10/03/2021

Empresa brasileira do ramo de energia solar fotovoltaica alcança a marca de 500 projetos instalados em 20 estados e se torna referência nacional em renováveis

A energia solar fotovoltaica, barata e eficiente dos painéis solares fotovoltaicos no mercado das energias renováveis ganha mais espaço a cada dia no Brasil. Com o crescimento e redução dos custos, milhares de residências e empresas já adquiriram sistemas fotovoltaicos para reduzir a conta de luz.

A Ownergy Solar, tem se consolidado como referência no mercado das renováveis e está expandindo suas operações para além das fronteiras do Estado de MG.

Com atuação em 20 unidades federativas e importantes contratos para desenvolvimento, implantação, operação e manutenção de sistemas junto aos setores público e privado, em 2020, a empresa desenvolveu 30 projetos simultâneos e apurou lucro recorde, com crescimento de 300% sobre 2019. Para 2021, a meta é dobrar o volume de negócios, focando principalmente em grandes usinas e fazendas de energia solar fotovoltaica.

A estimativa é de que a potência total instalada pela empresa desde o início das suas operações, há pouco mais de seis anos, representa o cultivo de 13.600 árvores e diminuição de 3.400 toneladas de emissão de CO2 por ano...

Fonte: Click Petróleo e Gás

Leia mais em:

https://clickpetroleoegas.com.br/empresa-brasileira-do-ramo-de-energia-solar-fotovoltaica-alcanca-a-marca-de-500-projetos-instalados-em-20-estados-e-se-torna-referencia-nacional-em-renovaveis/

Fabricante chinesa fornecerá inversores solares para o projeto de energia solar brasileiro

A empresa de inversores solares recebeu o pedido, e recentemente um aviso para prosseguir, da empresa brasileira de energia Focus Energia com o Projeto de energia solar Futura I. A Sungrow entregará mais de 100 unidades de suas estações de transformação MVS6300-LV e mais de 3.000 dos inversores solares do modelo SG250HX. A empresa também fornecerá serviços de comissionamento e startup, disse no comunicado de ontem (09/03/20).

A fabricante espanhola de rastreadores solares Soltec Power Holdings anunciou recentemente que fornecerá seu equipamento também para o projeto de energia solar futura I junto a fabricante de inversores solares chinesa. A implantação do Futura I está prevista para começar em abril de 2021, enquanto a operação comercial do projeto está prevista para o primeiro semestre de 2022.

Com 22 parques fotovoltaicos, cada um com 38,73 MWp de capacidade, o Futura I representa a primeira fase do que está planejado para se tornar o complexo solar Futura de 3 GW. A Focus Energia selecionou uma área de 2.000 hectares (4.942 acres) fora da cidade de Juazeiro, no estado da Bahia, para instalar as usinas Futura I.

O estágio de 852 MWp exigirá investimentos superiores a R$ 2,2 bilhões, de acordo com Sungrow...

Fonte: Click Petróleo E Gás

Leia mais em:

https://clickpetroleoegas.com.br/fabricante-chinesa-fornecera-inversores-solares-para-o-projeto-de-energia-solar-brasileiro/

Siemens Gamesa cresce em eólica e mira novas áreas

A Siemens Gamesa vê espaço para ampliar sua atuação em energias renováveis no Brasil e se tornar uma grande provedora de produtos e soluções para segmentos que prometem encontrar terreno fértil no país no futuro, como os parques híbridos, as eólicas “offshore” (em alto mar) e o hidrogênio verde.

“Nossa ambição é ser o player puro sangue em renováveis, aquele que sabe gerir essa complexidade de fontes de geração. Queremos usar nossa aposta de longo prazo no mercado onshore [eólico] no país como a base de sustentação para agregar esses outros elementos do nosso portfólio, com desenvolvimento e produção local”, afirma o diretor geral da Siemens Gamesa no Brasil, Felipe Férres.

Estabelecida no país há quase 10 anos, a Siemens Gamesa é a segunda maior fornecedora de aerogeradores para o mercado nacional, com cerca de 1,75 mil equipamentos instalados, somando 3,6 gigawatts (GW) de capacidade, e mais 2,4 GW a entregar. No mundo todo, já forneceu mais de 95 GW em turbinas e é líder no segmento eólico offshore.

Com carteira de pedidos recheada, companhia amplia fábrica na BA e faz novos acordos com fornecedores...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=336974&sid=105

Visando desenvolver maior planta de hidrogênio verde do mundo, Enegix Energy firma memorando com governo do Ceará

A Enegix Energy, após firmar um memorando de entendimento com o governo do Ceará, divulgou que desenvolverá a maior planta de hidrogênio verde do mundo no estado. Segundo a empresa, o empreendimento, que recebeu o nome de Base One, será abastecido por mais de 3.4 GW de energia renovável e irá gerar mais de 600 milhões de quilos de combustível a cada ano. A expectativa para o investimento é de US$ 5,4 bilhões.

Em 19 de fevereiro, houve a assinatura do memorando com o governador Camilo Santana. A companhia analisa que, devido ao acesso direto aos principais mercados do mundo por meio de rota marítima, o território cearense oferece uma região estratégica para a geração de hidrogênio. A construção da planta ocorrerá no Porto de Pecém, que oferecerá a infraestrutura e o volume de água necessário para o processo de eletrólise, responsável pela separação do hidrogênio…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/visando-desenvolver-maior-planta-de-hidrogenio-verde-do-mundo-enegix-energy-firma-memorando-com-governo-do-ceara.html

Ministro Bento Albuquerque diz que PDE 2030 fortalece compromisso do Brasil de continuar como uma das matrizes mais limpas do mundo

Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia, relatou que o Plano Decenal de Energia 2030 (PDE 2030), o qual carrega as previsões para o segmento nos próximos dez anos, fortalece o compromisso do Brasil de continuar como uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo.

Para o chefe da pasta de Minas e Energia, o programa ajudará o governo nos debates na Organização das Nações Unidas (ONU). O Brasil protagonizará, no âmbito internacional, a área de Transição Energética, caracterizada como um dos eixos mais importantes da proposta.

“O país deve seguir com uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo, inspirando nações para o rumo correto da transição energética. Aliás, somos um dos países selecionados pelas Nações Unidas para liderar o diálogo internacional de alto nível sobre transição energética”, disse o ministro ao InfoSolar…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/entrevistas/ministro-bento-albuquerque-diz-que-pde-2030-fortalece-compromisso-do-brasil-de-continuar-como-uma-das-matrizes-mais-limpas-do-mundo.html

Em recuperação, Renova é sondada por interessados na compra de hidrelétricas

A Renova Energia já recebeu mais de 15 consultas de empresas e fundos de investimentos interessados em comprar a participação indireta de 51% na Brasil PCH e a Expra, que possui outras três Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) na Bahia. A venda das unidades é central para o sucesso da recuperação judicial da Renova, que prevê levantar R$ 1,7 bilhão com a venda de ativos ainda neste ano. Caso a companhia consiga, de fato, se desfazer dessas participações, terá alcançado R$ 1,2 bilhão, e praticamente destravará a sua recuperação, que acumula dívidas de R$ 2,6 bilhões.

Ativos. Na Brasil PCH há 13 usinas nos Estados de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Somadas, elas têm capacidade de produzir 148,4 megawatts (MW). Já a Expra possui as hidrelétricas Cachoeira da Lixa, Colino I e Colino II, que fazem parte do Complexo Serra da Prata, no extremo Sul da Bahia, e totalizam 41,8 MW…

Fonte: Abinee - O Estado de SP

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=336951&sid=105

Elétricas ajudam mulheres se aperfeiçoarem e destacarem no setor

O Dia Internacional da Mulher foi ontem, 08 de março, mas como já destacamos, cada dia que passa, mais mulheres vem conquistando espaço no universo, até então, predominantemente masculino, incluindo o setor elétrico.

Seja na ocupação de áreas técnicas até o alto escalão, empresas vem reafirmando a busca por igualdade nos direitos, além de incentivar o crescimento e desenvolvimento de mulheres através de cursos de aperfeiçoamento, ou ocupando a liderança de equipes, através da governança corporativa.

Na Neoenergia, além de executivas que ocupam o cargo de diretoria e se reportam diretamente ao CEO, o quadro da empresa é composto de forma bastante ampla por líderes femininas, nas funções de gerentes e supervisoras. Além disso, a companhia conta com o projeto “A Escola de Eletricistas para Mulheres da Neoenergia”, que foi reconhecida pela ONU Mulheres como case internacional…

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53165915/eletricas-ajudam-mulheres-se-aperfeicoarem-e-destacarem-no-setor

Subestação digital em indústria já é realidade e oferece vários benefícios

Em um tempo no qual o acesso a dados torna-se cada vez mais importante para todos os negócios, a rastreabilidade de informações relativas a subestações de energia já é realidade. Já consolidado no segmento das concessionárias, o conceito de subestação digital agora ganha mercado junto a indústrias, trazendo benefícios como segurança operacional, redução de custos com infraestrutura e adesão a normas internacionais.

Um exemplo recente dessa tendência foi dado pela indústria química BASF, que optou pela digitalização da subestação de energia de sua fábrica em Guaratinguetá (SP). Valendo-se de um amplo processo de modernização da localidade, a BASF consultou o mercado para receber soluções que aumentassem a rastreabilidade dos dados da subestação já ativa na fábrica.

A sugestão da Siemens foi transformar a subestação, até então uma estrutura convencional, em uma subestação digital, utilizando para essa mudança o conceito de Process Bus. A tecnologia de barramento de processo consiste na digitalização dos sinais medidos no pátio da subestação e seu envio por fibra óptica para os dispositivos eletrônicos inteligentes de supervisão, controle e proteção…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53165552/subestacao-digital-em-industria-ja-e-realidade-e-oferece-varios-beneficios

Segurança cibernética no setor elétrico é tema de consulta pública

A Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL abrirá nesta quinta-feira (11/3) a Consulta Pública nº 007/2021, que visa a estabelecer um diálogo com a sociedade a respeito da Análise de Impacto Regulatório (AIR) sobre segurança cibernética no setor elétrico, de modo a minimizar os impactos de incidentes do gênero no funcionamento do setor elétrico.

Para ampliar a blindagem cibernética do setor elétrico e mitigar o problema regulatório de risco de incidentes, a ANEEL propõe na consulta pública a regulamentação dos itens de uma política de segurança energética. A medida está alinhada com  a Resolução nº 1/2021 do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), a qual instituiu um grupo de trabalho com a participação da ANEEL, do Ministério de Minas e Energia (MME), do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) para estabelecer diretrizes sobre segurança cibernética no setor elétrico, com medidas de prevenção, tratamento, resposta a incidentes e resiliência sistêmica…

Fonte: Aneel

Leia mais em:

http://bit.ly/2O89mgt

Agência mantém norma que trata da vida útil dos equipamentos de transmissão

A ANEEL aprovou nesta terça-feira (9/3) o resultado da Consulta Pública (CP) nº 005/2020, que examinou a necessidade de aprimoramento dos comandos regulamentares afetos à vida útil regulatória de equipamentos de transmissão.

Com objetivo de conciliar a vida útil dos equipamentos com a sua efetiva utilização, de forma a otimizar o uso dos ativos sem expor o sistema de transmissão e, mantendo a atualidade da prestação do serviço, a Agência optou por conservar o sinal regulatório atual. Dessa forma, e por considerar o regulamento atual aderente, a diretoria entendeu não haver necessidade de qualquer intervenção regulatória.

Adicionalmente, a ANEEL está implementando indicadores internos para monitoramento da evolução dos ativos e desempenho do sistema.

Fonte: Aneel

Leia mais em:

http://bit.ly/3erxuoO

Mulheres ganham destaque nas empresas do setor elétrico

No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, para onde quer que se olhe há exemplos de superação e de conquista feminina em espaços antes dominados pelos homens. No setor elétrico não é diferente. A participação feminina está ganhando força e se expandindo, com mais mulheres chegando a posições na alta gestão.

Cada vez mais as mulheres vem ganhando destaque em áreas técnicas, construindo linhas e subestações, operando redes, gerenciando eletricistas e dirigindo equipes. Diversas companhias destacam a busca por igualdade de gênero no setor corporativo. Como é o caso da Copel, que informou que possui 1.511 empregadas em seu quadro de funcionários, sendo que 105 mulheres ocupam cargos de gestão, grupo do qual faz parte a engenheira eletricista Suzane Vivian Fritzen Puchta. Ela coordena os trabalhos no Centro Integrado da Distribuição, de onde controla o fornecimento de energia aos 4,8 milhões de consumidores da Copel em todo o Paraná, 24 horas por dia, 7 dias por semana…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53165682/mulheres-ganham-destaque-nas-empresas-do-setor-eletrico

MEZ Energia mira ativos de geração em 2022; sócios vendem coligada a fundo da XP

A MEZ Energia, que arrematou diversas concessões para projetos de transmissão de eletricidade em um leilão no final de 2020, tem planos de se tornar um nome relevante no setor elétrico do Brasil nos próximos anos, disse à Reuters o presidente e acionista da companhia, Mauricio Ernesto Zarzur.

Criada em 2019 por membros da família fundadora do grupo de construção EZTEC, a MEZ tem empreendimentos em carteira que exigirão quase 3 bilhões de reais nos próximos anos, e avalia ainda planos de expandir os negócios para geração renovável em 2022, acrescentou o CEO.

Ele afirmou que a MEZ concentrará a partir de agora todos os investimentos do clã em energia, enquanto uma empresa anterior criada por eles para os primeiros aportes em transmissão, a Arteon Z, está sendo vendida.

"Estamos em processo de venda de nossa participação na Arteon, isso deve ser liquidado nesta semana. Nosso racional é consolidar todos nossos investimentos na MEZ, inclusive com esse recurso da venda", disse Zarzur, que é neto do criador da EZTEC e sócio do pai na nova empresa…

Fonte: Época Negócios

Leia mais em:

https://epocanegocios.globo.com/Empresa/noticia/2021/02/mez-energia-mira-ativos-de-geracao-em-2022-socios-vendem-coligada-fundo-da-xp.html