22/03/2021

The role of smart buildings in the development of smart cities

Over half of the global population now lives in cities, with urbanisation on the rise in every continent and figures set to climb close to 70% by 2050.  The demand for buildings and cities to become more liveable, workable and sustainable due to the global push towards net-zero targets, combined with population and urbanisation growth, forecasts that the global smart cities market will be valued at $3.6 trillion by 2025.

Governments across the world in progressive locations from Singapore to Helsinki and Zurich, are also now developing ambitious smart city initiatives to hit their own mid-century targets, as called for by The Paris Agreement. Designated city zones known as Smart Quarters are being developed, and entire smart cities that are truly sustainable are being envisioned, with intelligent buildings, cleaner transportation and infrastructures that serve essential human needs such as security, comfort and connectivity...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/iot/the-role-of-smart-buildings-in-the-development-of-smart-cities/

Mudança climática cria novos dilemas no sistema elétrico

A intensificação das mudanças climáticas é apontada como principal suspeita de um fenômeno com impacto direto nas operações do setor elétrico e nas contas de luz: os reservatórios de grandes usinas não enchem mais - mesmo com a atividade econômica em estado de letargia e a demanda por energia sem aumento expressivo nos últimos anos.

Entre 2016 e 2020, a afluência que chega às represas de hidrelétricas como reflexo das chuvas ficou muito abaixo da média registrada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) em um período de quase nove décadas: 85,6% no Sudeste/Centro-Oeste (considerada a principal caixa d’água do país), 49,3% no Nordeste, 88,4% no Sul e 76,2% no Norte.

O levantamento, feito pelo Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), demonstra que o volume nacional de chuvas superou a média histórica em oito anos desde o começo do século. Na última década, a hidrologia ficou acima da média em só duas ocasiões. Nos últimos cinco anos, nenhuma vez...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=337243&sid=105

Participação de mulheres no setor de renováveis é maior, mas a lacuna de gênero ainda é significativa

Em todo o mundo, o setor de energia ainda conta com pouca participação feminina. No entanto, a expansão das fontes renováveis tem atraído mais mulheres. Conforme pesquisa de gênero da Agência Internacional de Energia Renovável (Irena), a indústria de combustíveis fósseis tem 22% de presença feminina, ao passo que, no setor de energias renováveis, a porção de profissionais mulheres cresce para 32%. O segmento de renováveis é responsável por gerar 11,5 milhões de empregos no mundo, com estimativa de criar 42 milhões de empregos até 2050. Com isso, é essencial a elaboração de políticas capazes de viabilizar a equidade de gênero no setor.

Alguns projetos voltados para esse objetivo começaram a surgir, como a Hypatia, por exemplo. Essa iniciativa consiste em uma rede de relacionamento localizada na Alemanha, em Berlim, destinada a mulheres que atuam no setor de energia...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/participacao-de-mulheres-no-setor-de-renovaveis-e-maior-mas-a-lacuna-de-genero-ainda-e-significativa.html

Primeiro veículo leve sobre pneus articulado e 100% elétrico é divulgado pela BYD no Brasil

A BYD divulgou o primeiro veículo leve sobre pneus (VLP) articulado e 100% elétrico do Brasil. Por meio da Linha Verde, o automóvel fará parte do transporte público de São José dos Campos (SP). A divulgação ocorreu no Parque Tecnológico de São José dos Campos com a participação de Marcello Von Schneider, diretor institucional e head da unidade de ônibus da BYD Brasil.

“Esse é o modelo do ônibus 100% elétrico que a BYD irá entregar para cidade de São José dos Campos. Estamos satisfeitos em contribuir para uma cidade mais sustentável e com a mobilidade verde”, anunciou o executivo.

“As prefeituras estão compreendendo a relevância e a necessidade real de substituir veículos por não poluentes. Investir em veículos elétricos melhora a qualidade do ar das cidades, impactando diretamente na saúde da população, além de promover muito conforto ao usuário e motorista”, acrescentou…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/primeiro-veiculo-leve-sobre-pneus-articulado-e-100-eletrico-e-divulgado-pela-byd-no-brasil.html

Light prepara plano estratrégico para combater perdas

A Light (RJ) pretende continuar a fazer do combate as perdas de energia sua profissão de fé nos próximos anos. Em teleconferência de resultados realizada nesta sexta-feira, 19 de março, Raimundo Nonato Castro, que assumiu a presidência da empresa em outubro do ano passado, revelou que está em curso um projeto de combate que envolve a vinda de profissionais com a experiência no tema. Segundo ele, a Fundação Falcone está fornecendo subsídio para a estruturação de um plano de ação. “Vamos fazer um projeto com a participação de entes e entidades do um estado como o Rio de Janeiro”, explica. A concessionária carioca é uma das líderes do país em perdas não técnicas. o volume de perdas já chegou a ser equivalente ao do consumo do Espírito Santo.

Castro prometeu uma relação mais próxima com órgãos como o Ministério Público, a Defensorias Pública, a prefeitura do Rio e governo do estado. Para o executivo, a concessão tem um grande potencial. “Se não acreditássemos não estaríamos aqui”, avisa. Em 2020, o foco foi combater as perdas nas chamadas áreas possíveis, buscando clientes que estavam cortados e trazendo-os para a base de clientes. Um programa de blindagem e troca de medidores também foi realizado…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53167014/light-prepara-plano-estratregico-para-combater-perdas

Frente parlamentar de energia renovável é lançada com 212 parlamentares

Foi lançada na última quarta-feira, 17 de março, a Frente Parlamentar de Energia Renovável. A iniciativa conta com 212 parlamentares e é presidida pelo deputado Danilo Forte (PSDB-CE). Entre as prioridade estão a geração de energia por meio de tecnologia, exploração de hidrogênio e pequenas centrais hidrelétricas. Segundo Forte, a participação de vários partidos mostra que é necessário ao Brasil ter um protagonismo na produção de energia renovável perante o mundo.

O evento de lançamento contou com a presença de três ministros, entre eles o de Minas e Energia, Bento Albuquerque. De acordo com comunicado do MME, a presença do almirante deu-se na esteira da aprovação da MP 1010 e do PL do Gás na Câmara dos Deputados.

Albuquerque lembrou a vanguarda do Brasil ao implementar, há mais de 50 anos, a transição energética. Segundo ele, naquela época o Brasil já havia lançado programas como o Próalcool. Hoje, a cana-de-açúcar representa 19% da nossa matriz energética. E acrescentou que a energia solar representa 2%, a eólica 5% e, daqui há 10 anos, vão representar 25%...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53167001/frente-parlamentar-de-energia-renovavel-e-lancada-com-212-parlamentares