11/01/2021

Oliveira Energia busca choque de gestão no Amazonas

Há um ano e oito meses no comando das distribuidoras de energia no Amazonas e Roraima, privatizadas em 2018 pela Eletrobras, a Oliveira Energia tem avançado com o plano de virada dos negócios, mas quer acelerar esse processo a partir deste ano.

Buscando o famoso “choque de gestão”, no fim do ano passado, a companhia reformulou o conselho de administração das empresas e trocou a diretoria da distribuidora amazonense, seu ativo mais desafiador. Com essas mudanças já concluídas, está revisando o plano de investimentos. De 2021 a 2025, estão previstos R$ 4,1 bilhões em aportes, concentrados principalmente na expansão da rede no Amazonas (60% do total).

Ao Valor, Orsine Oliveira, sócio da Oliveira Energia, explicou que as mudanças de gestão têm como objetivo harmonizar o ritmo de “turnaround” das duas distribuidoras, fazendo com que esse processo caminhe da mesma forma nos dois Estados...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=335536&sid=105

PSE&G gets 2.3 million smart meters approval

The approval from the New Jersey Board of Public Utilities will enable PSE&G to provide its 2.3 million electricity customers with smart meters – the largest installation of smart meter technology in the state.

Smart meters form the foundation of PSE&G’s Energy Cloud initiative to create an integrated, real-time communications network between the company and its customers.

Benefits envisaged include near real-time outage detection and restoration crew dispatch, automatic near real-time meter reading and support for customers through channels such as smart home assistants to manage their energy use and spend.

“This is a vital step toward achieving a smarter and cleaner energy future for New Jersey,” PSE&G President Dave Daly said in a statement...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/smart-meters/pseg-gets-2-3-million-smart-meters-approval/

Cemig vende sua participação na Light

A Cemig informou ao mercado que seu conselho de administração aprovou a venda total de 22,6% de participação da companhia na elétrica Light , equivalente a 68.621.264 ações. Essa oferta está alinhada a um plano de desinvestimentos da Cemig, que busca vender alguns ativos para reduzir dívidas.

As ofertas serão restritas a acionistas atuais da Light e investidores institucionais. Considerando a cotação do papel da empresa no fechamento de quarta-feira, de R$ 23,48, as emissões somariam R$ 3,2 bilhões, sendo R$ 1,6 bilhão relativos à oferta primária.

No balanço do 9M20, a Light apresentou ativo total de R$ 25,577 bilhões. Foi, então, 7,2% superior ao dos 9M19. O patrimônio líquido, de R$ 6,809 bilhões, fechou com alta de 9,2%.

A receita de vendas da companhia fluminense no período somou R$ 8,769 bilhões, portanto, 13,2% inferior. Mas, o lucro líquido, de R$ 257,9 milhões, acumulou tombo exponencial: 84,9%...

Fonte: DCI

Leia mais em:

https://www.dci.com.br/servicos/energia/cemig-vende-sua-participacao-na-light/75753/

Levantamento inédito da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) revela que 2020 foi um ano de novos recordes para o setor solar fotovoltaico no Brasil.

O segmento atraiu mais de R$ 13 bilhões em investimentos em 2020, incluindo as grandes usinas e os sistemas de geração em telhados, fachadas e pequenos terrenos. O resultado representa um crescimento de 52% em relação aos investimentos acumulados no País desde 2012.

De acordo com a Absolar, os investimentos de 2020 criaram mais de 86 mil novos empregos no Brasil, espalhados por todas as regiões do território nacional. Desde 2012, a fonte solar fotovoltaica já movimentou mais de R$ 38 bilhões em negócios e gerou mais de 224 mil postos de trabalho. Em 2020, as contratações cresceram 62% em relação aos empregos acumulados no País desde 2012…

Fonte: Diário do Nordeste

Leia mais em:

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/opiniao/colunistas/egidio-serpa/energia-solar-teve-investimento-de-r-13-bilhoes-em-2020-1.3031552

EUA recebe proposta da União Europeia que visa zerar as emissões até 2050

O governo recém-eleito dos Estados Unidos recebeu uma proposta de parceria da União Europeia, que tem como objetivo, até 2050, zerar as emissões por meio da adoção de uma agenda verde. Diante disso, o bloco se mostrou determinado a deixar de lado os desentendimentos recentes com o país, buscando estabelecer uma ligação fundamentada em propósitos e valores em comum.

Em tal proposta, a União Europeia sugere a utilização de uma “agenda verde abrangente para coordenar posições e liderar esforços em conjunto para acordos globais ambiciosos, começando com um compromisso para zerar emissões até 2050”.

“Essa aliança é baseada no interesse em construir um mundo mais pacífico e próspero. É o momento de nos reconectar com uma nova agenda de cooperação”, salientou Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, anunciando que essa nova agenda busca se adaptar ao cenário mundial atual…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/eua-recebe-proposta-da-uniao-europeia-que-visa-zerar-as-emissoes-ate-2050.html

Jinko Solar possui a maior classificação de crédito no mercado chinês

Em comunicado, a Jinko Solar divulgou ser a empresa da indústria fotovoltaica que recebeu a maior classificação de crédito no mercado chinês. A companhia relatou que a nota AAA é um fruto da sua alta competência em gerenciamento, por meio de alguns indicadores, como a análise minuciosa do crédito, operações de mercado e qualidade de garantia, comandada por uma organização especializada em auditorias, a China Association for Quality (CAQ).

“Com esse reconhecimento, a Jinko Solar estabelece uma nova marca para a companhia e um ponto de referência para toda a indústria fotovoltaica em termos de satisfação do usuário e qualidade de gerenciamento”, apontou o comunicado.

Kangping Chen, CEO da Jinko Solar, anunciou que a empresa irá manter a sua atenção na pesquisa e desenvolvimento de tecnologias. Além disso, aumentará a eficácia das linhas de produção, trazendo uma melhor qualidade aos seus produtos…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/empresas-de-energia-solar/jinko-solar-possui-a-maior-classificacao-de-credito-no-mercado-chines.html

Soliker fecha parceria para modelagem financeira em GD solar

A empresa especializada de geração distribuída Soliker fechou um acordo com a consultoria estratégica e assessoria financeira da Clean Energy Latin America (Cela), visando ampliar a competitividade dos empreendimentos desenvolvidos no Brasil a partir da automatização de um modelo de análise de viabilidade financeira de projetos fotovoltaicos.

Com quatro usinas solares compartilhadas e um de autoprodução, a companhia aposta na utilização da plataforma Re.value, software de avaliação de viabilidade financeira e de decisão de investimento desenvolvido pela CELA, para elevar a rentabilidade dos projetos e oferecer modelos mais competitivos aos clientes que buscam soluções nesse segmento.

Uma das vantagens, segundo o CEO da Soliker, Lucas Carvalho, é que a tecnologia traz premissas pré-definidas e já organizadas, o que otimiza o tempo de análise. “A plataforma possui atualização rápida dos projetos caso mudem as variáveis, além de termos a possibilidade de simular projetos com mais velocidade”, comenta, acrescentando que a solução funciona também como um selo de qualidade que garante análises mais seguras e precisas...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53160181/soliker-fecha-parceria-para-modelagem-financeira-em-gd-solar

Engie lança simulador que ajuda no controle de consumo

A Engie acaba de lançar uma ferramenta virtual gratuita que ajuda estabelecimentos comerciais na identificação de oportunidades de redução de consumo de energia elétrica. O simulador, batizado de Energy Planner, permite consultar dados e gerar um relatório personalizado do consumo de energia da empresa.

Segundo a geradora, a partir do preenchimento de um rápido questionário, a ferramenta disponibiliza um breve diagnóstico energético automático. Nele, é possível ver o valor gasto com os diferentes grupos de consumo, como refrigeração, iluminação, ar-condicionado, entre outros, além das despesas totais em termos percentuais de cada item. O relatório também estima o volume de emissões de CO2 da empresa pelo consumo de eletricidade, o que permite um planejamento do negócio para uma transição energética rumo a uma economia de baixo carbono.

O projeto da Engie se ajusta à demanda de setores como varejo, shoppings centers, supermercados, hotéis e hospitais neste primeiro momento. A previsão é que, a partir de março 2021, a ferramenta esteja disponível também para segmentos industriais. O simulador é o único que inclui análises de diversas soluções, como energia solar, eficiência energética, migração para o mercado livre e automação.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53160155/engie-lanca-simulador-que-ajuda-no-controle-de-consumo