20/08/2021

Enel makes huge progress on smart meter pilot in Sao Paulo

Enel Distribuição has installed 89,000 smart meters out of the 150,000 units that are planned for rollout by March 2022, according to bnamericas.

The pilot is divided into two phases with the first phase comprising 150,000 customers and the second phase another 150,000 units.

The initial plan was to complete the first phase by September this year. Despite the smart meters being manufactured locally in Sorocaba and Vargem Grande Paulista, disruptions from the pandemic have delayed the project.

The Enel manufacturing facilities are claimed to be the first smart meter production in Latin America.

The smart meters have been installed for consumers in Perus and Pirituba as part of the utility’s digital transformation, grid modernisation, and smart grid development journey...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/smart-meters/enel-distribuicao-smart-meter-pilot-progresses-in-sao-paulo/

Digitalising Europe’s energy sector – a proposed action plan

The proposal follows the July 2020 EU strategy for energy system integration, which called among key actions for a systemwide action plan to “accelerate the implementation of digital solutions and energy system integration across multiple energy carriers, infrastructures and consumption sectors”.

The proposal document states that the action plan will outline how different EU policy and funding instruments will work together to exploit the benefits of digital solutions in the energy sector while minimising their risks and environmental footprint.

Five focus areas are suggested, of which one is to develop a European data-sharing infrastructure to create a competitive market for energy services that value demand-side flexibility and support planning and monitoring of energy infrastructure...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/digitalisation/digitalising-europes-energy-sector-a-proposed-action-plan/

Enel SP intensifica ações no combate ao furto de energia

A Enel SP intensificou as ações de combate às fraudes e furtos de energia no primeiro semestre deste ano. A distribuidora informou que realizou 120,1 mil inspeções em sua área de concessão, um crescimento de 5% na comparação com as 114,1 mil inspeções realizadas em igual período de 2020.

Segundo a companhia, de acordo com um levantamento interno, com as ações desenvolvidas foi possível identificar 38.936 irregularidades no primeiro semestre de 2021, um aumento de 26% em relação às 30.997 fraudes encontradas no mesmo período do ano passado. Com a ação, a Enel SP conseguiu recuperar 52,9 GWh de energia, o que representa um crescimento de 87% frente aos 28,3 GWh de volume de energia recuperado no primeiro semestre de 2020. A energia recuperada pela distribuidora seria suficiente para abastecer cerca de 29 mil residências por um ano com consumo médio mensal de 150/kWh...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53184294/enel-sp-intensifica-acoes-no-combate-ao-furto-de-energia

Cemig busca avançar com projetos de geração renovável

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) espera ter “boas notícias” nos próximos meses sobre a retomada de investimentos em empreendimentos próprios de geração de energia renovável, um dos principais pilares de seu plano estratégico até 2025.

Ao Valor, o diretor de finanças e de RI da estatal mineira, Leonardo George de Magalhães, reconheceu que a disparada de aerogeradores e painéis fotovoltaicos nos últimos meses acabou dificultando decisões de investimento em novas unidades.

“Boa parte desses equipamentos tem preço vinculado à cotação do dólar, o que trouxe um desafio adicional para fazer com que os projetos tenham uma taxa de retorno adequada. O cenário econômico com um pouco mais de estabilidade, com cotação do dólar mais baixa e patamar do preço do aço mais equilibrado, cria condições mais propícias para permitir esses investimentos”, disse…

Fonte: Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=341034&sid=105

Nova regra afrouxa segurança de redes de transmissão

Sem nenhum alarde, o governo flexibilizou critérios de segurança usados normalmente na operação do setor elétrico. Na tentativa de poupar água dos reservatórios, em meio à maior crise hídrica dos últimos 91 anos, duas grandes redes de transmissão que fazem o escoamento de energia dos subsistemas Norte e Nordeste para o Sudeste/Centro-Oeste deixaram de adotar a exigência de dupla contingência contra falhas ou interrupções.

Com isso, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) poderá aumentar a “exportação” de energia excedente para o Sudeste/Centro-Oeste, onde os reservatórios estão com apenas 23,9% da capacidade. Trata-se de um nível de armazenamento inferior, inclusive, aos 25% verificados na mesma época de 2001 - ano do racionamento. No momento, o Nordeste vive o período da chamada “safra de ventos” e tem produzido energia eólica suficiente para abastecer toda a região, com sobras...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=340987&sid=105

Fundo de investimentos Brookfield divulga compra da Aldo Solar

Foi anunciada a venda da empresa brasileira de materiais fotovoltaicos Aldo Solar para o fundo de investimentos canadense Brookfield Business Partners.

Por meio de teleconferência na tarde do dia 6 de agosto, Cyron Madon, CEO da Brookfield, confirmou a compra da empresa e divulgou que a aquisição possui uma cláusula de earn out, ou seja, uma cláusula que prevê que parte do pagamento virá após a compra, de acordo com os lucros e resultados.

“A geração distribuída é um mercado de rápido crescimento no Brasil e a Aldo Solar está bem-posicionada nesse setor como líder por meio de uma plataforma de e-commerce e uma grande rede de revendedores. A compra incluiu uma cláusula earn out dependendo do negócio atingir certas metas”, afirmou Madon...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/empresas-de-energia-solar/fundo-de-investimentos-brookfield-divulga-compra-da-aldo-solar.html

BR Distribuidora muda de nome e passa a se chamar Vibra Energia

A partir desta quinta-feira, a BR Distribuidora passa a se chamar Vibra Energia. O novo nome foi anunciado neste dia 19 de agosto durante uma live com a participação do presidente da companhia, Wilson Ferreira Junior. Ele disse que o nome remete a um novo posicionamento de mercado da empresa, que quer agora ser vista como uma companhia de energia voltada à econômica de baixo carbono.

“Liderei várias transformações empresariais nos últimos 25 anos, a maior parte delas no pós ou no pré-privatização. Quando cheguei aqui a transformação já estava em ritmo acelerado. Vamos pensar em novos negócios para a transição energética, na importância da conveniência, dos negócios da chamada adjacência, da fidelidade e meios de pagamentos digital”, comentou ele.

O presidente da empresa afirmou que com a mudança na marca, foi dado mais um passo importante na jornada rumo à economia de baixo carbono, comprometimento com a agenda ESG e criação de valor para a sociedade e os investidores...

Fonte: Isto É Dinheiro

Leia mais em:

https://www.istoedinheiro.com.br/br-distribuidora-muda-de-nome-e-passa-a-se-chamar-vibra-energia/

Câmara aprova PL da geração distribuída

O PL 5829 que trata do marco regulatório da geração distribuída foi aprovado nesta quarta-feira, 18 de agosto, na Câmara dos Deputados. O substitutivo que foi apresentado é o texto resultante de acordo entre os partidos. Tanto que nenhum deles foi contrário ao projeto do deputado Silas Câmara (Republicanos-AM) e que contou com a relatoria de Lafayette de Andrada (Republicanos-MG). O placar final da votação que foi nominal ficou em 476 votos sim, 3 contrários e uma abstenção a do presidente da Câmara como é o normal. Agora o texto segue para o Senado avaliar a proposta.

Entre os argumentos dos deputados estava o destaque de que a fonte é renovável e que em período de crise hídrica e risco de apagão os investimentos vão ajudar o país. E que o texto aprovado estava melhor do que o anterior. Outro ponto levantado foi o incentivo a fontes renováveis ante as térmicas em momento de alterações climáticas como se tem passado. E que o projeto traz segurança jurídica para os investimentos que são feitos no Brasil...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53184169/camara-aprova-pl-da-geracao-distribuida