09/11/2020

Apagão no Amapá: Alcolumbre quer investigação e que Aneel casse concessão

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse neste domingo, 8, que vai cobrar da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) uma investigação rigorosa sobre as responsabilidades da empresa responsável pela subestação que pegou fogo e causou um apagão em 14 dos 16 municípios do Amapá. Para Alcolumbre, a concessionária Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE) deve perder a concessão, e o empreendimento deve ser assumido pela Eletronorte.

“Os amapaenses exigem a apuração das autoridades e que a responsabilidade de todos os fatos que levaram ao apagão no Estado sejam rigorosamente investigados”, disse. “É fundamental que se investiguem as causas que acarretaram o incêndio na subestação no Amapá. E que os responsáveis sejam exemplarmente punidos para que essa tragédia nunca mais se repita.”...

Fonte: Exame

Leia mais em:

https://exame.com/brasil/apagao-no-amapa-alcolumbre-quer-investigacao-e-que-aneel-casse-concessao/

Cepel fecha contrato internacional para venda de soluções tecnológicas

O Cepel fechou um contrato de seis anos com a Cutsforth para fornecer a licença para interface de programação de aplicativos (API) destinado ao monitoramento de descargas parciais e para integração com software desenvolvidos pela empresa americana , que se comprometerá em adquirir 20 licenças da API e a comercializar as soluções integradas. A parceria poderá ainda significar a venda de dezenas de licenças da API a cada ano, um negócio que tem potencial para gerar, anualmente, uma receita entre R$ 340 mil e R$ 700 mil, ao câmbio atual.

A API foi desenvolvida pelo Centro como parte do sistema IMA-DP (Instrumentação para Monitoramento e Análise de Descargas Parciais) e constitui tecnologia inovadora para monitorar o desempenho de equipamentos de alta tensão em operação. A solução inclusive já obteve reconhecimento internacional ao ser premiada no concurso de inovação tecnológica Global Engineering Impact Awards, promovido pela National Instruments.

Segundo o pesquisador André Tomaz, a integração da API com o software americano pode resultar em uma “solução embarcada” em sistemas da National Instruments para o monitoramento e o diagnóstico preditivo de sistemas isolantes em geradores e grandes motores industriais, possuindo eficácia comprovada repetidas vezes por empresas do SEB, além de um custo significativamente reduzido em relação aos sistemas tradicionalmente empregados.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53153389/cepel-fecha-contrato-internacional-para-venda-de-solucoes-tecnologicas

Entenda as principais mudanças no INMETRO para certificação de módulos FV

O INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) alterou em agosto deste ano duas portarias para a certificação de módulos fotovoltaicos: a Portaria nº 258, com a adoção da classificação de risco para os produtos, que modifica as regras para manutenção, renovação, suspensão e cancelamento de registro. 

A outra foi a Portaria nº 282, no qual os objetos regulamentados no âmbito da Dconf (Diretoria de Avaliação da Conformidade) que apresentem risco leve, irrelevante ou inexistente estarão dispensados do ato público de liberação. 

William Bonjardim, supervisor da área comercial e de marketing da Yes Certificações, analisou as principais modificações impostas pelo INMETRO e destacou quatro alterações que foram impactantes.

“A primeira é que o INMETRO retrocede de uma decisão que tinha tomado em 2019, que seria a de cada importador ter o seu próprio registro. Ou seja, cada um deveria fazer o cadastro no sistema e conceder um registro, independentemente se está trazendo um produto que já foi documentado”, apontou Bonjardim...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/noticias/item/1181-entenda-as-principais-mudancas-no-inmetro-para-certificacao-de-modulos-fv

O engenheiro eletricista Hélvio Neves Guerra foi nomeado para o cargo de diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica na vaga deixada pelo atual secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia Rodrigo Limp. Guerra vai ocupar a função até 24 de maio de 2022, no período remanescente do mandato do ex-diretor, que renunciou ao cargo em março desse ano.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União, e a Aneel informou que ainda vai definir a data da cerimônia de posse.

Guerra foi sabatinado na Comissão de Infraestrutura do Senado em 19 de outubro e teve a indicação aprovada no dia seguinte no plenário da casa. Com longa experiência acadêmica e profissional, que inclui uma passagem de 18 anos pela agência reguladora, ele ocupava o cargo de secretário adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Energético do MME.

Na Aneel, o diretor nomeado exerceu o cargo de superintendente nas áreas de Estudos e Informações Hidrológicas, de Licitações e Controle de Contratos, de Concessões e Autorizações de Geração e de Fiscalização dos Serviços de Geração. Entre 2006 e 2010 presidiu a Comissão Especial de Licitações da autarquia, responsável pelos leilões de geração e transmissão.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53153297/helvio-guerra-e-nomeado-para-a-aneel

Isenção de ICMS para energia renovável avança na Assembleia Legislativa de Minas Gerais

A Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, nesta quinta-feira, parecer favorável ao projeto de lei que concede isenção de ICMS a usuários de  “energia de cogeração qualificada ou de uso de fontes renováveis”.

De acordo com o texto do PL nº 4.054/17, de autoria do deputado Gil Pereira (PSD), a redução para até 0% do ICMS é relativa à energia fornecida pela distribuidora à unidade consumidora do sistema de compensação de energia elétrica.

Esse benefício terá que ocorrer em quantidade correspondente à energia proveniente de “cogeração qualificada” ou de uso de fontes renováveis, e injetada anteriormente na rede pela mesma unidade ou por unidade de mesma titularidade. Também ficam isentos equipamentos, peças, partes e componentes.

O objetivo do PL 4.054/17 é vincular o benefício fiscal não somente para a energia solar fotovoltaica, como já ocorre, mas também para a energia de cogeração qualificada ou de uso de fontes renováveis de energia…

Fonte: Estado de Minas

Leia mais em:

https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2020/11/05/interna_politica,1201751/isencao-de-icms-para-energia-renovavel-avanca-na-assembleia-de-minas.shtml

3M do Brasil usa realidade virtual em treinamento

A 3M do Brasil está treinando funcionários da sua área de manutenção de máquinas com uso de tecnologia de realidade virtual da SafeLive, uma startup do grupo Construtivo.

Os funcionários estão usando óculos de realidade virtual da HTC e Acer, combinados com a solução da SafeLive, o que permite um melhor aprendizado de processos como limpeza, lubrificação e troca de peças. 

No processo presencial do treinamento, a prática era realizada em máquinas adaptadas e com partes de peças isoladas, ou seja, não refletia 100% a realidade, além de envolver problemas de deslocamentos.

“Enxergamos a possibilidade em realizar treinamentos para os colaboradores a qualquer momento, em turmas menores ou até mesmo individualmente, o que pode gerar melhores experiências de aprendizado e maior ganho de produtividade, além de evitar paradas de máquina e deslocamentos entre sites", pontua Carina Ramos, External Connections Developer da 3M do Brasil.

A próxima etapa do projeto desenvolvido pela startup será o conteúdo teórico em áudio e vídeo incluído no ambiente de realidade virtual, que substituirá apresentações hoje realizadas em Power Point...

Fonte: Baguete

Leia mais em:

https://www.baguete.com.br/noticias/29/10/2020/3m-do-brasil-usa-realidade-virtual-em-treinamento