top of page

15/03/2024

Eletrobras confirma participação no leilão de transmissão da Aneel, em março

A Eletrobras confirmou, nessa quinta-feira (14), que participará do leilão de transmissão promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que ocorrerá no dia 28 de março na sede da B3, em São Paulo. 
O primeiro leilão de transmissão de 2024 prevê investimentos da ordem de R$ 18,2 bilhões e se destina à construção e manutenção de quase 6.500 quilômetros em linhas de transmissão distribuídos em 15 lotes que passam por 14 Estados. 
“Estamos estudando para o leilão de março e para o que vai acontecer em setembro. Temos muita sinergia”, disse o vice-presidente executivo de estratégia e de desenvolvimento de negócios da empresa, Élio Wolff. 
A empresa administra 73,8 mil quilômetros de linhas e 282 subestações por meio de suas subsidiárias – Chesf, Furnas Eletronorte e CGT Eletrosul. Entretanto, a companhia teve desempenho tímido nos últimos eventos e no certame ocorrido em dezembro – a Eletrobras não arrematou nenhum lote…

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=359353&sid=105

Governo considera incluir sistemas de baterias no leilão de reserva de capacidade de energia

O governo considera a possibilidade de incluir baterias e soluções de armazenamento de energia no leilão de reserva de capacidade, previsto para acontecer em 30 de agosto, apurou o Valor. Em 8 de março, o Ministério de Minas e Energia (MME) publicou no Diário Oficial da União (DOU) uma portaria com as diretrizes do certame, limitando a contratação de potência elétrica apenas às usinas termelétricas e hidrelétricas.
Havia a expectativa de que o leilão contemplasse a combinação entre fontes renováveis e sistemas de armazenamento, o que permitiria gerar energia quando há sol ou vento e utilizá-la em momentos de alta demanda. No entanto, o governo decidiu não incluir a tecnologia no leilão por entender que há lacunas significativas para o uso de baterias.
“Para incluir sistemas bateria existem dois desafios. O primeiro é definir a quantidade de horas diárias que elas deverão atender ao chamado do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Isso não está na portaria do MME e afeta diretamente o dimensionamento dos projetos. O segundo é a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) conseguir traduzir essa inovação em contrato e procedimentos de rede para o ONS. É um novo modelo de contrato”, disse uma fonte a par do tema...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=359352&sid=105

Cemig e Mart Minas assinam contrato de autoprodução

A Cemig e o Mart Minas concluíram a negociação de um contrato de autoprodução de energia. Segundo a Cemig, o acordo no mercado livrea vai garantir o arrendamento de parte do parque solar da usina fotovoltaica (UFV) Jusante, no município de São Gonçalo do Abaeté-MG. Essa unidade será responsável pela autoprodução de 20 MW de energia renovável, que abastecerá 62 lojas mineiras do Mart Minas e 19 lojas do Dom Atacadista, pertencentes ao grupo e localizadas no Rio de Janeiro.
A construção do parque solar tem investimentos estimados em R$ 377 milhões. Deste total, R$ 108 milhões foram destinados para as duas usinas arrendadas para o Mart Minas e Dom Atacadista. O projeto foi desenvolvido integralmente pela engenharia da Cemig e viabilizado por meio de negociações entre as empresas.
A autoprodução é uma modalidade disponível no Mercado Livre de Energia, na qual as empresas geram sua própria energia, utilizando fontes renováveis e ecologicamente responsáveis. Dessa forma, o Mart Minas e Dom Atacadista se tornarão os primeiros clientes supermercadistas a operar com autoprodução de energia elétrica.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53273248/cemig-e-mart-minas-assinam-contrato-de-autoproducao

Quantum Engenharia e Celesc firmam acordo para três novas SEs em SC

A Quantum Engenharia e a Celesc assinaram um novo contrato que beneficiará o sistema elétrico de Santa Catarina. Com investimentos que somam R$ 41 milhões, o acordo contará com três obras de construção, reforma e ampliação de subestações de distribuição de energia. O novo contrato prevê obras em Treze Tílias, Lages e Joinville, todas com previsão de início em maio de 2024 e inauguração no primeiro semestre de 2025.
Com outras sete obras já contratadas para 2023 e 2024, a parceria soma 10 projetos com capacidade instalada de 508 MVA (Mega Volt Ampère) de potência, ampliando a possibilidade de atendimento da rede para mais 579 mil unidades consumidoras. Ainda em 2024, serão finalizados os projetos em Guaramirim, Santo Amaro da Imperatriz, São José e Otacílio Costa.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53273202/quantum-engenharia-e-celesc-firmam-acordo-para-tres-novas-ses-em-sc

Relação da China com o Brasil evoluirá em energia verde e inovação, diz cônsul-geral

O cônsul-geral da China em São Paulo, Yu Peng, disse nesta sexta-feira, 15, que a China segue buscando estreitar laços comerciais com o Brasil, em meio a um movimento da segunda maior economia do mundo para expandir sua troca bilateral com economias desenvolvidas. Yu fez os comentários em seminário sobre modernização da economia chinesa, em São Paulo.
Yu mencionou também que a relação entre Brasil e China vai continuar se desenvolvendo nos setores de energia verde, veículos elétricos e inovação. Segundo ele, este tem se tornado o foco do governo chinês. "O relatório do último Congresso Nacional chinês enfatiza os objetivos para atualizar o sistema industrial, com forças produtivas pautadas na alta tecnologia, eficiência e qualidade", disse, ao afirmar que, para atingir estes objetivos, a relação diplomática com o Brasil é fundamental.

Fonte: Gaucha ZH

Leia mais em:

https://gauchazh.clicrbs.com.br/mundo/noticia/2024/03/relacao-da-china-com-o-brasil-evoluira-em-energia-verde-e-inovacao-diz-consul-geral-cltsu44ct005r01f5sxu8elhu.html

Eletrobras pode cobrar dívidas da Amazonas Energia na Justiça

A Eletrobras está em busca de alternativas para receber os valores que a Amazonas Energia deve à companhia. A empresa relata que até outubro de 2023 a concessionária, que no passado já pertenceu à ex-estatal e agora está sob o comando da Oliveira Energia manteve-se adimplente. Desde o início do quatro trimestre de 2023, quando a Aneel recomendou a caducidade essa situação mudou.
“A empresa estava adimplente com as despesas correntes até outubro. Com a caducidade recomendada observamos a deterioração grande da distribuidora e a inadimplência”, relatou o VP de Regulação e de Relações Institucionais, Rodrigo Limp. Ele contou ainda em teleconferência com analistas e investidores que a Eletrobras está buscando mitigar o risco como receber os valores devidos da CCC diretamente, sem passar pela concessionária amazonense. Mas lembra que ainda há exposição financeira à distribuidora.
“Temos buscado que outros créditos que seriam pagos à Amazonas sejam repassados a empresa diretamente para que evite a mais inadimplência”, comentou. Limp lembrou que a companhia recebeu R$ 46 milhões diretamente ação essa que evita uma deterioração maior da distribuidora...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53273237/eletrobras-pode-cobrar-dividas-da-amazonas-energia-na-justica

Neoenergia aprova lançamento de OPA da Neoenergia Cosern

A Neoenergia aprovou o lançamento de oferta pública de aquisição de ações (OPA) ordinárias e preferenciais da Neoenergia Cosern para conversão de registro de emissor categoria A para B. A operação será destinada à aquisição da totalidade das ações em circulação de emissão da Neoenergia Cosern, que, nesta data, correspondem a 11.575.837 ações, sendo 8.843.530 ONs, 1.488.125 PNAs e 1.244.182 PNBs, representando aproximadamente 6,89% do total de ações de emissão da companhia.
A OPA será lançada ao preço de R$ 13,73 por ON, R$ 15,10 por PNA e R$ 15,10 por PNB, a ser pago em moeda corrente nacional aos acionistas que aderirem à conversão de registro. O lançamento da oferta e sua eficácia estão sujeitos ao seu registro perante a CVM e a B3.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53273188/neoenergia-aprova-lancamento-de-opa-da-neoenergia-cosern

Enel SP registrou mais de 11 mil ocorrências de furtos de cabos em 2023

Em 2023, a Enel SP registrou 11,6 mil ocorrências de furtos de cabos da rede elétrica na Grande São Paulo. Esses incidentes abrangeram as redes aéreas e subterrâneas operadas pela empresa em toda a sua área de concessão, que abrange 24 municípios. Para combater este tipo de crime, a companhia afirma que reforçou os investimentos em tecnologia para supervisionar equipamentos, incluindo alarmes, sensores e o monitoramento remoto da rede para flagrar a atuação dos criminosos.
A maior parte das ocorrências estão na rede aérea da capital, com 9.140 casos, seguida pelos municípios de Osasco (1.072), Santo André (623), Mauá (144), Carapicuíba (69) e Diadema (49). Apesar disso, dos 11.660 casos de furto de cabos em 2023, 147 foram na rede subterrânea, causando transtornos aos consumidores localizados na região central da capital, que concentra este tipo de rede.
Pelo seu alto valor, o objetivo dos criminosos é o cobre que é geralmente é vendido a ferros velhos. Para combater também essa fase do crime, a Enel SP tem mantido uma parceria com o Poder Público e a Polícia Militar na identificação desses estabelecimentos e tomado as devidas providências...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53273106/enel-sp-registrou-mais-de-11-mil-ocorrencias-de-furtos-de-cabos-em-2023

Tusd e Tust integram base de cálculo do ICMS sobre energia, decide STJ – Migalhas

Sob o rito dos recursos especiais repetitivos (Tema 986), a 1ª seção do STJ estabeleceu, por unanimidade, que devem ser incluídas na base de cálculo do ICMS de energia elétrica a Tusd - Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição e a Tust - Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão, nas situações em que são lançadas na fatura de energia como um encargo a ser pago diretamente pelo consumidor final - seja ele livre (aquele que pode escolher seu próprio fornecedor de energia) ou cativo (os contribuintes que não possuem tal escolha).
Como o julgamento foi realizado sob o sistema dos repetitivos, a tese deve ser aplicada em processos semelhantes em trâmite nos tribunais de todo o país - as ações estavam suspensas até agora para a definição do precedente qualificado pelo STJ.
Após a definição do tema repetitivo, o colegiado decidiu modular os efeitos da decisão, estabelecendo como marco o julgamento, pela 1ª turma do STJ, do REsp 1.163.020, tendo em vista que, até esse momento, a orientação das turmas de Direito Público do STJ era favorável aos contribuintes...

Fonte: Migalhas

Leia mais em:

https://www.migalhas.com.br/quentes/403425/tusd-e-tust-integram-base-de-calculo-do-icms-sobre-energia-decide-stj

Aclara to implement Utilidata’s AI in smart meters

Aclara is to bring NVIDIA’s Jetson AI to the grid edge by embedding Utilidata’s Karman platform in its smart meters.
Karman is built on a custom module that leverages the NVIDIA Jetson platform for AI in order to capture and analyse data to improve grid operations and manage distributed energy resources (DERs).
A first for the Karman platform, the integration should bring a new level of data insights to Aclara smart meter implementers, with up to a stated 100 times more processing power than traditional solutions.
Local AI models also will continuously learn to improve in areas such as grid planning, grid operations, load management, customer service and more.
“As the grid becomes increasingly more complex and dynamic, utilities need more technology options to operate a clean and reliable grid,” comments Erik Christian, Division President, Grid Automation of Hubbell, of which Aclara is a division...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/smart-meters/aclara-to-implement-utilidatas-ai-in-smart-meters/

ABB announces tech initiatives in Brazil in build up to Formula E

With season 10 of the FIA Formula E Championship around the corner of São Paulo, Brazil, title sponsor ABB has announced several initiatives to assist with deployment of low carbon solutions, including numerous fast-charging solutions to improve e-mobility in the country.
Under a partnership agreement between the Swiss tech group and the Graal Group, more than 40 ABB fast and semi-fast chargers are being installed on Graal forecourts and service stations in five of Brazil’s major states: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina and Rio Grande do Sul.
The ten fast and 31 semi-fast chargers will contribute to Brazil’s transition from a mobility network that is heavily dependent on fossil fuels to one that incorporates an EV charging network.
The collaboration will allow Rede Graal, a network of bus stations in Brazil, to offer EV drivers the convenience of ultra-fast charging, capable of replenishing a vehicle’s battery in less than 30 minutes, thanks to the same technology used in the ABB FIA Formula E World Championship...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/electric-vehicles/abb-announces-tech-initiatives-in-brazil-in-build-up-to-formula-e/

ONS lança programa para startups apresentarem soluções ao setor elétrico brasileiro

O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) lançou o InovAberta, programa de inovação que visa conectar startups e grandes empresas ao Operador para o desenvolvimento de soluções para grandes questões do setor elétrico brasileiro.
As inscrições ficarão abertas até dia 7 de abril, e somente podem ser feitas por meio do site da iniciativa. As startups inscritas irão participar do processo de seleção conduzido pelo ONS e pela Liga Ventures, empresa parceira na realização do InovAberta.
A seleção se dará por meio de avaliações e entrevistas e os projetos selecionados serão apresentados no Pitch Day ao time do ONS.
O programa vai selecionar três startups capazes de desenvolver Provas de Conceito (PoCs), que serão testadas durante um período de três meses.
De acordo com o Operador, a ação busca estimular a criação de soluções criativas e eficazes, que possam contribuir para o aprimoramento e a modernização dos processos relacionados a cinco temas:
Estimar manutenção no prospectivo;
Modelos matemáticos “descasados” com a realidade;
Diagramas unifilares elétricos;
Liquidação simplificada; e
O impacto de carros elétricos...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/ons-lanca-programa-para-startups-apresentarem-solucoes-ao-setor-eletrico-brasileiro/

Crea-SP lança cartilha para fiscalização de instalações com energias renováveis

O Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de São Paulo) lançou a nova cartilha de instruções para melhorar a fiscalização de seus agentes em instalações com fontes renováveis, sobretudo de energia solar. 
O processo passou por algumas etapas até a sua oficialização. Em novembro, o órgão se reuniu com profissionais do setor fotovoltaico e de distribuidoras de energia elétrica para discutir pontos que poderiam ser abordados no manual. 
O texto formulado e com as sugestões elaboradas foi aprovado no Plenário do Crea-SP. Nos próximos dias, a cartilha já começa a fazer parte da fiscalização diária dos agentes estaduais. 
No caso do setor de energia solar, o objetivo do manual é melhorar o trabalho de fiscalização para conter o avanço de empresas “aventureiras” no mercado. 
Ou seja, profissionais e empresas que realizam instalações sem qualquer tipo de preparo técnico e que acabam colocando projetos e pessoas em risco, além de atrapalharem o desenvolvimento e a credibilidade de empresas sérias que atuam no setor fotovoltaico como um todo...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/crea-sp-fiscalizacao-energias-renovaveis/

Júnior Ferrari é eleito presidente da Comissão de Minas e Energia

O deputado Júnior Ferrari (PSD-PA) foi eleito nesta quarta-feira (13) presidente da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados. Os ocupantes dos demais cargos da Mesa da comissão também foram escolhidos. São eles: os deputados Hugo Leal (PSD-RJ) (1º vice-presidente), Samuel Viana (Republicanos-MG) (2º vice-presidente) e Carlos Veras (PT-PE) (3º vice-presidente).
Ferrari afirmou que o colegiado é um dos mais importantes da Casa, pois os temas impactam diretamente a economia brasileira. “Vamos conduzir nossos trabalhos com muita ética, com muita responsabilidade e muita transparência. Vamos respeitar o Regimento Interno e cada parlamentar", afirmou.
Ferrari lembrou que o setor de mineração é muito importante e representa mais de 3% do PIB brasileiro. "Somos um dos maiores produtores de minério do mundo”, afirmou o parlamentar. Ele substitui o deputado Rodrigo de Castro (União-MG)...

Fonte: Migalhas

Leia mais em:

https://www.migalhas.com.br/quentes/403425/tusd-e-tust-integram-base-de-calculo-do-icms-sobre-energia-decide-stj

bottom of page