06/10/2021

BRF divulga investimento de R$ 50 milhões para energia fotovoltaica

A empresa multinacional de alimentos BRF divulgou investimento para comprar energia limpa por 15 anos, o valor aplicado é de R$ 50 milhões. O contrato foi acordado com a empresa de sociedade anônima Intrepid Investimentos e Participações, que está construindo uma usina fotovoltaica no estado do Ceará, nas cidades de Milagre e Mauriti.

A BRF assinou o Instrumento Particular de Outorga de Opção de Compra de Ações, que dispõe a respeito da entrada da empresa no projeto. O complexo contará com 320 MWp de capacidade e investimento total de R$ 1,1 bilhão.

A BRF terá 88% de energia elétrica provinda de fontes renováveis e limpas com esse novo empreendimento.

Carlos Alberto Bezerra de Moura, vice-presidente financeiro e de relações com investidores da BRF, afirma em comunicado que acredita que esse investimento faz parte das metas de sustentabilidade da empresa. “Esse movimento concretiza mais um importante passo em direção à Visão 2030 e no compromisso de se tornar Net Zero em emissões de gases de efeito estufa (GEE) até 2040, tanto em suas operações como em sua cadeia produtiva.”

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-solar/brf-divulga-investimento-de-r-50-milhoes-para-energia-fotovoltaica.html

Enel muda sedes no Brasil mirando novos mercados

Um dos maiores grupos privados de energia presentes no Brasil, a italiana Enel está de casa nova no principal eixo econômico-financeiro do país. A matriz da holding foi transferida de Niterói (RJ) para a capital paulista, que se tornou um grande polo para a companhia após a assunção da concessionária de distribuição da região metropolitana de São Paulo. Já as operações fluminenses mudaram para a região do Porto Maravilha, na área central do Rio.

Segundo Nicola Cotugno, country manager da Enel no Brasil, a reorganização está alinhada ao crescimento e à diversificação das operações da elétrica no país. Com a transição energética ganhando velocidade em todo o mundo, o Brasil desponta como um mercado estratégico.

“É um momento maravilhoso para apostar ainda mais no Brasil. Temos capacidade de gerar energia limpa - o Brasil tem recursos incomparáveis com outros países - e preços competitivos. A revolução renovável é aqui e agora”, afirmou, ao Valor.

O grupo italiano divulgará no fim de novembro a atualização de seu plano de investimentos para os próximos anos. No ano passado, a projeção contemplava aportes de mais de € 5 bilhões no Brasil entre 2021 e 2023...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=342235&sid=105

Crise energética mostra fragilidade de era da energia limpa

O mundo enfrenta a primeira grande crise resultante da transição para a energia limpa. Não será a última.

A escassez que abala os mercados de gás natural e eletricidade do Reino Unido à China coincide com a retomada da demanda após as restrições da pandemia. Mas o planeta tem enfrentado mercados de energia voláteis e escassez de oferta há décadas. A diferença agora é que as economias mais ricas também implementam uma das mais ambiciosas reformas de seus sistemas desde o início da era da eletricidade, sem uma maneira fácil de armazenar a energia gerada por fontes renováveis.

A transição para uma energia mais limpa tem como objetivo tornar esses sistemas mais resilientes, e não menos. Mas a mudança real levará décadas, durante as quais o mundo ainda dependerá dos combustíveis fósseis, mesmo com os principais produtores alterando drasticamente suas estratégias de produção...

Fonte: Infomoney

Leia mais em:

https://www.infomoney.com.br/economia/crise-energetica-mostra-fragilidade-de-era-da-energia-limpa/

AE Solar irá expor módulos Eclipse e Thunder na Intersolar 2021

A fabricante de painéis solares AE Solar Tier 1 exibirá seus módulos Eclipse e Thunder na Intersolar South America 2021 que acontece em São Paulo (SP), de 18 a 20 de outubro, no Expo Center Norte.

“Nós unimos o que há de mais inovador em termos de tecnologia para atender a uma demanda crescente no Brasil e no mundo com esse novo portfólio”, afirma Ramon Nuche, diretor-geral da AE Solar no Brasil.

Segundo a empresa, o evento é uma oportunidade para os clientes conhecerem os seus produtos de perto. Além disso, a AE Solar também apresentará as suas últimas novidades do mercado solar, que prometem mais segurança e eficiência na geração de energia solar.

“Nosso time de especialistas segue atento às tendências e focado no desenvolvimento de soluções que possam garantir um retorno ainda mais vantajoso do investimento dos nossos clientes mundo afora”, afirma Ramon Nuche, diretor-geral da AE Solar no Brasil”, destaca Nuche…

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/ae-solar-ira-expor-modulos-eclipse-e-thunder-na-intersolar-2021/

Enel instala 100 mil medidores inteligentes em SP

A Enel SP realizou a instalação de 100 mil medidores inteligentes nos bairros de Perus e Pirituba, Zona Oeste da capital paulista. Os equipamentos fazem parte da primeira fase do projeto-piloto Smart Meter, que irá instalar 150 mil medidores inteligentes na região até março do próximo ano de um total de 300 mil dispositivos do projeto como um todo. O investimento total no projeto é de R$ 227 milhões, sendo que R$ 121 milhões são com recursos de Pesquisa e Desenvolvimento da Aneel para a primeira fase.

Os medidores inteligentes permitirão aos consumidores monitorar e otimizar seu consumo de energia de forma fácil e transparente, além de permitir à distribuidora executar algumas atividades remotamente, com o objetivo constante de aprimorar a qualidade do serviço. A companhia informou que a substituição do medidor não implica na cobrança de uma taxa extra e está sendo apoiada por uma ampla campanha de informações junto aos clientes beneficiados. Os novos medidores contam com tecnologia de comunicação embutida, permitindo a leitura remota do consumo de energia, o que também irá viabilizar, no futuro próximo, que os consumidores acompanhem diariamente o seu consumo no celular e computador.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53189223/enel-instala-100-mil-medidores-inteligentes-em-sp

Cientistas desenvolvem tecnologia de energia eólica inédita no Brasil

Para transformar vento em eletricidade de forma mais econômica e eficiente, uma nova tecnologia de energia eólica está em desenvolvimento na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Cientistas do grupo UFSCkite trabalham em um protótipo que substitui as torres convencionais por um cabo e, no lugar das pás, é usado um tipo de asa.

De acordo com o professor Alexandre Trofino, que coordena o projeto, dessa forma, é possível explorar a energia dos ventos em altitudes bastante elevadas, inacessíveis para as torres convencionais. Segundo ele, a altura pode chegar a cerca de 600 metros com os cabos.

"Com uso de cabos, a asa pode operar em alturas elevadas, no caso da tecnologia que a gente adota, 600 metros, onde um grande números de localidades apresenta ventos mais fortes e mais frequentes."

Além de reduzir custos de produção, instalação e ainda tornar a energia renovável mais barata. A fauna também é beneficiada com essa nova tecnologia.

"Também é possível, com a tecnologia existente, detectar a chegada de pássaros e desviar a operação  da asa da rota de migração evitando a morte d e muitos pássaros", afirma Trofino...

Fonte: Abinee - Correio Braziliense

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=342214&sid=105

Crise hídrica: Aneel aprova leilão para contratação emergencial de energia elétrica

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (5) o edital de um leilão para contratação emergencial de energia de reserva. A disputa se dará no dia 25 de outubro.

Será contratada energia proveniente de usinas eólicas, solares e termelétricas movidas a óleo diesel, a óleo combustível, a biomassa e a gás natural. O período de fornecimento vai de 1º de maio a 2022 até 31 de dezembro de 2025.

A Aneel informou que as usinas poderão antecipar a data de operação comercial dos empreendimentos, desde que os sistemas de transmissão ou de distribuição estejam disponíveis.

As usinas terão de fornecer energia para o Sudeste, Centro-Oeste e Sul –, as regiões do país mais afetadas pela falta de chuva, que esvaziou os reservatórios das usinas hidrelétricas, obrigando o país a acionar usinas termelétricas e adotar outras medidas emergenciais para garantir o fornecimento de energia...

Fonte: G1 Globo

Leia mais em:

https://g1.globo.com/economia/crise-da-agua/noticia/2021/10/05/crise-energetica-aneel-aprova-leilao-para-contratacao-emergencial-de-energia.ghtml

O que o Brasil vem fazendo para evitar a falta de água e energia

O Brasil vive a maior escassez de chuva dos últimos 91 anos, o que acarreta a necessidade de medidas a serem tomadas pelas autoridades e pela população. Isso porque a energia elétrica do País é gerada predominantemente por usinas hidrelétricas. Para funcionar, essas usinas dependem das chuvas e do nível de água nos reservatórios.

Quando há pouca água armazenada, usinas termelétricas são ligadas com a finalidade de poupar água nos reservatórios das hidrelétricas. Com isso, o custo de geração de energia aumenta, pois essas usinas são movidas a combustíveis como gás natural, carvão e diesel.

Por outro lado, quando há muita água armazenada, as térmicas não precisam ser ligadas e o custo de geração da energia é menor.

Condições Hidrometeorológicas

No último mês de abril, todas as bacias hidrográficas que compõem o sistema elétrico brasileiro tiveram chuvas abaixo da média histórica. Desta forma, o índice de água que chega nas hidrelétricas foi o pior em 91 anos, principalmente nas regiões Sudeste, Centro Oeste e Sul.

Medidas para criar alternativas

Para combater esse tipo de situação, o Brasil vem diversificando as fontes de produção de energia elétrica. Dentre as ações tomadas pelo Governo Federal para evitar a falta de água e energia, podem ser destacadas:...

Fonte: Infomoney

Leia mais em:

https://www.infomoney.com.br/economia/o-que-o-brasil-vem-fazendo-para-evitar-a-falta-de-agua-e-energia/