19/02/2020

Cemig pretende investir R$ 10,4 bilhões entre 2020 e 2024

A Cemig (CMIG3) informou ao mercado, na última terça-feira (18), que tem a estimativa de investir R$ 10,4 bilhões entre 2020 e 2024. De acordo com a Cemig, a previsão é de que para este ano haja um investimento de R$ 2 bilhões. A companhia de energia mineira planeja valores de aportes muito maiores do que o registrado no ano passado, de R$ 986 milhões. “Esses investimentos (de 2019) foram destinados à conexão de aproximadamente 128 mil novos clientes e na modernização da base de ativos, visando redução dos custos de operação e manutenção, proporcionando melhoras nos indicadores de qualidade e aumento da satisfação dos nossos clientes”, comunicou a empresa.

A Cemig explicou onde realocará os investimentos: R$ 249 milhões direcionados para transmissão R$ 95 milhões em geração R$ 1,7 bilhão de reais distribuição...

Fonte: Suno

Leia mais em:

https://www.sunoresearch.com.br/noticias/cemig-pretende-investir-r-104-bilhoes-entre-2020-e-2024/

Cesp tem lucro líquido de R$ 1,3 bilhões no 4º trimestre

A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) registrou lucro líquido de R$ 1,333 bilhão no quarto trimestre de 2019, expansão de mais de 22 vezes ante os R$ 59,25 milhões anotados no mesmo período do ano anterior.

O forte aumento foi impulsionado pela constituição de crédito fiscal de Imposto de Renda e Contribuição Social, da ordem de R$ 1 bilhão. O mesmo item também impulsionou o resultado líquido anual, de R$ 1,163 bilhão.

Os crédito fiscais estão relacionados aos prejuízos acumulados no passado, que a nova gestão decidiu registrar em balanço diante da perspectiva de utilização futura desses valores, após ter dado início à recuperação operacional da companhia.

A Cesp completou, em dezembro passado, um ano sob gestão privada, após a joint-venture entre Votorantim Energia e o fundo de pensão canadense CPPIB assumirem o comando da geradora, que foi levada a leilão em outubro de 2018...

Fonte: Exame

Leia mais em:

https://exame.abril.com.br/negocios/cesp-tem-lucro-liquido-de-r-13-bilhoes-no-4o-trimestre/

Servetec entrega primeiras plantas de GD

A Servetc Energia entregou neste mês as duas primeiras usinas solares em geração distribuída, localizadas em Canas (SP) e Oliveira dos Brejinhos (BA), totalizando 10,1 MWp. Esses projetos são parte do primeiro ciclo de investimentos do grupo Darby Servtec GD, que estará completo quando outras duas usinas ficarem prontas, totalizando 15 MWp de capacidade e R$ 68 milhões em investimentos.

“Estamos aplicando, no segmento de geração distribuída, a expertise adquirida ao longo de 20 anos implantando e operando usinas de geração centralizada. Portanto, além de implantarmos projetos greenfiled, estamos também adquirindo projetos em construção ou mesmo operacionais”, comentou Pedro Fiúza, CEO do Grupo Servtec, em nota à imprensa...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53127294/servetec-entrega-primeiras-plantas-de-gd

Em 2022, metade da energia eólica da Neoenergia estará no ACL

Metade da capacidade eólica da Neoenergia deverá estar destinada ao mercado livre em 2022, após a conclusão dos Complexos Eólicos Oitis, de 566,5 MW e Chafariz (PB-565 MW). Em teleconferência de resultados realizada nesta terça-feira, 18 de fevereiro. De acordo com o CEO da empresa, Mario Ruiz-Tagle, 25% dessa energia já foi comercializada para os anos de 2022 e 2024 a preços médios de R$ 190/ MWh. O Complexo Oitis está localizado nos estados do Piauí e da Bahia e conta com 12 parques.  “Assegura a participação da Neoenergia no movimento de  liberação do mercado de energia brasileiro, afirma. A GE vai fornecer as turbinas para Oitis. Em 2019, a empresa investiu R$ 143,3 milhões na implantação e operação de eólicas.

Ainda de acordo com o executivo, a expectativa da empresa é de alcançar um bom crescimento em 2020. Sem querer prever um percentual, Ruiz Tagle lembrou que as distribuidoras do Nordeste sempre crescem acima do PIB e que o grupo manterá a atual disciplina...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53127232/em-2022-metade-da-energia-eolica-da-neoenergia-estara-no-acl