13/05/2022

O fundo Global Infrastructure Partners assinou um acordo para adquirir a empresa de energia Atlas Renewable Energy, disseram pessoas familiarizadas com o assunto, em uma transação que pode reforçar a presença da empresa de investimentos na América Latina.

O GIP, com sede em Nova York, comprou a Atlas do fundo de private equity Actis, em um acordo que avalia a empresa, com sede em Miami, em cerca de US$ 2 bilhões, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas porque nenhum anúncio da venda foi feito.

Representantes da Actis não quiseram comentar. O GIP não respondeu a um pedido de comentário.

Fundada em 2017, a Atlas desenvolve, constrói e opera projetos solares e eólicos em países como Brasil, Chile, México e Uruguai, de acordo com seu site. Tem cerca de 1,2 gigawatts de projetos contratados ou fase de construção ou operação...

Fonte: Finanças Yahoo

Leia mais em:

https://br.financas.yahoo.com/noticias/gip-assina-compra-empresa-energia-151741254.html

O que são as 'ilhas de energia', projeto revolucionário contra dependência europeia de gás russo

Nas águas geladas do Mar do Norte, a Dinamarca procura uma alternativa para se aquecer em seus invernos rigorosos. E, também, para acabar com sua dependência do gás da Rússia — país que vem sendo recebendo sanções da Europa por causa da guerra na Ucrânia.

O governo do país escandinavo anunciou na semana passada que busca acelerar a construção de um projeto energético inédito criado em 2020: as chamadas "ilhas de energia".

São megaconstruções compostas por conjuntos de turbinas eólicas que serão colocadas em uma espécie de ilha artificial e que permitirão à Dinamarca gerar muito mais energia do que a produzida por outros parques eólicos do mundo.

O governo dinamarquês aponta que as ilhas permitirão que essas turbinas eólicas possam ser colocadas mais longe da costa e que o sistema possa distribuir energia a vários países de forma mais eficiente...

Fonte: BBC

Leia mais em:

https://www.bbc.com/portuguese/internacional-61421868

O Conselho de Administração da Neoenergia aprovou na última quinta-feira, 12 de maio, Eduardo Capelastegui como novo CEO da companhia. O executivo assumirá a função a partir de 15 de julho, em substituição a Mário Ruiz-Tagle, que, depois de cinco anos à frente da companhia, ocupará outro cargo dentro do Grupo Iberdrola.

De acordo com a empresa, até o momento, Eduardo Capelastegui é Diretor-Executivo de Controle Patrimonial e Planejamento da Neoenergia. Com mais de 20 anos de experiência no setor de energia, passou a integrar o time da Iberdrola em 1998. Chegou ao Brasil em 1999, quando assumiu a gestão de controle das participações da Iberdrola no país, no Chile e na Bolívia. Mais tarde, em 2016, conquistou cargo na diretoria da Neoenergia. Durante todo esse período, atuou em áreas relacionadas a Controle, Planejamento e Administração. Formado em Ciências Econômicas e Administração, com especialização em Finanças, também teve passagem por quatro anos na Andersen Consulting, na área de Gestão Estratégica de Serviços.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53211530/eduardo-capelastegui-e-confirmado-como-ceo-da-neoenergia

Comissão pede por mais transparência nos contratos de concessão de energia

O reajuste da tarifa de energia no Ceará segue sendo assunto da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados. A conta de energia vai subir em média 24,88% no estado. Outros oito estados tiveram aumentos que ficaram acima da inflação. Nesta quinta-feira (12/5), a Comissão promoveu uma audiência pública para discutir o aumento autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Autor do requerimento, o deputado Danilo Forte (União-CE) pediu explicações sobre "os parâmetros utilizados para aprovar esse reajuste tarifário". Para debater a questão, a Comissão recebeu o secretário-adjunto de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Domingos Romeu Andreatta; o superintendente de Gestão Tarifária da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Davi Antunes Lima; e a diretora presidente da Enel Distribuição Ceará, Márcia Sandra Roque Vieira Silva…

Fonte: Correio Braziliense

Leia mais em:

https://www.correiobraziliense.com.br/politica/2022/05/5007389-comissao-pede-por-mais-transparencia-nos-contratos-de-concessao-de-energia.html

A capacidade instalada de energia solar fotovoltaica global atingiu 1 TW em abril de 2022, aponta relatório da SolarPower Europe publicado nesta semana. O estudo destaca que, apesar dos efeitos da pandemia de Covid-19, a tecnologia seguiu crescendo exponencialmente.

A estimativa é que a potência mais do que dobre nos próximos três anos, chegando a 2.3 TW em 2025. A pesquisa indica que a solar continua como a fonte renovável que cresce mais rapidamente, representando cerca da metade dos 302 GW adicionados em 2021.

“O mundo entrou na era do Terawatt solar e irá atingir a marca de 2 TW nos próximos três anos. Todos estão reconhecendo o imenso poder do Sol em assegurar autonomia energética, defender o clima e aliviar os preços de energia”, disse o presidente da Solar Power Europe, Aristotelis Chantavas…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/noticias/mercado/internacional/capacidade-de-geracao-solar-supera-marca-de-1-tw-no-mundo

(re)energisa deverá apostar na diversificação de negócios

A vice-presidente da Energisa e líder da (re)energisa, Roberta Godoi, afirmou que a Companhia pretende apostar na diversificação de negócios. “Logo vamos lançar o Renova Grid, que é um laboratório especializado em soluções de armazenamento e engenharia”, disse a executiva nesta quinta-feira, 12 de maio, durante o evento “A necessidade de acelerar a transição energética”.

Ela ainda destacou que a companhia está investindo na descarbonização. “De fato a gente tem o foco de gerar energia limpa. Trabalhada a eletrificação que é efetivamente o que vai ajudar a fazer a transmissão minimizar os efeitos dos gases de estufa. Esse é o nosso foco. Quando a gente fala de diversificação falamos de diversificar as matrizes que tem uma forte atuação na energia fotovoltaica na geração distribuída, mas isso não para por aí. Temos avaliado muito a questão do biogás. Temos uma abundância em recurso de biomassa para poder transformar em biogás. O potencial que a gente tem no agronegócio e indústria é similar ao potencial do nosso pré-sal. Porém temos que combinar tecnologia com o armazenamento e o Renova Grid virá para nos ajudar nesse sentido”, explicou. Porém, a executiva não quis dar mais detalhes sobre esse lançamento...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53211461/reenergisa-devera-apostar-na-diversificacao-de-negocios

Copel acerta parceria para leilão de LTs

A Copel fechou parceria com um grande player do setor para participar do leilão de transmissão que será realizado no final de junho. Em teleconferência com analistas do mercado realizada nesta quinta-feira, 12 de maio, o presidente da companhia, Daniel Slaviero revelou que a estatal paranaense terá 49% de participação no consórcio. Segundo ele, o arranjo é justificado pelo tamanho dos lotes, em especial os três primeiros, que demandarão investimentos de R$ 5 bilhões. “Entendemos que é estratégico ter um parceiro de primeira linha”, afirma. Ele, contudo, não informou no nome do parceiro.

Slaviero disse ainda que há chances para aquisições de projetos brownfield na área de renováveis. Porém ele alerta que as operações serão feitas com base na disciplina da alocação de capital. Durante a teleconferência, o diretor da Copel GT, Moacir Bertol, revelou que há um olhar sobre todas as fontes renováveis, mas que há uma chance para a biomassa, tanto de bagaço da cana como de resíduos sólidos urbanos. “Tem essa oportunidade e estamos olhando todas as oportunidades de expansão de geração de energia”, avisa...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53211370/copel-acerta-parceria-para-leilao-de-lts

O ministro da Economia, Paulo Guedes, informou ao lado do novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, que vai determinar à Secretaria Especial do Programa de Parceria de Investimentos a  inclusão da Pré-sal Petróleo SA (PPSA) e da Petrobras no programa de desestatização. Segundo Guedes, deve ser publicada ainda hoje uma resolução ad referendum do conselho do PPI autorizando os estudos de privatização das estatais.

A proposta foi anunciada ontem por Sachsida como seu primeiro ato à frente do MME. O economista substituiu Bento Albuquerque, demitido esta semana pelo presidente Jair Bolsonaro, em razão das polêmicas envolvendo os aumentos dos combustíveis pela Petrobras.

O economista apresentou hoje formalmente o pedido a Guedes, com quem tem trabalhado desde a transição para o atual governo. “Espero que no período mais rápido de tempo possível tenhamos essa resolução pronta e levamos para o presidente assinar esse decreto e começar esse processo aguardado pelo povo brasileiro,” disse o economista, que classificou a privatização das empresas como a “libertação do povo brasileiro contra os monopólios.”…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53211363/guedes-anuncia-resolucao-do-ppi-sobre-privatizacao-de-ppsa-e-petrobras

Oi e Faro Energy anunciam novos projetos de Geração Distribuída

A Oi e a Faro Energy fecharam acordo para o desenvolvimento de novos projetos de geração distribuída, com a criação de 5 usinas nos estados de Ceará, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Tocantins.

As novas usinas contarão com investimento de R$ 33 milhões por parte da Faro Energy e terão capacidade de geração anual de mais de 15 GWh. Começam a funcionar em até 5 meses.

Esse montante de energia seria suficiente para atender aproximadamente 8 mil residências. A Oi e a Faro Energy já têm juntas as usinas de Jaíba e Janaúba, em Minas Gerais, já em operação e que juntas somam 10MWp.

Para a Oi, o projeto atende às diretrizes de sua Política (Plano Plurianual) de ESG, fundamental para o processo de transformação em curso na companhia. “A Oi quer atingir 100% de participação da energia limpa em sua matriz de consumo”, diz Daniel Hermeto, VP de Suporte aos Negócios da Oi e Membro do Comitê ESG...

Fonte: Abinee - Tele.Síntese

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=346317&sid=105