18/08/2021

Tata Power deploys smart metering data management platform with Siemens

The MDM EnergyIP will enable Tata Power to remotely collect, manage, store and process data from over 200,000 smart metering units.

Access to accurate consumer energy usage data in near real-time will allow Tata Power to improve customer services and reduce carbon emissions. Increased visibility to events occurring within the grid will also help the utility to improve grid management, resiliency, and efficiency.

For consumers, smart meter data will enable them to optimise energy management and reduce usage and costs. They will be provided with outage and low Power Factor alerts in addition to being billed for their actual energy usage.

Ganesh Srinivasan, CEO, Tata Power-DDL said: “We have further strengthened the energy distribution network in our area of operation by leveraging the state-of-the-art technologies. The digital technologies have enabled us to monitor critical functions of energy distribution in real-time, resulting in higher operational efficiency and productivity, and have proven invaluable during the COVID-19 pandemic. The technologies will further help in ensuring more efficient and uninterrupted power supply for our consumers.”...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=340891&sid=105

Novo carro elétrico da Fiat terá energia fornecida pela WEG para uso doméstico e em estacionamentos

A WEG desenvolverá estações de recargas, fabricadas no Brasil, em dois formatos: Wall – para condomínios e residências – e Parking – para uso compartilhado em estacionamentos, tanto públicos quanto privados.

A nova geração WEMOB (WEG Electric Mobility) da montadora, assim como a instalação dos equipamentos e a visita técnica para os consumidores, foi projetada para o novo carro elétrico da Fiat, o 500e.

O modelo doméstico, WEMOB Wall, funciona em 220 V (monofásico e bifásico), alcançando até 7,4 kW de potência. Essa versão consegue completar 80% de carga das baterias em, aproximadamente, 4 horas.

A estação projetada para estacionamentos, WEMOB Parking, funciona em 380 V e 220 V (trifásico), que chega a 11 kW. Por ter mais potência, consegue alcançar 80% de bateria em cerca de 2h40...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://oglobo.globo.com/economia/ministro-de-minas-energia-vai-aos-eua-convencer-petroleiras-participar-de-leilao-do-pre-sal-25156671

AES Brasil já negocia contratos de energia para 2026

A AES Brasil tem enxergado forte demanda no mercado para contratação de energia de longo prazo, um bom sinal para seu plano de avançar com a construção de dois projetos eólicos no Nordeste e desenvolver um novo empreendimento solar em Minas Gerais.

Segundo Rogério Jorge, diretor de relacionamento com o cliente da geradora, o aquecimento do mercado reflete tanto o fortalecimento da agenda “ESG”, com as empresas buscando comprovar a origem renovável de seu consumo de eletricidade, quanto a volatilidade recente dos custos da energia, o que tornou mais atrativa a contratação do insumo por prazos mais longos.

“Estamos com proposta para PPA (contrato de compra e venda de energia) começando em 2026. Para 2025 tem vários”, afirma.

Ontem, a AES Brasil divulgou mais um acordo para desenvolvimento do complexo eólico Cajuína, no Rio Grande do Norte, com 1.200 megawatts (MW) de capacidade instalada total. Além de Ferbasa e Minasligas, o empreendimento fornecerá energia também para a BRF, a partir de um parque eólico de 160 MW...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

https://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2021/08/hidrogenio-azul-e-fonte-de-energia-pior-que-carvao-afirmam-pesquisadores-nos-eua.html

Cresce a importância do armazenamento de energia

Em tempos de crise de energia no Brasil e mudanças climáticas em todo o mundo, vários países decidiram mergulhar no desenvolvimento e nas aplicações de sistemas de armazenamento de energia. No Brasil, esse caminho é fundamental, uma vez que permite o uso combinado de várias fontes de energia limpa, como a solar, eólica e hídrica.

Segundo a consultoria internacional Wood Mackenzie, que monitora o setor em todo o mundo, a quantidade de energia armazenada no planeta inteiro deve crescer uma média anual de 31% até 2030, o que vai significar uma armazenagem de 741 gigawatts-hora.

No Brasil, os números apresentados em um estudo da Greener e da Newcharge mostram que a capacidade instalada em 2030 poderá chegar a 18 gigawatts-hora. O que deverá gerar um faturamento de R$ 40 bilhões.

“O armazenamento é a chave para o forte crescimento das energias renováveis. A questão é se o armazenamento pode capturar fluxos de receita estáveis de longo prazo. O armazenamento de baixo custo e de longa duração pode competir cada vez mais com o carvão, o gás natural e a hidrelétrica, permitindo níveis mais altos de penetração solar e eólica”, afirmou Le Xu, analista sênior da Wood Mackenzie, durante o lançamento do estudo da consultoria internacional…

Fonte: Abinee - O Estado de SP

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=340840&sid=105

Votorantim Energia investe em soluções sustentáveis

A necessidade de adotarem boas práticas de ESG, cumprindo metas ambientais, é uma preocupação que vemos cada vez maior nos clientes que atendemos” Eduardo Diniz, gerente-geral de Comercialização da Votorantim Energia (VE)

A pressão sobre empresas e sociedade para que acelerem as iniciativas para descarbonização da economia ganhou um reforço com a divulgação de relatório da Organização das Nações Unidas (ONU). Não é mais possível impedir que o aquecimento global se intensifique nos próximos 30 anos, afirma o documento com base em 14 mil artigos científicos. O texto também menciona iniciativas que podem ser adotadas hoje para tornar o amanhã seguro para todos. Uma delas é acelerar a mudança para fontes limpas de energia.

Na esteira dessa preocupação, cresce também o mercado de crédito de carbono e de certificações que atestem as iniciativas das empresas voltadas a neutralizar suas emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE). “A necessidade de adotarem boas práticas de ESG, cumprindo metas ambientais, é uma preocupação que vemos cada vez maior nos clientes que atendemos”, comenta Eduardo Diniz, gerente-geral de Comercialização da Votorantim Energia (VE), empresa que atua na geração, com parques eólicos, e também como comercializadora atendendo o mercado livre...

Fonte: Abinee - O Estado de SP

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/engie-firma-acordo-para-acelerar-adocao-de-hidrogenio-verde-no-brasil/

China avança em projeto que busca coletar energia solar com painéis instalados na órbita da Terra

A energia solar é essencial para regular a emissão de poluentes responsáveis pelo efeito estufa na atmosfera, e vem adquirindo mais usuários em todo o mundo. No Brasil, essa fonte de energia renovável representa apenas cerca de 2% da matriz elétrica, mas há grandes expectativas para um futuro com mais painéis solares e menos gases tóxicos.

Pesquisadores chineses vêm trabalhando em um projeto que busca coletar a energia solar com painéis instalados diretamente na órbita terrestre até 2050. Na última terça-feira (17), no entanto, os primeiros testes já foram realizados em uma escala menor com a base terrestre, capaz de captar a energia dos painéis sem a necessidade de cabos.

Zhong Yuanchang, professor e especialista em engenharia microeletrônica na Universidade de Chongqing, na China, afirma que já realizou testes de transferência de energia com balões em até 300 metros de altitude com a estação da Base Bishan...

Fonte: Tudo Celular

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53183599/rge-investe-em-melhorias-na-rede-eletrica-de-dez-municipios

São Paulo passa de 100 mil unidades consumidoras beneficiadas

São Paulo passou a marca de 100 mil unidades consumidoras de energia elétrica beneficiadas pela geração solar distribuída (GD), sendo o segundo estado do Brasil a apresentar tal fenômeno após Minas Gerais.

Segundo informações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o mercado paulista possui 86 mil sistemas fotovoltaicos e 793 MW em operação no segmento.

A classe de consumo que possui maior potência instalada na região é a residencial, com 393 MW. Em seguida, a comercial, com 268 MW; rural, com 68 MW; e industrial, com 56 MW.

Presidente Prudente é o município líder em GD solar, com 22,77 MW operacionais. As outras primeiras posições são ocupadas por Campinas, com 22,62 MW; Ribeirão Preto, com 21,73 MW; São Paulo, 20,16 MW; e São José do Rio Preto, 17,56 MW.

O país soma 6,3 GW na GD solar, com mais de 500 mil sistemas fotovoltaicos e mais de 700 mil unidades consumidoras beneficiadas.

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53183567/copel-amplia-uso-de-drones-para-inspecao-de-redes-de-energia

Com projeto-piloto Smart Meter, Enel SP instala 89 mil medidores inteligentes

Com a meta de instalar 300 mil medidores inteligentes através do projeto-piloto Smart Meter, a Enel SP já instalou 89 mil equipamentos nos bairros de Perus e Pirituba, Zona Oeste da capital paulista. A previsão é de instalar mais 150 mil medidores inteligentes na região até março do próximo ano. A iniciativa está sendo realizada no âmbito do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Aneel.

Os medidores inteligentes integram uma solução digital inteligente, desenvolvida com tecnologia Enel, que permitirá aos consumidores monitorar e otimizar seu consumo de energia de forma fácil e transparente, além de permitir à distribuidora executar algumas atividades remotamente, com o objetivo constante de aprimorar a qualidade do serviço.

A distribuidora informou que a substituição do medidor não implica na cobrança de uma taxa extra e está sendo apoiada por uma ampla campanha de informações junto aos clientes beneficiados. Os novos medidores contam com tecnologia de comunicação embutida, permitindo a leitura remota do consumo de energia, o que também irá viabilizar, no futuro próximo, que os consumidores acompanhem diariamente o seu consumo no celular e computador. A solução usa uma tecnologia desenvolvida especialmente para o Brasil e irá contribuir significativamente para a modernização tecnológica e digitalização da rede de distribuição de São Paulo.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53183599/rge-investe-em-melhorias-na-rede-eletrica-de-dez-municipios

São Gonçalo lidera ranking de furto de energia, aponta Enel Rio

A Enel RJ fechou o ranking dos municípios atendidos pela distribuidora com os maiores índices de furto de energia no primeiro semestre de 2021. São Gonçalo lidera a lista, com índice de 39,9% de perdas de energia. Duque de Caxias vem na sequência, com índice de 32,5%, e Itaboraí ocupa a terceira posição, com 32,3%, seguidas pelas cidades de Magé (30,8%) e Araruama (28%), respectivamente.

A companhia informou que tem intensificado cada vez mais o combate ao furto de energia. No primeiro semestre desse ano, a distribuidora realizou 152 mil inspeções em sua área de concessão, crescimento de 13% na comparação com as 134 mil inspeções realizadas no primeiro semestre de 2020. Como fruto desse trabalho, levantamento interno aponta que a companhia identificou 80 mil irregularidades entre janeiro e junho de 2021, um aumento de 111% em relação às 38 mil fraudes encontradas no mesmo período do ano passado.

De acordo com a distribuidora, diante disso, foi possível recuperar 234 milhões de kWh de energia furtada, o que representa uma expansão de 67% frente aos 140 milhões de kWh de volume de energia recuperado pela concessionária no primeiro semestre de 2020. O volume de energia recuperado pela distribuidora no primeiro semestre de 2021 seria suficiente para abastecer aproximadamente 130 mil residências por um ano com consumo médio mensal de 150/kWh.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53183567/copel-amplia-uso-de-drones-para-inspecao-de-redes-de-energia