23/06/2021

Casa dos Ventos fecha contrato com Energisa

A Casa dos Ventos fechou um contrato de longo prazo (PPA) com a Energisa Comercializadora para a venda da energia do complexo eólico Rio dos Ventos (RN), que está entrando em operação comercial. O acordo prevê o fornecimento de 20 megawatts (MW) médios de 2023 a 2038, por um peço não divulgado pelas empresas.

O complexo eólico de 504 MW de capacidade estava operando até então em fase de testes e recebeu as primeiras licenças de operação nas últimas semanas. De acordo com o diretor de novos negócios da Casa dos Ventos, Lucas Araripe, a expectativa é que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) emita o despacho de operação comercial para a unidade esta semana.

O presidente da Energisa Comercializadora, Pedro Vidal, explica que a compra está alinhada à estratégia do grupo de ampliar a participação de energias renováveis em seu portfólio, em meio à transição para uma economia de baixo carbono e à expectativa de expansão do mercado livre, com a abertura aos pequenos consumidores nos próximos anos...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=339524&sid=105

Câmara autoriza a privatização da Eletrobrás

A um dia do vencimento, deputados aprovaram, por 258 votos a 136, o texto-base da medida provisória que libera a privatização da Eletrobrás. Alguns artigos da MP são considerados inconstitucionais e a discussão pode parar na Justiça.

Um dia antes do fim do prazo, a Câmara aprovou ontem, por 258 votos a 136, a medida provisória que permite a privatização da Eletrobrás, estatal de geração e transmissão de energia. Cercado de polêmica em razão dos “jabutis” – emendas estranhas ao texto original da proposta – incluídos pelos parlamentares, o parecer final do deputado Elmar Nascimento (DEM-BA) rejeitou trechos que foram fundamentais para que o governo obtivesse os votos necessários no Senado, por 42 a 37, apenas um a mais que o necessário. Nascimento manteve, porém, propostas avaliadas como inconstitucionais e que podem levar a discussão sobre a Eletrobrás para a Justiça. O texto segue para a sanção presidencial...

Fonte: Abinee - O Estado de SP

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=339531&sid=105

Investindo no presente, já com olhos no futuro

O Brasil está prestes a instalar mais de 300 quilômetros de novas linhas de transmissão de energia, em projetos localizados nos estados de Minas Gerais e Paraíba, sob a responsabilidade da empresa indiana Sterlite Power. Por meio do Grupo Cobra, à frente da execução do projeto no Brasil, a Siemens foi contratada para fornecer o Sistema de Proteção, Controle e Supervisão, além de soluções de Telecomunicações.

O Projeto Solaris, em Minas, foi projetado para acrescentar mais 206 quilômetros de linhas de transmissão à malha nacional. Além de ampliar os caminhos pelos quais a energia trafega pelo país, aumentando a confiabilidade e a qualidade do suprimento para os consumidores locais, a iniciativa também representa um passo importante na incorporação de novas fontes renováveis de energia. As novas linhas possibilitarão o escoamento de energia de futuros projetos de geração solar fotovoltaica do Norte de Minas Gerais...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53177622/investindo-no-presente-ja-com-olhos-no-futuro

Neoenergia expande uso de alicates elétricos para o Nordeste

A Neoenergia anunciou que irá adotar a tecnologia de compressão de aplicação dos conectores na rede – necessários para interligação de circuitos e condutores na distribuição. A novidade virá acompanhada da aquisição de alicates elétricos, ferramenta mais moderna e que oferece maior precisão na realização das conexões.

A tecnologia de compressão para os conectores já é utilizada pela Elektro, concessionária da empresa que atende parte de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Agora a inovação passa a ser expandida até 2022 para as distribuidoras nordestinas – Coelba (BA), Celpe (PE) e Cosern (RN), com previsão também de chegada futura na Neoenergia Distribuição Brasília (DF).

Segundo a companhia, entre os principais ganhos estão o aumento da segurança e da produtividade para os eletricistas, além do reforço na melhoria da qualidade do fornecimento de energia para os clientes…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53177753/neoenergia-expande-uso-de-alicates-eletricos-para-o-nordeste