13/04/2020

Wood Mackenzie reduz estimativa de expansão solar até 2021

A consultoria Wood Mackenzie projeta que a pandemia de coronavírus terá um impacto significativo no mercado global de energia solar fotovoltaica. A construção e o desenvolvimento estão diminuindo à medida que países em todo o mundo impõem suas medidas de isolamento e de bloqueios quase totais. Com reflexos diretos na atividade econômica, a empresa rebaixou sua previsão para instalações em 2020 de 129,5 GW para 106,4 GW, queda de 18%.

Para o analista da consultoria, Tom Heggarty, o próximo ano também será um desafio para a solar. Até porque os danos econômicos causados pela pandemia chegam em um momento no qual passamos pela queda nos preços do petróleo. Embora espere forte recuperação econômica no próximo ano, os projetos que devem ser entregues em 2021 estão sendo desenvolvidos e financiados hoje e por isso, nem todas as atividades continuarão conforme o planejado.

Assim, a previsão para o ano de 2021 também foi reduzida, passou de 127,2 GW para 123,6 GW, retração de 3%...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53131957/wood-mackenzie-reduz-estimativa-de-expansao-solar-ate-2021

Leitura de consumo de energia continua normal neste período

Desde o início da pandemia, a Copel tem adotado medidas para evitar a disseminação do coronavírus. Grande parte dos trabalhos administrativos está sendo feita em home office, mas os profissionais de linha de frente continuam em campo, incluindo os leituristas, que garantem a medição do valor correto da fatura.

Por isso, é importante saber como funciona o sistema de cobrança do consumo de energia em tempos de distanciamento social.

Nos imóveis onde o medidor de energia elétrica está do lado de fora, de fácil acesso, a leitura está sendo feita como sempre foi, pois o leiturista não precisa interagir com ninguém.

Entretanto, há imóveis onde o medidor está instalado na área interna. Nesses casos, o proprietário escolhe se permite ou não a entrada do leiturista. Se a entrada for liberada, nossos profissionais seguem todas as medidas de segurança, como distanciamento de outras pessoas e uso de álcool em gel...

Fonte: Aen.pr.gov

Leia mais em:

http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=106550&tit=Leitura-de-consumo-de-energia-continua-normal-neste-periodo

Empresas de energia vão doar R$ 9 milhões a Fiocruz para produção de testes da Covid-19

Sete empresas do setor elétrico se uniram para reforçar o fundo emergencial da Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz). Até o momento, serão doados  R$ 9 milhões para o fundo. O auxílio vai aumentar a produção de testes diagnosticos da Covid 19.

As empresas são dos segmentos de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia.O projeto é coordenado pelo Instituo Acende Brasil. A expectativa é que outras empresas do setor participem da ação nos próximos dias, com novas doações para a Fiocruz.

O grupo  também esta engajado em outros projetos, em todo o pais.  Foi criado o movimento Energia do Bem para combater o novo coronavírus por meio de 4 frentes de ação: doação de ventiladores pulmonares, conserto de ventiladores pulmonares quebrados, obras elétricas em unidades públicas de saúde e captação de recursos para assistência a idosos...  

Fonte: Rádios EBC

Leia mais em:

https://radios.ebc.com.br/reporter-nacional/2020/04/empresas-de-energia-vao-doar-9-milhoes-de-reais-fiocruz-para-aumentar

Consumo de energia no comércio diminui 51%

Por causa dos reflexos da pandemia do coronavírus, entidades como o Operador Nacional do Sistema (ONS), a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) já informaram a projeção de uma queda de 0,9% na carga elétrica no País em 2020. Mas, apesar dos impactos serem sentidos de uma maneira geral, alguns segmentos estão sendo mais afetados do que outros. Segundo pesquisa da empresa Comerc, maior gestora de energia do País, que atua com consumidores, geradores e distribuidores, o setor do comércio e varejista teve uma diminuição de 51,27% no consumo de energia, se comparada à semana de 23 a 29 de março em relação a 9 a 15 do mesmo mês.

Além desse segmento, os que mais registraram quedas no uso de eletricidade foram o têxtil, couro e vestuário (-48,77%), veículos e autopeças (-46,53%) e materiais de construção (-25,57%). Já os menos afetados foram o de papel e celulose ( 2,60%), siderurgia e metalurgia (-3,43%), embalagens (-4,45) e alimentos (-4,97%). O diretor Comercial da Comerc Energia, João Aramis, ressalta que a redução de consumo de energia é decorrência das empresas que tiveram que reduzir ou até mesmo pararem a produção...

Fonte: Jornal do Comércio

Leia mais em:

https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2020/04/733926-consumo-de-energia-no-comercio-diminui-51.html

Bolsonaro autoriza empréstimo para socorrer o setor elétrico

O presidente Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória que autoriza a contratação de empréstimos com bancos para aliviar o caixa das distribuidoras de energia, afetadas pela queda de consumo no país e pela inadimplência de clientes, efeitos decorrentes da pandemia de coronavírus (Covid-19).

A expectativa é que haja uma reedição da conta-ACR. Nos anos de 2014 e 2015, a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) contratou três empréstimos que somaram R$ 21,2 bilhões (valor nominal), pagos até 2019, via tarifa de energia, pelos consumidores do mercado cativo.

A MP nº 950/20 foi publicada na noite da última quinta-feira, 8 de abril. O texto prevê que os consumidores de energia atendidos pelas concessionárias deverão pagar o financiamento a ser contratado por meio de encargo tarifário cobrado na proporção do consumo. Ainda segundo o texto, o encargo tarifário deve prover recursos para “permitir a amortização de operações financeiras vinculadas a medidas de enfrentamento aos impactos no setor elétrico decorrentes do estado de calamidade pública […], para atender às distribuidoras de energia elétrica.”...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53131952/bolsonaro-autoriza-emprestimo-para-socorrer-as-distribuidoras