21/07/2021

Enel Green Power grows US portfolio with 450MW solar+storage

The portfolio comprises 24 projects in the development stage, will be located in the Mid-Atlantic, Midwest and Western United States and are planned for commercial operation beginning in 2023.

“While momentum continues to build for clean energy in the United States, we are accelerating our own growth plans by adding this substantial portfolio of solar projects to our medium-term development pipeline,” said Georgios Papadimitriou, President & CEO of Enel Green Power North America.

“These projects will play a key role in our efforts to help states reach their clean energy targets, spur job creation and meet rising corporate demand for renewables.”

Several of the Mid-Atlantic solar projects included in the transaction will feature paired battery storage to capture additional value streams and add resiliency to the power grid as the nation transitions to clean energy.

“We’re very happy to work with Enel Green Power North America as they grow their renewable energy portfolio in the US,” said Jay Schoenberger, Dakota’s Co-Founder and Principal...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/storage/enel-green-power-grows-us-portfolio-with-450mw-solarstorage/

Expansão solar impulsiona soluções nacionais para gestão de ativos e O&M das usinas

Se as projeções da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) se confirmarem, até 2026, mais 515 usinas fotovoltaicas de geração centralizada, somando 20 gigawatts (GW) em capacidade instalada, entrarão em operação comercial. Somente este ano, está previsto o acréscimo de 1,4 GW da fonte solar na matriz elétrica nacional – um aumento de 80% em relação a 2020, quando 793 megawatts (MW) passaram a operar comercialmente.

Assim como foi na expansão da geração eólica, a inserção da tecnologia fotovoltaica no Sistema Interligado Nacional (SIN), em maior escala, tem trazido desafios para a operação e manutenção das usinas. Esse cenário aponta para a necessidade de investimentos em soluções tecnológicas, adequadas à realidade do sistema elétrico brasileiro e às condições ambientais de cada região, para assegurar o melhor desempenho dos complexos fotovoltaicos...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53180936/expansao-solar-impulsiona-solucoes-nacionais-para-gestao-de-ativos-e-om-das-usinas

A crise hídrica, que atinge alguns dos principais reservatórios do país, fez a geração acumulada de energia da usina de Itaipu em 2021 ser a menor para o período nos últimos 27 anos, de acordo com dados disponibilizados pela própria empresa a pedido do GLOBO.

Uma das maiores usinas do mundo, a hidrelétrica localizada na divisa com o Paraguai, no Paraná, costumava acumular recordes de geração de energia. Com a falta de chuvas, a produção caiu e algumas das turbinas da hidrelétrica chegaram a ser desligadas para aumentar a eficiência da usina.

Em comparação ao ano passado, a produção até o momento está 12% menor. O ano de 2020 já teve a produção de energia considerada baixa pela empresa.

Por isso, uma comparação que está sendo usada pela empresa é com relação a 2016, ano em que Itaipu gerou a maior quantidade de energia da sua História. Na comparação com cinco anos atrás, a queda é de 35%, segundo a Itaipu Binacional...

Fonte: Abinee - O Globo

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=340267&sid=105

Secretário descarta racionamento de energia, mas diz que decisões difíceis terão que ser tomadas

O secretário de Energia Elétrica do Ministério das Minas e Energia, Christiano Vieira da Silva, descartou, nesta segunda-feira (19), a possibilidade de racionamento no Brasil, mas afirmou que "decisões difíceis" terão que ser tomadas no futuro, dependendo do volume de chuvas e do nível de utilização de energia no país.

O ministério projeta baixos índices pluviométricos na temporada de maior volume de chuvas, entre novembro e março. Silva afirma ser possível que o cenário de escassez de 2020, em que o período de chuvas começou atrasado e terminou antes do previsto, se repita.

"A depender da evolução dessas variáveis [chuvas e carga de uso], decisões difíceis têm que ser tomadas. Para isso é que foi criada a Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética", declarou o secretário. A instância reúne representantes dos ministérios das Minas e Energia, Economia, Agricultura, Meio Ambiente, Desenvolvimento Regional e Infraestrutura…

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=340234&sid=105

Caminhões elétricos da Volks contarão com solução de energia oferecida pela GDSolar

Em acordo com a Volkswagen Caminhões e Ônibus, a GDSolar fornecerá soluções de recarga dos caminhões elétricos da montadora, os quais irão circular pelo Brasil por meio da energia solar.

“Como participante no fornecimento de energia fotovoltaica, a GDSolar desenvolveu em conjunto com a VWCO uma solução que reduz investimentos na área de fornecimento de energia solar para recarga de caminhões. Com isso, fechamos um ciclo virtuoso para a operação do e-Consórcio e contribuímos ainda mais para agregar valor para os clientes”, afirmou Ricardo Costa, o presidente da GDSolar Holding.

O executivo destaca as vantagens do e-Consórcio, que busca simplificar o acesso à tecnologia elétrica em automóveis comerciais.

“O e-Consórcio oferece uma solução completa e competitiva para adoção de frotas comerciais elétricas brasileiras movidas à energia solar. As empresas que possuem investimentos na área logística têm um papel fundamental na busca por ativos mais rentáveis e sustentáveis e a flexibilidade energética é um deles”, pontua o dirigente...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/caminhoes-eletricos-da-volks-contarao-com-solucao-de-energia-oferecida-pela-gdsolar.html

Até 2030, China deverá acrescentar 619 GW de nova capacidade solar

Conforme relatório da consultoria Wood Mackenzie, até 2030, a China deverá acrescentar 619 gigawatts (GW) de nova capacidade solar fotovoltaica. O estudo mostra que as metas ambiciosas de geração renovável e as políticas de incentivo irão preservar o país no protagonismo global do segmento.

O levantamento prevê que, chegando a 1.500 GW até o final da década, a região Ásia-Pacífico deverá triplicar a capacidade solar. No continente, a segunda colocação será ocupada pela Índia, com 138 GW acrescentados no período, depois de uma retomada nas instalações, as quais foram afetadas pela pandemia da Covid-19. Assim, a Wood Mackenzie estima que, até 2022, o país não alcançará a meta de 100 GW.

Em terceiro e quarto lugar, estão Japão e Coreia do Sul, com uma capacidade solar adicional de 63 GW e 58 GW, respectivamente, nos próximos dez anos. O Vietnã assume a quinta posição, com uma nova geração fotovoltaica de 45 GW no período. Além disso, a perspectiva é que o país conquiste a segunda maior penetração de energia solar na região, caracterizando 15% da matriz elétrica, na retaguarda apenas da Austrália, com 20%.

A pesquisa também indica que a Indonésia será o mercado solar de mais rápido aumento na região Ásia-Pacífico, saltando de uma base de 0.3 GW para 8.5 GW de energia solar até 2030.

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/geracao-solar/ate-2030-china-devera-acrescentar-619-gw-de-nova-capacidade-solar.html

Neoenergia tem lucro de R$ 1 bilhão no 2º trimestre

A Neoenergia terminou o segundo trimestre do ano com um lucro líquido de R$ 1 bilhão, aumento de 137% na comparação com o mesmo período de 2020. No acumulado do ano, o resultado é de pouco mais de R$ 2 bilhões, o dobro dos R$ 999 milhões dos seis meses de 2020. O resultado ebitda (antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no trimestre somou R$ 2,3 bilhões, alta de 108%. Na base semestral a alta foi de 74%, para R$ 4,6 bilhões.

Já a receita da companhia foi a R$ 9,5 bilhões no trimestre, volume 45% maior e a R$ 18,1 bilhões em seis meses, alta de 36%. A margem bruta aumentou 58%, a R$ 3,2 bilhões no trimestre e 45% no semestre, a R$ 6,4 bilhões.

Houve lucro em todas distribuidoras controladas. Na Coelba foi de R$ 420 milhões, R$ 157 milhões na Celpe, R$ 136 milhões na Cosern, R$ 146 milhões na Elektro e mais R$ 59 milhões na Neoenergia Distribuição Brasília, assumida em 2 de março. As empresas atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53181127/neoenergia-tem-lucro-de-r-1-bilhao-no-2o-trimestre

A EDP Renováveis estabeleceu um acordo de colaboração estratégica com a Amazon Web Services (AWS) relativo a Contratos de Aquisição de Energia (CAE) para futuros projetos de energia eólica e solar e a prestação de serviços tecnológicos e digitais em nuvem a partir de 2023 e 2025, principalmente nos Estados Unidos, Europa e na América Latina.

O acordo reforça as relações comerciais sólidas já existentes entre as empresas e poderá potencialmente somar-se a um total de 475 MW de CAE já contratados entre as partes, num movimento alinhado à estratégia de crescimento da EDPR com base no desenvolvimento de projetos competitivos com perfil de baixo risco e aderentes a aceleração da transição energética e a descarbonização da economia.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53181059/edpr-e-aws-assinam-acordo-de-energia-e-servicos-em-nuvem

Casa dos Ventos anuncia primeiro leilão

Após iniciar as operações de sua comercializadora em janeiro deste ano, a Casa dos Ventos vai realizar seu primeiro leilão para compra e venda de energia elétrica normal e incentivada no dia 26 de julho, para os submercados Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste em contratos de curto e médio prazos.

Os interessados poderão se habilitar para o certame até 23 de julho, abarcando geradoras de energia, comercializadoras ou consumidores livres e que estejam adimplentes com suas obrigações na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

A chamada pública marca um novo momento da empresa, que vem expandindo seus negócios e ganhando maturidade no desenvolvimento de projetos, construção e operação de parques, além da venda. O diretor de Novos Negócios, Lucas Araripe, confirmou que a companhia pretende fazer leilões com regularidade, “possivelmente dois por ano”.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53180975/casa-dos-ventos-anuncia-primeiro-leilao

Cemig define novo diretor de Geração e Transmissão

Após a renúncia do executivo Paulo Mota Henriques, o Conselho de Administração da Cemig definiu o nome de Thadeu Carneiro da Silva como novo Diretor de Geração e Transmissão da companhia, informou a empresa em comunicado ao mercado

SIlva é graduado em engenharia mecânica, doutor em engenharia de energia e possui mais de 15 anos de experiência no setor elétrico, tendo seu último trabalho como diretor de Operações e Manutenção da Copel GT.

Outra definição na estatal mineira foi a nomeação Franklin Moreira Gonçalves ao Conselho de Administração, após o desligamento de Marco Aurélio Dumont Porto, como representante dos empregados. Com 33 anos de Cemig, Franklin atuou como Diretor de Geração e Transmissão por quatro anos e como conselheiro suplente de Administração por 13 anos.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53180914/cemig-define-novo-diretor-de-geracao-e-transmissao