conhecida como follow on. De acordo com uma fonte, a operação pode sair nas próximas semanas, desde que as condições do mercado, que por agora estão ruins, permitam. Procurada, a Eletrobras diz que não vai comentar sobre o processo de negociação.
Fonte: Abinee – O Estado de SP

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=360537&sid=105

Mercado Livre de Energia terá participação de 44% da carga total até 2030

O Mercado Livre de Energia deverá apresentar crescimento de 1% ao ano até o final da década, com a participação dos consumidores superando a marca de 38% em 2024 e atingindo 44% da carga do SIN (Sistema Elétrico Nacional) em 2030. 
A projeção faz parte de um levantamento da Thymos Energia, uma consultoria brasileira de negócios especializada no setor de energia elétrica. 
“As unidades conectadas em média e em alta tensão representam uma significativa parcela de potenciais consumidores com pequena ou média demanda de energia”, disse Mayra Guimarães, head de preços e estudos de mercado da companhia. 
A profissional destaca que a abertura do Mercado Livre de Energia para mais consumidores do Grupo A no começo deste ano é um dos fatores que ajudam a explicar o crescimento projetado, uma vez que esse público corresponde, sobretudo, a pequenos e médios estabelecimentos comerciais e industriais, como condomínios, padarias, redes de supermercados e farmácias...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/mercado-livre-energia-carga-2030/

Nextracker investe US$ 25 mil em projeto que leva energia solar para comunidades indígenas

A Nextracker anunciou o investimento de US$ 25 mil no projeto Kurasí Tury, um piloto da Revolusolar para o desenvolvimento de um novo modelo energético sustentável e acessível para comunidades indígenas na Amazônia. Entidades como Tardezinha, UCB e a Honnold Foundation também fazem parte do projeto.
Segundo a empresa, o projeto Kurasí Tury realizou em 2022 a instalação de um sistema fotovoltaíco e um inversor na Escola Indígena Municipal Arú Waimi, localizada na comunidade indígena Terra Preta, que fica a 55 quilômetros de Manaus (AM). Ao todo, foram gerados 8,2 quilowatt-pico (kWp). No total, 20 moradores locais foram capacitados como instaladores de energia solar fotovoltaica a fim de garantir mão de obra qualificada para realizar a manutenção do sistema fotovoltaico instalado, e seis oficinas sobre energia solar e mudanças climáticas foram ministradas no local para manutenção do engajamento da comunidade com o tema e os sistemas fotovoltaicos agora presentes...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53277240/nextracker-investe-us-25-mil-em-projeto-que-leva-energia-solar-para-comunidades-indigenas

Enel anuncia R$ 4,8 bi para melhorias na rede elétrica do Ceará

A Enel Distribuição Ceará anunciou um plano estruturado de ações para enfrentar os crescentes desafios quanto a melhorias na resiliência e qualidade da sua rede elétrica. As medidas começaram a ser implementadas de imediato e têm o objetivo de satisfazer as necessidades dos consumidores. Serão aplicados R$ 4,8 bilhões até 2026 em toda área de concessão, com média anual de R$ 1,6 bilhão, aumento de cerca de 44% em relação aos últimos seis anos.
O planejamento inclui a contratação de aproximadamente 1.750 novos colaboradores para atuar principalmente na operação em campo até 2026. Apenas nesse ano serão admitidos pelo menos 450 novos profissionais e incorporados 120 novos veículos. Outra frente é a intensificação das manutenções preventivas, com a elevação do número de podas e a modernização da rede. Estão planejadas mais de 50 mil manutenções, cerca de 320 mil podas, além de inspeções em 90 mil pontos da rede elétrica em todo o estado.
O aporte divulgado também prevê a implementação de quatro novas subestações, atualização de outras três e ampliação de dez unidades, beneficiando cerca de 2 milhões de clientes. A companhia também informou que irá construir mais de 170 km de rede de alta tensão para apoiar os novos pontos de suprimentos...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53277222/enel-anuncia-r-48-bi-pra-melhorias-na-rede-eletrica-do-ceara

CPFL Paulista investe mais de R$ 1,1 bi na região de Ribeirão Preto e Franca

A CPFL Paulista informou que investiu nos últimos três anos mais de R$ 1,1 bilhão no sistema elétrico da região de Ribeirão Preto e Franca. Durante o ano de 2023, só nas cidades de Ribeirão Preto, Franca e outras 62 da região, cerca de R$ 380,6 milhões foram aplicados em obras e iniciativas com foco na modernização e expansão da rede.
A companhia destacou que até 2028 pretende superar a marca dos R$ 9,5 bilhões investidos em sua área de concessão, fazendo investimentos contínuos e consistentes para a entrega de um serviço de qualidade, principalmente frente ao cenário de mudanças climáticas que vem se agravando nos últimos anos.
Em 2023, só nas cidades de Ribeirão Preto e Franca, foram aplicados mais de R$ 120 milhões com essa finalidade, principalmente em ações para dar suporte ao crescimento de mercado. Além de Ribeirão Preto e Franca, cidades como São Joaquim da Barra, Rifaina, Serrana e Pedregulho também receberam investimentos significativos da concessionária...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53277098/cpfl-paulista-investe-mais-de-r-11-bi-na-regiao-de-ribeirao-preto-e-franca

Processo de caducidade pode barrar renovação para distribuidoras de energia

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou nesta quarta-feira (24) que considera a possibilidade de excluir as distribuidoras com processo de caducidade aberto da renovação dos contratos de concessão. No entendimento do ministro, a prorrogação do contrato de empresa nessa condição é “praticamente inviável”. 
Outra medida, ainda mais dura, que ainda está sendo estudada é estender os efeitos dessa restrição a todo o grupo econômico. Isso alcançaria outras distribuidoras coligadas. O ministro recebeu jornalistas em seu gabinete, onde reafirmou a posição do governo em relação à publicação do decreto com os critérios de renovação das concessões do serviço de distribuição. 
A declaração do ministro remete à situação da Enel Brasil. O grupo italiano que detém o controle da distribuidora Enel São Paulo e sofreu ameaça de abertura de processo de caducidade em razão de falhas recorrentes no fornecimento de energia nos Estado. O grupo também é dono das distribuidoras Enel Rio de Janeiro, que atende concessão complementar à da Light no Rio, e Enel Ceará, em todos os municípios do Estado...

Fonte: Abinee – Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=360519&sid=105

Neoenergia sugere primarização para melhorar qualidade da energia

Confiante de que o decreto com as diretrizes para renovação das concessões de distribuição saia nas próximas semanas, o CEO da Neoenergia, Eduardo Capelastegui, disse não esperar mudanças substanciais, mas um foco em novas metas quanto a qualidade da energia e investimentos necessários, que são as grandes preocupações e prioridades no setor. “Aumento de Opex e início de processos de primarização”, elencou o executivo durante teleconferência da empresa nessa quarta-feira, 24 de abril.
Capelastegui ressaltou a estratégia da companhia iniciada em 2017. Foram contratados quase 7 mil eletricistas e técnicos depois da corporação perceber que a qualidade das empreiteiras não estava ajustada aos parâmetros de segurança e produtividade. “Foi uma decisão corajosa no momento, de pouco a pouco ir primarizando os processos core”, lembra, encorajando outras empresas a fazerem o mesmo...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53277062/neoenergia-sugere-primarizacao-para-melhorar-qualidade-da-energia

bottom of page