13/07/2020

Impecável até em terremoto

O que acontece com os painéis de distribuição de energia de uma usina ou de uma indústria quando a região é atingida por um terremoto? E se esse equipamento estiver instalado em uma plataforma de petróleo, sujeita a intempéries marítimas? Se for um NXAIR, cubículo de média-tensão da Siemens, seus operadores podem ter certeza de que ele foi testado para se manter íntegro e operante mesmo nessas condições adversas.

Produzido na fábrica da Siemens em Jundiaí, o NXAIR utiliza disjuntores da própria empresa, sendo testado na localidade, o que agrega confiabilidade para todo o projeto de distribuição elétrica do cliente. O equipamento segue a norma IEC 62.271-200. Com invólucro metálico, o NXAIR foi projetado para aplicações internas de até 24 kV.

Um dos principais atributos do painel, além da robustez, é a segurança. Todas as operações, inclusive o ensaio de arco, são efetuadas com a porta de média-tensão fechada, garantindo a segurança dos operadores. O equipamento conta com indicadores de posição e elementos de intertravamento na porta de média-tensão, como parte integrante do painel...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53140172/impecavel-ate-em-terremoto

A cidade de Sidney, na Austrália, agora é alimentada com energia 100% renovável

Os avanços tecnológicos ligados ao meio ambiente estão cada vez mais comuns. Nesta semana, a prefeitura de Sidney, na Austrália, trouxe pra gente um super exemplo. Desde 01 de julho, toda a operação da cidade passou a ser alimentada por energia 100% renovável!

Essa mudança representa uma economia de US $ 500.000 (aproximadamente R$ 2,7 milhões) e 200.000 toneladas de emissões de CO2 na atmosfera nos próximos 10 anos.

A energia vem de dois parques solares e um parque eólico localizados em New South Wales. Essa mudança vai ajudar a Austrália a atingir suas metas de redução na emissão de poluentes. Além disso, vai gerar muito mais emprego nas regiões dos parques eólicos e solares.

A troca foi feita em todas as propriedades pertencentes à cidade, incluindo aproximadamente 115 prédios, como bibliotecas, salas comunitárias e edifícios de escritórios, 75 parques, cinco piscinas e 23.000 luzes da rua, bem como a Prefeitura de Sydney...

Fonte: Razões para Acreditar

Leia mais em:

https://razoesparaacreditar.com/sidney-australia-energia-renovavel/

Tesvolt amplia atuação no mercado fotovoltaico brasileiro

O potencial de radiação solar do Brasil tem atraído cada vez mais a atenção de grandes empresas globais para o mercado brasileiro. Prova disso é a vinda da Tesvolt, fabricante alemã de soluções em armazenamento de energia, para o território brasileiro.

A empresa é especializada em soluções em armazenamento de baterias para aplicações comerciais e de  grande porte. A solução de baterias é desenvolvida especificamente para serem utilizados com inversores SMA.

A multinacional utiliza em seus módulos as células de baterias prismáticas de alta durabilidade e alta resistência produzidas pela Samsung. Cada módulo de bateria Tesvolt contém 14 células de bateria de íons de Lítio NMC (Níquel-Magnésio-Cobalto). 

Todo módulo possui uma APU (Unidade de Bateria Ativa) que contribui para o gerenciamento e permite a comunicação com outros sistemas, sendo também responsável pelo monitoramento e pela segurança do sistema da bateria. Além disso, contam com um ABO (Otimizador de Bateria Ativo), responsável por monitorar e controlar a carga e descarga de cada célula do módulo de forma individual...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/noticias/item/707-tesvolt-amplia-atuacao-no-mercado-fotovoltaico-brasileiro

Procon-SP multa Enel por aumento de mais de 30% em contas de luz

O Procon-SP multou a distribuidora de energia elétrica Enel por má prestação de serviço. Milhares de pessoas reclamaram dos valores elevados das contas referentes aos meses de março a junho — mais de 21.000 queixas foram registradas de 1º de junho a 7 de julho.

De março a maio, sob o argumento de estado de calamidade pública, a distribuidora de energia deixou de realizar leitura presencial dos medidores, optando por fazer as cobranças desses meses pela média de consumo. A situação gerou faturamentos incorretos e transtornos aos consumidores, que tiveram de recorrer ao Procon para corrigir contas. A empresa, portanto, prestou um mau serviço e infringiu o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Além disso, para os consumidores que optaram em fazer o parcelamento dos valores questionados a fim de evitar a suspensão do serviço, a Enel impôs a assinatura de uma confissão de dívida. Por essa razão a empresa incorreu em prática abusiva...

Fonte: Exame

Leia mais em:

https://exame.com/seu-dinheiro/procon-sp-multa-enel-por-aumento-de-mais-de-30-em-contas-de-luz/

Energy Tech Talks discutirá os desafios da distribuição pós covid-19

Acontece na próxima quinta-feira, 16 de julho, o segundo episódio da série Energy Tech Talks. A pauta do debate traz luz à visão estratégica do setor de distribuição no Brasil e como o mercado vai se estruturar frentes aos desafios do período pós covid-19. O encontro acontecerá às 10h30 na plataforma zoom. As inscrições podem ser feitas gratuitamente ao clicar aqui e está inserido no âmbito do evento Energy Solutions Show 2020, realizado pelo Grupo CanalEnergia, by Informa Markets, que este ano contará com uma versão totalmente online.

O objetivo dessa sessão é discutir com importantes agentes e clientes finais sobre os rumos do mercado de distribuição de energia olhando para os vetores de modernização, confiabilidade e nível de performance. Afinal, eficiência e controle de custos tem se tornado a tônica para as empresas enfrentarem esse período.

Vamos entender quais são as expectativas com o custo de energia elétrica, debater o tema da eficiência energética e digitalização nas plantas... 

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53140153/energy-tech-talks-discutira-os-desafios-da-distribuicao-pos-covid-19

Cargill fecha PPA com a Omega para suas plantas no Norte e Nordeste

A Cargill está investindo em energia eólica para abastecer as plantas de Ilhéus e Barreiras, na Bahia, e para os terminais portuários de Miritituba e Santarém, no Pará. A companhia fechou PPA de 10 anos de fornecimento com a Omega Energia e refere-se a um projeto a ser implantado na região Nordeste. A perspectiva é de que a companhia obtenha uma economia estimada em US$ 11 milhões no período e proporcione reduzir em 10.547 toneladas métricas de CO2 ao ano.

A iniciativa, aponta a empresa agropecuária, está estruturada dentro da meta de reduzir as emissões absolutas de gases de efeito estufa em todas as suas operações em 10% até 2025, conforme medido em relação à linha de base de 2017, e alinhado ao Acordo de Paris e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

A Cargill também tem como objetivo a redução do impacto de sua cadeia de suprimentos eliminando 30% das emissões por tonelada de produto até 2030... 

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53140167/cargill-fecha-ppa-com-a-omega-para-suas-plantas-no-norte-e-nordeste

Ministro assina portaria para realização de leilão A-1

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, assinou nesta sexta-feira, 10 de julho, portaria que estabelece diretrizes e sistemática para a realização do Leilão de Energia Existente A-1, previsto para 4 de dezembro de 2020. Para esse certame foi estabelecido um produto no qual será negociado Contratos de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado na modalidade por quantidade, para qualquer fonte. Os contratos terão prazo de suprimento de dois anos, com início de suprimento em 1º de janeiro de 2021.

Os agentes de distribuição deverão apresentar de 26 de agosto a 4 de setembro de 2020 as Declarações de Necessidade para esse leilão. Com intuito de sinalizar preços mais realistas e desindexação da energia elétrica no Ambiente de Contratação Regulada – ACR, mais compatíveis com práticas de mercado para contratos de curto e médio prazos, os CCEAR não terão qualquer atualização de preço durante sua vigência, conforme já praticado nos Leilões de Energia Existente desde 2017.Para o LEE A-1/2020 será aplicada a mesma sistemática do Leilão A-1 de 2019, cuja execução foi efetivada com sucesso...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53140202/ministro-assina-portaria-para-realizacao-de-leilao-a-1