23/10/2020

First of its type biogas plant inaugurated in Brazil

Brazilian biofuel company Raizen’s Bonfim biogas plant, the first commercial-scale facility of its type, is in operation.

The 21MW plant is a joint venture between Raízen and green energy supplier Geo Energética under the name Raízen Geo Biogás. It was developed to use the waste products from the processing of sugarcane and ethanol, i.e. filter cake, which is the residue from filtration of the juice, and vinasse, which is an acidic liquid byproduct from the distillation process.

These are processed in biodigesters to create biogas, which in turn is used to generate electricity.

The aim is to operate the plant throughout the year using vinasse during the harvest and filter cake in the off season. The plant has an energy output of 138,000MWh/year. Of this 96,000MWh is contracted to the energy market in a 25-year contract starting in January 2021 with the remainder available to trade in the free market...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/renewable-energy/first-of-its-type-biogas-plant-inaugurated-in-brazil/

Inteligência artificial será fator diferencial na competitividade de projetos de geração fotovoltaica no mercado livre

As tecnologias de inteligência artificial serão um fator diferencial na competitividade de projetos de geração fotovoltaico no mercado livre, dizem especialistas do setor. Aplicações viabilizam ganhos de eficiência operacional e redução de custos de manutenção das grandes usinas. “O empreendedor brasileiro está cada vez mais preocupado com a eficiência como um ponto fundamental da estruturação do projeto e como diferencial de competitividade”, disse o diretor da Greener, Marcio Takata, durante episódio do programa Energy TechTalks, promovido pelo CanalEnergia.

“A competitividade no mercado livre vai ser um elemento central não só no capex, mas na eficiência operacional. As diferentes tecnologias e aplicações que trazem um melhor nível de operação e geram ganhos que podem fazer toda a diferença, ainda que pareçam ser marginais. É uma tendência que cada vez mais vai se reforçar”, apontou Takata.

Na mesma transmissão, o diretor de contas globais da Huawei Solar, Bruno Guerra, afirmou que esse tipo de tecnologia está sendo implementada aos poucos no mercado nacional. “Os debates sobre inteligência artificial e seus benefícios para as usinas em outros lugares do mundo tem movido bastante as engenharias do Brasil para implementar essas soluções na região e isso já está acontecendo.”...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/inteligencia-artificial-sera-fator-diferencial-na-competitividade-de-projetos-de-geracao-fotovoltaica-no-mercado-livre.html

Electra pede atenção para digitalização de medição

A digitalização da medição residencial, importante para a potencialização do mercado livre, não será um processo tão simples, na opinião do presidente da comercializadora Electra Energy, Claudio F. Alves. De acordo com ele, que participou de webinário realizado pela Cogen nesta quinta-feira, 22 de outubro, há desafios na infraestrutura que devem ser observados, por envolverem visitas casa a casa. “Não é só virar a chave e agora o consumidor pode comprar energia no mercado livre. Tem também uma questão de infraestrutura de dados”, avisa Alves.

Segundo ele, parcerias com operadoras de telecomunicações e TV por assinatura, que já estão dentro das casas e tem a comunicação com o consumidor via modem, podem ser a porta de entrada para os primeiros consumidores livres residenciais. Ao fazer uma estimativa de comparação com outros países que já passaram pelo processo, Alves vê um prazo que pode chegar a até 16 anos para o Brasil digitalizar seus medidores.

Ainda de acordo com o presidente da Electra, a economia brasileira precisa que o mercado seja livre. Alves lembrou que o país tem uma das tarifas residenciais mais caras do mundo, que vem sendo usada como veículo de arrecadação e estima que a abertura pode trazer queda no valor de até 25%,  o que pode significar uma injeção de R$ 50 bilhões na economia. “É um dinheiro que está indo para a conta e poderia ir para outras coisas e aquecer a economia”, afirma...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53151860/electra-pede-atencao-para-digitalizacao-de-medicao

O Conselho de Administração da Isa Cteep elegeu Dayron Esteban Urrego Moreno como novo Diretor Executivo de Projetos, informou a companhia em comunicado ao mercado na noite da última terça-feira, 20 de outubro.

Graduado em engenharia elétrica e especializado pela Universidade Pontifícia Bolivariana, Dayron começou sua trajetória como Engenheiro de Desenho na Mejia Villegas S/A, assumindo em 2000 a posição na Alston Transmissão. Posteriormente, iniciou suas atividades no Grupo ISA atuando diversas posições.

Em 2008 o executivo chegou a Gerência de Projetos, passando pela Gerência de Execução e Projetos no ano seguinte. Já em 2012 teve a oportunidade de atuar como Diretor de Projetos de Infraestrutura no Peru, pela PDI, empresa filial do Grupo, chegando em 2014 à posição de Diretor de Projetos Corporativo na ISA. Agora, assume o novo cargo no dia 3 de novembro.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53151686/isa-cteep-define-novo-diretor-executivo-de-projetos

Memória da Eletricidade comemora 34 anos fazendo história no setor elétrico brasileiro

O ano de 2020 entrará para os livros de história como um período ímpar, em que a transformação foi inevitável. É neste contexto que a Memória da Eletricidade comemora, no dia 16 de outubro, 34 anos de atividade. Marcando a data, a instituição apresenta ao mercado seu novo posicionamento institucional, que guia seus projetos em desenvolvimento e os planos para o futuro, com foco na gestão da memória, da informação e do conhecimento.

Criada em 1986 para preservar a história da indústria da eletricidade, após três décadas de funcionamento a Memória da Eletricidade vai além, se alinhando às demandas contemporâneas e assumindo o papel de linha de transmissão entre o passado e o futuro. Para isso, soma às suas tradicionais frentes de atuação em acervo, pesquisa e memória empresarial, o programa de treinamento e atualização de profissionais.

Destaque do lançamento, no novo site da instituição está disponível parte importante do seu acervo. São 14 mil itens históricos para o público explorar, com mais de 900 fotografias, 75 depoimentos de dirigentes do Setor para o programa de história oral, além de uma vasta documentação textual de grande relevância para a pesquisa histórica. O site também dá acesso à biblioteca da instituição, que mantém outros 12 mil itens, entre livros e periódicos relacionados ao setor de energia…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53151592/memoria-da-eletricidade-comemora-34-anos-fazendo-historia-no-setor-eletrico-brasileiro

GE aposta no mercado brasileiro e lança linha de inversores

O Brasil foi o segundo país a receber o lançamento do novo portfólio de inversores string da GE Inversores. Segundo a marca, fruto de um contrato de licenciamento global entre a GoodWe e a GE, os equipamentos estarão disponíveis no mercado fotovoltaico brasileiro no começo de 2021.

Ao total, são 13 equipamentos divididos em três linhas: a GEP 3.6-5 kW, a GEP 7-9 kW e a GEP 12-60 kW.A primeira e a segunda linha compõem equipamentos monofásicos, enquanto a segunda possui inversores trifásicos.

“O Brasil foi escolhido para ser um dos primeiros países a lançar a marca GE de inversores string em virtude de sua expansão na indústria solar e interesse em tecnologias mais avançadas e sofisticadas. Os inversores desenvolvidos para o mercado brasileiro combinam inovação tecnológica, segurança e eficiência com componentes tecnológicos avançados integrados a um design impecável. A GE Inversores moldará o presente para fornecer o futuro da energia inteligente”, destacou Sérgio Carvalho, Country Manager da GoodWe.

Segundo a GE Inversores, a linha GEP 3.6-5kW, que conta com inversores compactos com 2 MPPTs, é capaz de um sobredimensionamento de até 50% e eficiência máxima de 98,3%. Além disso, tem corrente máxima de entrada por string de até 13 A, sendo compatível com diferentes tipos de painéis solares, incluindo os bifaciais…

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/noticias/item/1120-ge-aposta-no-mercado-brasileiro-e-lanca-linha-de-inversores