20/07/2022

Sinésio comemora lei que derruba ‘medidores da vergonha’ da AM Energia

O deputado estadual Sinésio Campos (PT) comemorou na madrugada desta quarta, 20, a promulgação da lei que proíbe a concessionária Amazonas Energia de instalar medidores aéreos nas residências dos amazonenses.

Trata-se da Lei 5.981/2022 publicada no fim da noite de ontem, 19.

A regra foi um dos resultados da CPI da AM Energia, instalada na ALE-AM, para apurar abusos praticados pela concessionária.

Um desses abusos foram os novos medidores que impedem os usuários do sistema acompanhar suas contas.

Empresa de água também atingida

Embora a divulgação foque a empresa de energia elétrica, a medida também alcança a companhia de água. Ela também proíbe a concessionária de água de implantar medidores remotos. Esse dispositivo está previsto logo no primeiro artigo da lei.

Sinésio foi o autor da proposta de criação da investigação. A CPI cresceu com andamento de seus trabalhos desde o fim do ano passado...

Fonte: BNC Amazonas

Leia mais em:

https://bncamazonas.com.br/poder/sinesio-comemora-lei-que-derruba-medidores-da-vergonha-da-am-energia/

Iberdrola opens one of Europe’s largest pumped storage facilities

The new facility is reportedly capable of storing 40 million kWh, equivalent to the energy consumed by 11 million people during a period of 24 hours.

Located on the Tâmega river, the project consists of three power stations, namely Gouvães, Daivões and Alto Tâmega.

Ignacio Galan commented in a statement: “The opening of Tâmega reinforces the potential of this technology to solve Europe’s energy storage problem, as well as strengthening energy security. Tâmega will be central to Portugal’s energy transition, and we believe the project can kickstart a renewed focus on developing this technology across Europe.

“The transition to net zero requires a huge uplift in storage capacity. As it stands today, no other technology offers more than pumped storage hydro does.”

According to Iberdrola, pumped hydro functions like a giant battery and is an optimal way to ensure flexibility to keep the grid balanced.

The project required an investment of €1.5 billion ($1.5 billion), an amount Iberdrola chairman Ignacio Galán plans to double in the coming years in Portugal. The additional €1.5 billion will be allocated to constructing new solar and wind projects currently under development in the region...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/storage/iberdrola-opens-the-1158mw-tamega-giga-battery-in-portugal/

A State Grid Brazil Holding (SGBH) recebeu o certificado ISO 56.002 da Organização Internacional de Padronização (ISO, em inglês). A empresa passa a ser a primeira no segmento de energia brasileiro a garantir o selo direcionado à gestão da inovação, tendo aportado já mais de R$ 31 milhões para o desenvolvimento de novas soluções, processos e tecnologias nos últimos cinco anos.

A companhia passou por um processo de avaliação por cerca de seis meses que levantou as iniciativas na área, bem como aquelas que ainda devem ser arquitetadas para atender as diretrizes da norma. Nessa etapa foram promovidos os devidos ajustes para comprovar, mediante o processo de auditoria realizado pela certificadora australiana QMS, a eficiência do sistema de gestão da inovação.

“Contamos especialmente com o intercâmbio tecnológico com as empresas do grupo na China, além dos diversos parceiros no Brasil, tendo ao todo 10 projetos de P&D em nossa carteira e esperamos trazer boas contribuições para o mercado”, destacou o diretor de Engenharia da SGBH, Danilo Sousa.

A consultoria Palas realizou a implementação do processo de certificação, com a análise de tendências do mercado, mapeamento de riscos inerentes ao negócio e criação de um funil de inovação, capaz de envolver os colaboradores na busca por ideias que podem alavancar a empresa…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53218961/state-grid-obtem-iso-56-002-por-gestao-da-inovacao-no-brasil

Normas de geração são consolidadas pela Aneel

A Agência Nacional de Energia Elétrica considerou finalizada a consolidação dos procedimentos e requisitos para outorgas de potenciais hidráulicos e de empreendimentos de fontes eólica, fotovoltaica e termelétrica. Os temas já estão contemplados de forma estruturada nas resoluções normativas 875 (fonte hídrica) e 876 (demais fontes), ambas de 2020, mas foram reavaliados em processos de consulta pública realizados esse ano pela Aneel.

Uma nova norma, que disciplina o acompanhamento dos potenciais hidráulicos, também foi aprovada nesta terça-feira, 19 de julho, como resultado da reorganização de seis resoluções normativas e da revogação de outros 11 atos da agência reguladora.

O texto reúne as condições e os procedimentos para a prorrogação das concessões de Uso do Bem Público, a modificação do regime de exploração de aproveitamentos hidrelétricos destinado a Serviço Público e o mapeamento dos bens imóveis vinculados a concessões de hidrelétricas. Trata, ainda, do cálculo da parcela dos investimentos vinculados a bens reversíveis, da metodologia de cálculo do valor a ser pago pelo UBP e do recolhimento da compensação financeira pela utilização de recursos hídricos e de royalties de Itaipu.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53219030/normas-de-geracao-sao-consolidadas-pela-aneel

A potência instalada de energia solar em operação no Brasil acaba de ultrapassar a capacidade das termelétricas de gás natural e a biomassa, tornando-se a terceira maior fonte da matriz elétrica nacional, informa o último levantamento da Absolar. O mapeamento mostra os painéis fotovoltaicos com 16,3 GW, atrás apenas das hidrelétricas e parques eólicos, que aparecem com 109,5 GW e 21,9 GW respectivamente.

Em seguida aparecem as gerações das UTEs movidas a gás, 16,3 GW, mesmo volume aferido para a biomassa. De acordo com a entidade, a tecnologia FV já trouxe ao país mais de R$ 86,2 bilhões em investimentos desde 2012, sendo R$ 22,8 bilhões em arrecadação aos cofres públicos e mais de 479,8 mil empregos acumulados.

“A fonte ajuda a diversificar o suprimento de energia, reduzindo a pressão sobre os recursos hídricos e o risco de ainda mais aumentos na conta de luz da população”, comentou o diretor da Absolar, Carlos Dornellas. Ele também citou que as UFVs centralizadas geram eletricidade a preços até dez vezes menores do que as térmicas emergenciais ou ainda a importação de energia vinda de países vizinhos, duas das principais responsáveis pelo aumento tarifário sobre os consumidores.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53218979/solar-passa-gas-natural-e-biomassa-e-se-torna-a-3a-fonte-na-matriz

Aldo Solar e JA Solar firmam parceria de distribuição no Brasil

A Aldo Solar e a JA Solar anunciam parceria de distribuição para fornecimento do módulo JA Solar 550 W monofacial da família Deep Blue 3.0 em todo o território nacional. De acordo com a JA Solar, este modelo já é vendido em mais de 130 países.

Segundo a fabricante, este módulo possui todas as certificações internacionais (IEC, Inmetro, UL e outras), tendo recebido várias premiações de performance e qualidade como PVEL, RETC e UL, e adequado tanto a instalações de telhados como em usinas de solo. Ademais, conta com 12 anos de garantia para defeitos de fabricação e uma garantia linear de 84.8% de potência aos 25 anos.

Com a parceria comercial, a Aldo Solar se torna um hub de distribuição dos módulos da JA Solar no país. O acordo visa fortalecer e garantir o alcance e capilaridade necessários para o crescimento exponencial esperado para segmento fotovoltaico no Brasil. Isso sem contar que agora a Aldo Solar tem mais uma opção para fornecer produtos de altíssima qualidade, confiabilidade e competitividade global a cada vez mais brasileiros…

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/aldo-solar-e-ja-solar-firmam-parceria-de-distribuicao-no-brasil/

EDP inaugura sua maior usina solar flutuante

A EDP inaugurou na região de Alqueva, sul de Portugal, o que alega ser o maior projeto de geração solar flutuante instalado em um reservatório hidrelétrico europeu. Com cerca de 12 mil painéis ocupando 4 hectares, equivalente a 0,016% da área total do lago, a nova plataforma possui 5 MW de potência e capacidade de produzir cerca de 7,5 GWh por ano, podendo abastecer mais de 30% das famílias na região de Portel Moura e Moura.

As obras levaram sete meses e envolverão um investimento total de € 6 milhões para combinação da energia fotovoltaica e hidrelétrica na barragem. Além disso também está prevista a instalação de um sistema de baterias com potência nominal de 1 MW e capacidade de armazenamento de cerca de 2MWh. Todas as tecnologias usarão um único ponto de conexão para a rede existente, promovendo a otimização, eficiência dos ativos e reduzindo os impactos ambientais…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53218830/edp-inaugura-sua-maior-usina-solar-flutuante