07/02/2022

Radar Setorial: Aneel discute aprimoramento do Leilão A-4

A proposta de abertura de uma consulta pública com objetivo de aprimorar o edital do leilão de energia nova A-4 de 2022 está na pauta da reunião da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de terça-feira (08/02).

O processo está sob relatoria da diretora Elisa Bastos. Marcado para 27 de maio, o certame tem 1.894 projetos cadastrados, incluindo as fontes solar fotovoltaica, eólica, biomassa e hídrica. Conforme a pauta, é proposto a abertura de consulta pública com vistas a colher subsídios e informações adicionais para o aprimoramento do edital do leilão.

Meta de expansão da oferta de energia

De acordo com a Aneel, o incremento na matriz energética para 2022 está estimado em 7,6 GW, superando a expansão verificada no ano passado, de 7,5 GW. O incremento verificado em janeiro foi de 482,21 MW, sendo 344,25 MW provenientes de fonte eólica (71% do total do mês) e 137,97 MW de usinas termelétricas...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/noticias/politica/regulacao/radar-setorial-aneel-discute-aprimoramento-do-leilao-a-4

André Pepitone deixará ANEEL para ser diretor da Itaipu

André Pepitone vai deixar o cargo de diretor-geral da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) para assumir como novo diretor financeiro da Itaipu Binacional.

A informação foi divulgada pelo ministro de MME (Ministério de Minas e Energia), Bento Albuquerque, em entrevista concedida à CNN neste domingo (6).

Segundo o ministro, a confirmação de Pepitone como novo diretor financeiro da usina ocorreu na semana passada, em reunião.

Albuquerque disse ainda que a indicação começará a tramitar nos próximos dias e ainda passará por aprovação do conselho de administração da Eletrobras.

A posição na diretoria da usina ficou vaga após o presidente Jair Bolsonaro (PL) indicar o vice-almirante Anatalicio Risden Junior como novo diretor-geral brasileiro da Itaipu, no início de janeiro...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/andre-pepitone-deixara-aneel-para-ser-diretor-da-itaipu/

2W Energia coloca “Consultores de Energia” em modelo de venda direta

A 2W Energia lançou esta semana o novo modelo de negócio para seus agentes autônomos, como estratégia para avançar no varejo deste produto. Com o nome “2W e VC”, a empresa adota o modelo de venda direta e transforma os agentes autônomos em Consultores de Energia, com comissão e benefícios ajustados para garantir a atratividade do programa como oportunidade de renda.

De acordo com a companhia, o foco dos consultores será a prospecção de pequenas e médias empresas, que em sua maioria ainda estão no mercado chamado cativo. Os benefícios incluem, além da economia de energia, a possibilidade de atestar a origem renovável do recurso, requisito cada vez mais exigido para a cadeia de fornecedores nos principais setores da economia. Além do plano de remuneração, os consultores contarão com um intensivo treinamento de onboarding e apoio da 2W Energia nos canais de prospecção. A empresa espera dobrar o número de consultores até o final do ano. Atualmente são cerca de 1.200 representantes em âmbito nacional, a maior rede no setor.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53201628/2w-energia-coloca-consultores-de-energia-em-modelo-de-venda-direta

Isa Cteep anuncia novo gerente de relações com investidores

A Isa Cteep informou que passa a contar com a gestão de Bruno Laurentys à frente da área de Relações com Investidores. Com mais de dez anos de experiência, o profissional é formado em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e em Finanças pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper). Durante a carreira, Laurentys já ocupou outros cargos de liderança, como gerente na Cogna Educação e coordenador na Ultra, grupo investidor focado nos segmentos de petróleo e energia.

A companhia destacou que segue focada em expandir a sua presença no Brasil, com uma estratégia de investimentos baseada em três pilares: reforços e melhorias, projetos greenfield e novos negócios, que incluem potenciais fusões e aquisições. Em quatro anos, a empresa mais do que dobrou os investimentos anuais em reforços e melhorias e em projetos greenfield, saltando de R$ 440 milhões, em 2018, para R$ 1 bilhão, em 2021.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53201636/isa-cteep-anuncia-novo-gerente-de-relacoes-com-investidores

Furnas realiza 2º leilão para venda de Certificados de Energia Renovável

Furnas irá realizar no dia 17 de fevereiro seu segundo leilão eletrônico de Certificados de Energia Renovável. O leilão vai oferecer certificados para empresas interessadas em comprovar a origem da energia utilizada em suas atividades. Cada certificado equivale a 1 MWh de energia renovável gerada.

Serão oferecidos três tipos de certificados, o do tipo I-REC – Certificados de Energia Elétrica Fonte Hídrica para Comercializador (Trader) e para Beneficiário Final, e o REC Fy – Certificados de Energia Elétrica Fonte Hídrica para Beneficiário Final.

O I-REC refere-se ao Certificado de Energia Renovável emitido por Furnas por meio da Plataforma Internacional I-REC Standard BV, referente aos empreendimentos de Furnas certificados pelo Instituto Totum, as usinas de Itumbiara e Serra da Mesa, em Goiás. O produto RECFY refere-se ao Certificado de energia Renovável emitido pela Plataforma RECFY, de propriedade de Furnas e que opera por meio de tecnologia Blockchain, referente à Usina de Mascarenhas de Moraes, localizada entre os estados do RJ e MG…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53201632/furnas-realiza-2o-leilao-para-venda-de-certificados-de-energia-renovavel

Mariana Transmissora de Energia assina termo aditivo em contrato de concessão

A Transmissora Aliança de Energia Elétrica comunicou ao mercado que sua controlada, a concessionária Mariana Transmissora de Energia Elétrica, assinou na última quarta-feira, 02 de fevereiro, o Segundo Termo Aditivo ao Contrato de Concessão nº 011/2014 firmado com a União, prorrogando em 883 dias o prazo da concessão de 30 anos, ou seja, com término em 2 de outubro de 2046.

O aditivo é resultado do consentimento do pedido de reconhecimento de excludente de responsabilidade pelo atraso na entrada em operação comercial do empreendimento. Mariana entrou operação em junho de 2020, contando com 82 km de linhas de transmissão e duas subestações. O empreendimento atualmente completa o anel de 500kV da Região Metropolitana de Belo Horizonte, interligando grandes usinas hidrelétricas e o Sistema Interligado Nacional.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53201645/mariana-transmissora-de-energia-assina-termo-aditivo-em-contrato-de-concessao