06/08/2021

Neoenergia reforça manutenção da rede com novas tecnologias

A Neoenergia está reforçando a manutenção de sua rede de distribuição com veículos equipados com câmeras de termovisão que já percorreram mais de 100 mil quilômetros nos últimos dois anos. Os termovisores verificam a temperatura dos cabos, conexões e transformadores da rede elétrica, identificando pontos de alteração que podem requerer intervenção ou monitoramento antes que os problemas aconteçam.

Além dos veículos equipados com a tecnologia e as câmeras portáteis, a Neoenergia adquiriu recentemente drones acoplados aos termovisores, o que permite inspecionar locais de difícil acesso e obter imagens com mais detalhes. A tecnologia termográfica identifica a temperatura de cada objeto naquele momento. No caso do veículo com a câmera de termovisão, a rede é inspecionada à medida que o automóvel circula pelas ruas e avenidas. Dentro do veículo, o técnico visualiza tudo com um computador e duas telas. Uma mostra as imagens do local e a outra revela os pontos quentes...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53182854/neoenergia-reforca-manutencao-da-rede-com-novas-tecnologias

A Isa Cteep desenvolveu, em parceria com a Drone Power e de forma pioneira no Brasil, um drone que incinera objetos que caem nas linhas de transmissão e podem afetar o fornecimento de energia elétrica à sociedade, como balões e pipas. Com ele, nem sempre será necessário interromper a prestação do serviço, além de reduzir em mais de 80% o tempo para a remoção do objeto, trazendo mais segurança aos colaboradores que realizam a manutenção do sistema.

O drone, adaptado com um sistema controlado remotamente, possui um dispositivo acoplado, que com um sopro rápido e direcionado, consegue incinerar os objetos. A tecnologia foi homologada hoje pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e começa a ser utilizada nesta semana.

A Isa Cteep destacou que o desenvolvimento do protótipo envolveu uma série de testes que foram realizados em um ambiente controlado. O objetivo foi avaliar a eficácia de todo o equipamento, assim como a sua aeronavegabilidade. O projeto foi desenvolvido por meio do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico (P&D), regulado pela Aneel e integra o Programa de inovação em Produtividade da Manutenção da empresa.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53182870/isa-cteep-utiliza-drones-para-remover-e-incinerar-objetos-em-linhas-de-transmissao

A Norte Energia, responsável pela construção e operação da usina de Belo Monte (PA) - maior hidrelétrica 100% brasileira -, se prepara para um novo momento depois da privatização da Eletrobras, prevista para ser concluída até fevereiro de 2022. A capitalização da Eletrobras, que tem 49,98% da Norte Energia, deve resultar na reorganização societária da companhia, dona de um único ativo (Belo Monte) na região amazônica. Pode permitir ainda diversificar o portfólio da empresa, e adicionar ao seu mix de geração outras fontes, como a energia solar.

A perspectiva de receber novos sócios, como resultado da venda da Eletrobras, abre também a oportunidade de a Norte Energia vir a oferecer ações na bolsa (hoje a empresa é listada, mas não tem ações negociadas). “Queremos ir para o mercado. A privatização da Eletrobras é o que pode acontecer de melhor para o setor [elétrico] e para a Norte Energia tendo a Eletrobras como acionista”, disse ao Valor Paulo Roberto Pinto, presidente da Norte Energia...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=340622&sid=105

Aldo Solar é vendida para fundo da Brookfield

A distribuidora de equipamentos fotovoltaicos Aldo Solar foi comprada por um fundo de private equity da Brookfield. A assessoria de imprensa confirmou a informação ao Canal Solar na noite desta quinta-feira (5).

O valor da transação não foi revelado e a negociação deve ser fechada até o fim deste mês. Com a concretização da venda, Aldo Teixeira Pereira, fundador da empresa que leva seu nome, continuará como CEO da companhia e terá um assento no conselho.

“Trilhamos um longo caminho e temos muito orgulho do que conquistamos até aqui. Fomos um dos primeiros a acreditar no setor solar no Brasil, somos pioneiros em sustentabilidade, e essa transação vai nos ajudar a ir ainda mais longe, ampliando a oferta para um mercado em plena expansão”, afirmou Teixeira.

A empresa possui mais de 40 anos de história e desde 2015, oferece soluções para geração de energia solar fotovoltaica. São mais de 20 mil modelos de geradores disponíveis no site e a pronta-entrega…

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/aldo-solar-e-vendida-para-fundo-da-brookfield/

Crise hídrica e alta na conta de luz impulsionam adesão dos brasileiros à energia solar

Com a crise hídrica enfrentada pelo país e os recorrentes reajustes na conta de luz, o número de brasileiros que estão procurando reduzir os gastos com energia elétrica por meio da fonte solar cresceu nos primeiros sete meses do ano, segundo levantamento do Canal Solar, com base em dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Somente entre os dias 1º de janeiro e 31 de  julho, foram 158.267 novas adesões de consumidores à modalidade, o que representou um crescimento de 37,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando 114.957 sistemas fotovoltaicos foram instalados no Brasil.

Os clientes vão desde consumidores residenciais ou comerciais, que instalam painéis em telhados, até cooperativas que produzem a energia em fazendas solares e negociam a geração de créditos que podem ser usados pelo consumidor no consumo de energia elétrica.

O empresário Guilherme de Almeida, por exemplo, é um dos brasileiros que apostou na energia solar, com o objetivo de baratear a conta de luz de sua mercearia, em São Paulo (SP). Ao todo, foram cerca de 30 módulos fotovoltaicos instalados em junho deste ano...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/crise-hidrica-e-alta-na-conta-de-luz-impulsionam-adesao-dos-brasileiros-a-energia-solar/

Entregas adiantadas de usinas correspondem a 43,9% da expansão da geração em julho

A expansão da geração de energia elétrica em 2021 alcançou em julho a marca de 2.282,93 megawatts (MW), com 467,06 MW liberados pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL para operação comercial apenas no mês passado. Contribuiu para esse quantitativo o adiantamento no início da operação de usinas eólicas nos estados da Bahia, do Rio Grande do Norte e da Paraíba com potência instalada total de 205,2 MW (dos Leilões de Energia de 2017 e 2018), o equivalente a 43,9% dos acréscimos à matriz brasileira no mês.

Rio Grande do Norte, com acréscimo de 606,12 MW em capacidade instalada em 2021, e Bahia, com 550,20 MW acrescidos no mesmo período, representam mais da metade da expansão de geração verificada no país este ano, até julho. Ao longo de 2021, novas unidades de geração foram liberadas para operação comercial em 15 estados das cinco regiões brasileiras...

Fonte: Aneel

Leia mais em:

https://bit.ly/3iqI5lt