14/12/2020

Grupo Gazin investe R$ 16 mi e inaugura duas usinas solares

O Grupo Gazin, que atua com soluções para o varejo, atacado, indústria e e-commerce de móveis e eletrodomésticos, anunciou a inauguração de duas usinas fotovoltaicas em solo nesse ano nos municípios de Alvorada do Sul (MS) e Jaciara (MT). Os projetos, que angariaram R$ 16 milhões, vão atender a 60% da energia consumida pelas 296 lojas e 21 centros de distribuição do grupo espalhados pelo país, que já aplicou R$ 2 milhões em painéis solares nos telhados de suas unidades.

A iniciativa integra o projeto “O Sol nasce para todos”, criado pela empresa em 2016 visando a autossuficiência no consumo em seus empreendimentos. Com os últimos ajustes e testes na usina de Jaciara, as unidades geradoras de ambas UFVs serão capazes de produzir 5,8 milhões de quilowatts/hora por ano no modelo de Geração Distribuída, contabilizando uma economia anual de cerca de R$ 4 milhões na conta de energia...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53157794/grupo-gazin-investe-r-16-mi-e-inaugura-duas-usinas-solares

Iberdrola expands distribution footprint in Brazil

CEB Distribuição is the electricity distributor for the Federal District of Brazils’s capital, Brasilia, and supplies electricity to a population of 3 million. In 2019, the company had 1.1 million consumers and supplied a total of 6,577GWh.

eoenergia, through its subsidiary Bahia Geração de Energia, was the winner of the auction for the privatisation of CEB Distribuição with an offer amounting to R$2.515 trillion ($491 million) for 100% of the company.

The concession that CEB Distribuição owns runs until 2045, guaranteeing 25 years of regulated activity with stable and predictable incomes.

The acquisition of CEB Distribuição represents yet another step in Neoenergia’s expansion plan in the Brazilian energy sector and is in line with Iberdrola’s investment focus, centering on regulated businesses and renewable energy with big growth potential in countries that offer legal and regulatory stability, according to a statement...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/business/iberdrola-expands-distribution-footprint-in-brazil/

TCU analisa pedido para retirar três lotes de leilão de transmissão de energia

O Tribunal de Contas da União (TCU) analisa um pedido para retirar três lotes do leilão de transmissão de energia marcado para a próxima quinta-feira, 17 de dezembro. A solicitação tem como pano de fundo a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de autorizar que a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep) faça obras de reparos em instalações relacionadas aos ativos que serão ofertados no certame de forma direta, sem licitação.

O pedido foi protocolado pelo escritório Maricato Advogados Associados, que representa a entidade empresarial Pensamento Nacional de Bases Empresariais (PNBE). A matéria será relatada pelo ministro Benjamin Zymler, responsável por acompanhar o processo do certame da Corte de Contas.

A associação pede que os lotes 3, 7 e 8 fiquem de fora da competição. Os lotes são compostos de linhas de transmissão e subestações no Estado de São Paulo. Segundo dados da agência reguladora, os investimentos previstos somam R$ 2,5 bilhões. “A postergação da licitação não implica prejuízo à confiabilidade nem à segurança do sistema elétrico e do atendimento à região metropolitana de São Paulo”, diz o documento...

Fonte: Isto É

Leia mais em:

https://istoe.com.br/tcu-analisa-pedido-para-retirar-tres-lotes-de-leilao-de-transmissao-de-energia/

A Energimp, antigo braço de geração eólica da argentina Impsa no Brasil, colocou em curso um plano de reformulação de seus negócios. Enquanto reestrutura a marca para passar a operar de forma independente da holding, a companhia conduz investimentos de R$ 550 milhões na troca dos seus 242 aerogeradores em operação atualmente no Brasil e espera retomar a ampliação de seu parque no país no médio prazo.

“Estamos fazendo ajustes para trazer ‘para dentro de casa’ as nossas operações, o que pode gerar uma economia importante que vai nos permitir ter caixa voltar a crescer. Acho que a partir de 2022 vamos começar a pensar em crescimento novamente”, afirma o presidente da companhia, Guido Lemos.

A empresa tem atualmente 363,3 MW em geração eólica em operação no país, divididos em cinco complexos no Ceará e em Santa Catarina. A troca de aerogeradores ocorre devido à falta de adequação às condições locais do modelo inicialmente aplicado ao projeto. Ao todo, 143 equipamentos foram substituídos nos últimos 18 meses, ao valor de R$ 400 milhões. Outros R$ 150 milhões devem ser investidos para a troca dos 49 geradores restantes nos próximos dois anos…

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=335147&sid=105