16/03/2020

Bolsas europeias iniciam a semana em baixa expressiva

As principais da Europa iniciaram a segunda-feira com quedas expressivas, em um contexto de pânico pelas consequências do novo coronavírus e apesar das medidas adotadas pelos bancos centrais no domingo. Em Paris, o índice CAC 40 perdia 9%. Londres (-7,6%) e Frankfurt (-7,8%) também operavam em forte queda. Madri recuava 8,7% e Milão perdia 7,6%. 

A queda dos mercados europeus aconteceu após as fortes baixas na Ásia: Xangai (-3,4%), Hong Kong (-4,03%) e Tóquio (-2,46%). O índice Nikkei 225 perdeu 429,01 pontos, a 17.002,04 unidades. 

A Bolsa de Sydney registrou hoje uma queda recorde de 9,7%, no momento em que os temores sobre o impacto do novo coronavírus abalam os mercados. O índice ASX 200 perdeu 537,30 pontos, a 5.002,00 unidades. Os setores industrial e de energia foram os mais afetados, com perdas de mais de 15%. O ASX 200 perdeu mais de 30% desde o fim de fevereiro.

Fonte: Correio do Povo

Leia mais em:

https://www.correiodopovo.com.br/not%C3%ADcias/economia/bolsas-europeias-iniciam-a-semana-em-baixa-expressiva-1.405611

O que é Geração Distribuída?

Nos últimos anos, algumas mudanças nas regras do setor de energia deram um pouco mais de liberdade ao consumidor para escolher de onde vem a sua eletricidade. Assim, diversos usuários passaram a integrar a Geração Distribuída (GD), no qual a energia solar se destaca.

A Geração Distribuída designa a geração elétrica realizada junto ou próxima do consumidor, independente da potência, tecnologia e fonte de energia. Ou seja, as normas dessa produção energética permitem que o usuário transforme a energia não consumida em um crédito para abater na conta de luz.

As tecnologias de GD têm evoluído para incluir potências cada vez menores. A GD inclui: Co-geradores, geradores que usam como fonte de energia resíduos combustíveis de processo, geradores de emergência, geradores para operação no horário de ponta, painéis fotovoltaicos e pequenas Centrais Hidrelétricas – PCH’s.

A GD tem vantagem sobre a geração central uma vez que economiza investimentos em transmissão e reduz as perdas no setor, melhorando a estabilidade do serviço de energia elétrica.

Fonte: Panorama Offshore

Leia mais em:

https://www.panoramaoffshore.com.br/o-que-e-geracao-distribuida/

Normas técnicas e questão tributária são desafios para avanço de sistemas de armazenamento, apontam especialistas

O avanço de sistemas de armazenamentos de energia no Brasil tem como desafios a falta de normas técnicas mais maduras e a tributação que eleva muito os custos das baterias, avaliam especialistas. “O armazenamento ainda é um tema novo no Brasil e as normas ainda estão em desenvolvimento. É desejável que existam regras claras para esses sistemas”, declarou o coordenador do grupo de trabalho de tecnologias de armazenamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Markus Vlasits, durante evento na Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo, realizado na primeira quinzena de março.

A tecnologia viabiliza o estoque de energia gerada por sistemas híbridos que combinam fonte solar e eólica, tornando-se uma alternativa aos geradores a diesel. “A tributação incidente sobre as baterias é elevada, tanto na comercialização quanto na importação. Levando em conta que existem bilhões em subsídios para termoelétricas na Região Norte, me parece questão de escolha de políticas públicas”, disse Vlasits...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/normas-tecnicas-e-questao-tributaria-sao-desafios-para-avanco-de-sistemas-de-armazenamento-apontam-especialistas.html

Aneel restringe acesso a reuniões por causa do Covid-19

Seguindo procedimento adotado por instituições públicas e privadas em razão do coronavírus, a Agência Nacional de Energia Eletrica vai restringir o acesso do público às reuniões semanais da diretoria. Será mantida a transmissão ao vivo pelo site da Aneel e pelo canal da agência no Youtube (www.youtube.com/aneel).

A participação presencial será permitida apenas aos interessados em fazer sustentação oral durante a  reunião. O acesso ao auditório, ainda assim, ocorrerá apenas na deliberação do processo para o qual o orador se inscreveu.

Em nota divulgada no inicio da noite desta sexta-feira, 13 de março, a agência informou que os procedimentos são temporários. A restrição também se aplica aos acessos ao ao Protocolo-Geral e à biblioteca da Aneel (Cedoc). Os documentos serão recebidos preferencialmente pelo Protocolo Digital disponível em www.aneel.gov.br/processoeletrônico. Para o CEDOC, estarão disponíveis o telefone (61) 2192-8668 e o e-mail cedoc@aneel.gov.br.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53129412/aneel-restringe-acesso-a-reunioes-por-causa-do-covid-19