10/08/2020

Mercado de energia: novas regras e o impacto para consumidores e empresas

Depois de duas grandes reestruturações do mercado brasileiro de energia elétrica, em 1995 e 2004, o país vem discutindo ajustes para um novo marco regulatório. Desde a entrada em vigor do atual marco legal, o país cresceu, surgiram novas tecnologias para geração e consumo de energia e hábitos de consumo mudaram.

As transformações em curso demandam atualização das regras, eliminando medidas contraditórias entre si e incorporando a chegada de conceitos como o armazenamento de energia, os veículos elétricos, a digitalização das redes de distribuição e transmissão, a expansão da liberdade de escolha do fornecedor de energia e a necessidade de descarbonizar a matriz energética, entre outros aspectos...

Fonte: Exame

Leia mais em:

https://exame.com/bussola/mercado-de-energia-novas-regras-e-o-impacto-para-consumidores-e-empresas/

Siemens Gamesa’s in-house test facility wins world’s first IECRE approval

Wind energy major Siemens Gamesa’s blade test centre in Aalborg, Denmark is the first non-commercial in-house blade test facility in the world to gain approval from the International Electrotechnical Commission (IEC).

The IEC’s System for Certification to Standards Relating to Equipment for Use in Renewable Energy Applications (IECRE) certification covers the wind, solar photovoltaic and marine energy sectors. The certifications and standards set by the IEC are viewed in a similar light to the ISO standards governing other industries.

Many external independent test laboratories are IECRE approved to perform testing of wind turbine components, but by the end of 2020, that requirement will extend to in-house blade test facilities too...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/components/siemens-gamesas-in-house-test-facility-wins-worlds-first-iecre-approval/

SMUD and Landis+Gyr sign exclusive five-year smart metering contract

Sacramento Municipal Utility District (SMUD) has agreed to an exclusive five-year smart metering contract with Landis+Gyr as the utility’s exclusive smart meter provider.

The agreement, which includes both residential and commercial electric advanced meters, supports SMUD’s focus on customer engagement and distributed energy resource integration by measuring and monitoring necessary data for resource integration and efficiency programs.

SMUD is the sixth-largest community-owned electric utility in the US, providing service to more than 635,000 residential and commercial customers and about 1.5 million people in the Sacramento, California region.

“As a leader in grid modernisation, and to deliver on our clean energy goals while continuing to provide affordable energy requires advanced metering technology,” said Frankie McDermott, SMUD Chief Energy Delivery Officer. “Our relationship with Landis+Gyr goes back to our first deployment of advanced metering technology, and this new agreement is an important piece of our ongoing technology upgrades.”...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/smart-meters/smud-and-landisgyr-sign-exclusive-five-year-smart-metering-contract/

Imagens mostram dezenas de postes do Arco Metropolitano cortados ou no chão

Obra que consumiu quase R$ 2 bilhões em sua construção, o Arco Metropolitano, hoje, é um cemitério de postes e um caminho cada vez mais perigoso para quem ainda circula por lá.

O Bom Dia Rio percorreu a via -- inaugurada em 2014 para desafogar as estradas que dão acesso ao Rio -- e encontrou dezenas de postes cortados. Alguns estavam tombados no canteiro central; outros, cerrados.

Bandidos os derrubam para roubar as baterias solares. Em janeiro deste ano, o RJ1 mostrou que os ladrões usam maçaricos para cortar os postes e levar as placas que concentram energia do sol...

Fonte: G1

Leia mais em:

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/08/10/imagens-mostram-dezenas-de-postes-do-arco-metropolitano-cortados-ou-no-chao.ghtml

Grupo Siemens se reestrutura para crescer em energia

De olho no desafio mundial de transição energética e descarbonização, o grupo alemão Siemens está se reorganizando para ampliar sua presença no setor de energia. O plano passa pela criação da Siemens Energy, uma cisão (spin-off) da gigante alemã que nasce com mais de 90 mil funcionários no mundo e receita de €30 bilhões. Nessa nova estratégia, o Brasil referência na geração renovável de energia - aparece como um mercado central, afirmaram executivos da companhia, em conversa com o Valor.

Anunciada no ano passado, a nova empresa está em fase final de constituição. Em julho, os acionistas do conglomerado deram sinal verde para uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Siemens Energy, que está prevista para ocorrer na Bolsa de Frankfurt até o início de outubro. A Siemens abrirá mão da sua participação majoritária na nova empresa, mas continuará como acionista-âncora...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=331845&sid=105

Nordeste registra três recordes seguidos de produção eólica

A produção de energia eólica no Nordeste registrou três recordes neste mês, demonstrando que agosto será bastante favorável para a fonte.

Segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS), na última quinta-feira, 6 de agosto, os sistemas registram uma geração média de 9.049 MW e fator de capacidade de aproximadamente 71,6%.

“Este montante é suficiente para abastecer 94,4% da demanda elétrica de todos os estados que compõem a região Nordeste”, frisou o órgão em nota divulgada à imprensa nesta sexta-feira, 7.

Historicamente, agosto costuma ser um mês de ventos fortes. Além deste recorde, o ONS indicou que na última quarta-feira, a geração de energia eólica média foi de 8.854 MW e no dia 2, de 8.780 MW.

Em 2006, o ONS começou a monitorar regularmente a capacidade instalada de usinas eólicas em operação comercial que, atualmente, estão espalhadas por oito estados (Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina).

No momento, o ONS registra 14.975 MW de potência instalada da fonte, o que representa 9,1% da matriz elétrica.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53143114/nordeste-registra-tres-recordes-seguidos-de-producao-eolica

Painéis solares ficam 12% mais baratos sem imposto de importação

Desde o dia 1º de agosto os equipamentos de energia solar não têm mais incidência do imposto de importação. A decisão do governo brasileiro em zerar os impostos vale tanto para módulos fotovoltaicos quanto para alguns acessórios. Com isso, as placas solares ficam 12% mais baratas, conforme explica Sandro Marin, diretor da Tek Trade, empresa especializada na importação de painéis solares. Em 2019, a empresa importou da Ásia cerca de 17 mil módulos, o triplo do que foi em 2018.

As placas fotovoltaicas já tinham um benefício fiscal de IPI e ICMS. Sem o imposto de importação aumenta ainda mais o incentivo, restando apenas a incidência sobre o custo da placa solar importada os impostos PIS e Cofins.

A medida, publicada no Diário Oficial da União em 22 de julho, tem validade até o final de 2021 e deve impulsionar a implantação de energia limpa no país. Para Marin, com a redução dos impostos de importação, a energia fotovoltaica se torna cada vez mais competitiva no mercado e, além de produzir energia sustentável, proporciona economia em longo prazo...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53142939/paineis-solares-ficam-12-mais-baratos-sem-imposto-de-importacao