15/04/2020

Qair Brasil concreta primeiro aerogerador de Complexo Híbrido no Ceará

A subsidiária brasileira da desenvolvedora de soluções em energias renováveis Qair concluiu na semana passada a concretagem de sua primeira fundação de aerogerador em território nacional, localizado no canteiro de obras do Complexo Híbrido Eólico e Solar PV do Serrote, no município do Trairi, no Ceará. A iniciativa prevê a instalação de 49 aerogeradores V150 da fabricante dinamarquesa Vestas e capacidade instalada total de 205,8MW em sua primeira fase. Estão previstas ainda mais duas etapas, sendo a segunda eólica e uma última Solar PV, o que permitirá atingir a capacidade instalada de 405MW.

“A concretagem da primeira fundação de turbina eólica é um marco na nossa empresa, uma vez que simboliza o início de uma história que tem tudo para ser de grande sucesso”, comenta Gustavo Silva, diretor de Operações da Qair Brasil, controlada do grupo Qair International, de origem francesa, e com operações em doze países no mercado de energias renováveis...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53132263/qair-brasil-concreta-primeiro-aerogerador-de-complexo-hibrido-no-ceara

Deputados defendem ampliação da tarifa zero de energia elétrica

Deputados veem problemas no uso do Cadastro Único do governo federal (CadÚnico) para conceder tarifa zero de conta de luz para famílias de baixa renda durante a pandemia de coronavírus.

O governo federal editou uma Medida Provisória, a MP 950/20, para isentar os beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica de pagar a conta de luz entre primeiro de abril e 30 de junho deste ano. Até então, estes consumidores tinham desconto de até 65% para contas de até 220 quilowatts.

Recentemente, a Câmara aprovou projeto (PL 1106/20) que busca incluir consumidores que já estão no Cadastro Único de maneira automática nos benefícios da tarifa social. Ou seja, sem precisar fazer novo registro na distribuidora de energia...

Fonte: Exame

Leia mais em:

https://exame.abril.com.br/brasil/deputados-defendem-ampliacao-da-tarifa-zero-de-energia-eletrica/

Instituto de Engenharia realiza webinar sobre os cenários do setor de Óleo, Gás e Energia

O Instituto de Engenharia promove a terceira edição do evento "Cenários do Setor de Óleo, Gás e Energia". Devido a necessária quarentena em que vivemos será realizado 100% online. O seminário acontece no dia 16 de abril, às 13h. Para participar do evento, basta se inscrever no site do IE, que o usuário vai receber um link para acesso.

O seminário tem como objetivo analisar o cenário atual do mercado e debater tendências de visão de futuro. O fórum contará com a participação de especialistas renomados, como:

· Marcos Penido, secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo;

· José Mauro Coelho, secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia;

· João Carlos Meirelles, VP do Conselho da Cluster de Bio Energia e ex-secretário de Energia e Mineração de São Paulo;

· Shigeaki Ueki, empresário e ex-ministro de energia e ex-presidente da Petrobras;

· João Ricardo Lafraia, presidente do Conselho Deliberativo da ABRAMAN...

Fonte: Porto Gente

Leia mais em:

https://www.portogente.com.br/noticias-corporativas/111746-Instituto%20de%20Engenharia%20realiza%20webinar%20sobre%20os%20cen%C3%A1rios%20do%20setor%20de%20%C3%93leo,%20G%C3%A1s%20e%20Energia

Bolsas da Europa operam em queda com impacto de coronavírus nas empresas

As ações europeias caíam nesta quarta-feira (15) após cinco dias de alta, à medida que a primeira leva de relatórios de resultados corporativos realçava os danos causados ​​pela pandemia de coronavírus, enquanto o setor de energia afundava devido a preocupações com a queda na demanda por petróleo.

As quedas da Total SA, Royal Dutch Shell e BP levavam o índice europeu de energia para o seu nível mais baixo este mês, conforme previsões pessimistas de pior crise econômica desde a Grande Depressão atingem os preços do petróleo.

Às 8h04 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 caía 1,88%, a 1.285 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdia 1,98%, a 327 pontos, depois de aumentar quase 8% desde 6 de abril com os primeiros sinais de que a crise da saúde estava diminuindo e com a esperança de que as medidas de bloqueio em breve fossem rapidamente suspensas…

Fonte: G1

Leia mais em:

https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/04/15/bolsas-da-europa-operam-em-queda-com-impacto-de-coronavirus-nas-empresas.ghtml

Enel disponibiliza leitura de cobrança de energia por foto durante pandemia

A Enel, distribuidora de energia elétrica que opera em quatro estados do Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Goiás), oferece a possibilidade de autoleitura do medidor de energia para clientes residenciais e a pequenos comércios durante a pandemia do coronavírus. O serviço estará disponível durante todo o período de isolamento social. O serviço permite que o próprio consumidor informe à distribuidora com uma foto o consumo exibido no medidor.

"A medida evita que o consumidor tenha que se sujeitar à cobrança de seu consumo mensal pela média dos últimos meses caso não seja possível a leitura presencial devido a redução de funcionários pela distribuidora em tempos de pandemia", explicou Fernando Capez, secretário especial de Defesa do Consumidor de São Paulo. Para optar pelo serviço, o cliente deve fotografar os números que aparecem no medidor e enviar a um dos canais da Enel. Antes, porém, deve verificar na última conta a data prevista para a próxima leitura, que será o prazo limite para o envio da foto. O registro pode ser feito até dois dias antes da data de leitura…

Fonte: Uol

Leia mais em:

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/04/14/enel-disponibiliza-leitura-de-cobranca-de-energia-por-foto-durante-pandemia.htm

Hackers invadem a maior empresa de energia de Portugal e exigem R$56 milhões em bitcoin

A EDP, maior distribuidora de energia elétrica de Portugal e atuante no Brasil, confirmou que foi alvo de um ataque de hackers em sua rede corporativa nesta segunda-feira (13). Haveria ainda uma exigência de R$56 milhões em bitcoin de resgate.

De acordo com informações do Jornal de Notícias, os criminosos invadiram um servidor interno da empresa e estão ameaçando entregar aos concorrentes as informações roubadas, caso o resgate de 1.580 Bitcoins não seja pago.

Mais de 10 terabytes de informações teriam sido roubados dos servidores da EDP por meio de um malware que infectou os computadores, levando a empresa a desligar os acessos remotos à rede...

Fonte: Criptonizando

Leia mais em:

https://criptonizando.com/2020/04/14/hackers-invadem-a-maior-empresa-de-energia-de-portugal-e-exigem-r56-milhoes-em-bitcoin/

O pulo do gato da oferta da Eneva pela AES Tietê

A geradora de energia Eneva endureceu, pela primeira vez, a respeito da proposta lançada à AES Tietê para combinação das empresas, em comunicado na noite desta segunda-feira. A mudança de tom é sutil, mas dá as pistas necessárias para compreensão dos bastidores da transação, que pode criar a segunda maior geradora privada de energia do país, com capacidade de produzir 6.100 megawatts e 5 bilhões de reais de receita anual.

É possível agora antever que, se os acionistas da Tietê quiserem, têm a faca e o queijo na mão para pressionar a controladora americana AES Corp. e, até mesmo, aprovarem o negócio sem ela – ainda que esse desfecho esteja distante de ser o ideal.

Com o comunicado de ontem, a Eneva quis colocar pressão sobre o conselho de administração da Tietê. Passados 44 dias da oferta, o colegiado não se manifestou sobre o assunto... 

Fonte: Exame

Leia mais em:

https://exame.abril.com.br/exame-in/o-pulo-do-gato-da-oferta-da-eneva-pela-aes-tiete/

Aneel busca soluções sustentáveis para crise no setor

O término da reunião da diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica marcou o posicionamento dos diretores sobre a atuação da Aneel na busca por uma solução frente aos impactos da crise causada pela pandemia de Covid-19. De acordo com o diretor Efrain Cruz, o setor não passará incólume a crise e a urgência é uma solução para o caixa das distribuidoras, já que a inadimplência e a queda de mercado estão altas. Segundo ele, as medidas devem ser raciocinadas em cima de uma sustentabilidade.

Uma das alternativas que a Cruz disse que Aneel está estudando é o uso de recursos de fundos de programas já pagos pelos consumidores, como os de Eficiência Energética e de Pesquisa & Desenvolvimento. Segundo ele, há represados cerca de R$ 4,7 bilhões. “Por que não usar esse dinheiro para salvar o setor e principalmente proteger o consumidor de uma pressão tarifária lá na frente?”, questiona. Ele relembrou ocasiões anteriores, em que o consumidor foi dado como garantia de pagamentos de financiamentos e classificou seus efeitos como perversos. “Traz um ambiente de tarifas altas. Não podemos entregar tarifas em dois dígitos, o consumidor não aguenta mais pagar”, avisa...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53132240/aneel-busca-solucoes-sustentaveis-para-crise-no-setor

B3 quer oferecer transparência e segurança ao mercado de energia

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou a B3, bolsa de valores de São Paulo, a realizar o monitoramento e o pré-registro de contratos realizados no mercado livre de energia elétrica. O plano é disponibilizar o novo serviço no terceiro trimestre deste ano. O reporte das informações contratuais será voluntária.

Com a posse desses dados, a B3 poderá oferecer ao mercado uma visão geral das negociações realizadas no ambiente de contratação livre, conferindo ao mercado de energia credibilidade, segurança das informações e transparência. A meta é oferecer ao mercado ferramentas que permitam melhorar a gestão de risco e aumentar a liquidez no mercado de energia.

“Uma possível consequência é a gente conseguir montar uma curva de preço mais transparente. Acho que aí abre-se a possibilidade de evoluir para outros produtos, como gestão de garantias, contraparte central e, eventualmente, se o mercado assim entender, até contratos futuros de energia”, disse Fábio Zenaro, diretor de Produtos de Balcão, Commodities e Novos Negócios da B3, durante conversa com a imprensa nesta terça-feira, 14 de abril. “Essa é uma estrada mais longa e para chegar a esse ponto existe um caminho inicial a ser feito”, completou...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53132218/b3-quer-oferecer-transparencia-e-seguranca-ao-mercado-de-energia

Brasil alcança marca de 2 mil usinas de energia em operação

O Brasil ultrapassou a marca de 2.005 usinas de geração de energia elétrica em funcionamento, informou na última segunda-feira, 13 de março, a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). De fevereiro de 2019 até fevereiro deste ano, 111 novas unidades entraram em operação ou estão em fase de testes no Sistema Interligado Nacional (SIN).

Em primeiro lugar permanece a fonte hidrelétrica, com 875 unidades. Em segundo estão as eólicas (615), sobretudo nas regiões Nordeste e Sul. O SIN tem ainda 114 solares fotovoltaicas e 401 termelétricas.

As térmicas são representadas em sua maioria pelas usinas a biomassa, que somam 286 empreendimentos. O Brasil conta também com 48 termelétricas a gás, 44 a óleo, dez movidas a carvão mineral, duas nucleares e outras 11 usinas, que podem ser bicombustíveis ou até mesmo reação exotérmica...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53132151/brasil-alcanca-marca-de-2-mil-usinas-de-energia-em-operacao

Energia solar sai ilesa da crise do novo coronavírus na China

A energia solar foi a única dentre as formas de produção de energia que não teve o desempenho prejudicado com o fechamento das indústrias na China durante os dois primeiros meses do ano por conta da Convid-19. Segundo o relatório da Bureau Nacional de Estatísticas da China, a fonte solar fotovoltaica subiu 12%.

“A energia térmica e a energia hidrelétrica declinaram significativamente, em termos de variedades. A energia nuclear e a energia eólica declinaram um pouco, mas a geração de energia solar cresceu de forma constante”, relatou o Bureau Nacional de Estatísticas da China.

Na avaliação de Xizhou Zhou, vice-presidente de energia global e renováveis ​​da IHS Markit, os recursos como carvão, energia nuclear e calor e energia combinados (CHP), deverão ser mais fracos do que o esperado – com as usinas de carvão sendo as mais afetadas nas horas de operação. “É improvável que o volume de geração renovável seja afetado significativamente devido à sua indisponibilidade e status preferencial no sistema de energia chinês”, escreveu numa avaliação de 19 de fevereiro sobre o impacto do bloqueio...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/energia-solar-sai-ilesa-da-crise-do-novo-coronavirus-na-china.html