top of page

05/04/2024

Enel recebe nova multa, no valor de R$ 12,9 milhões, do Procon-SP

A Enel São Paulo, concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica em 24 cidades da região metropolitana paulista, incluindo a capital, recebeu mais uma multa do Procon-SP, por diversas infrações ao Código de defesa do Consumidor. O valor é de R$ 12,9 milhões. 
Segundo o Procon-SP, dentre as infrações, a mais “impactante” foi a falta de fornecimento de energia para a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, localizada na região central da cidade, tanto pela rede normal quanto por geradores, que demoraram muito para serem acionados. 
Outras falhas que justificam a multa foram as interrupções na região da rua 25 de Março e em endereços nos bairros de Higienópolis e Santa Cecília, além de cobranças indevidas, problemas no serviço de atendimento ao cliente e falta de respostas a uma notificação anteriormente enviada à empresa, conforme explica o Procon-SP. 
A Enel Distribuição São Paulo foi notificada pelo Procon e irá responder no prazo estabelecido, informou a empresa na tarde desta quinta-feira, 4. 

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=359971&sid=105

Se Enel SP permanecer inerte, podemos recomendar intervenção na empresa, diz diretor-geral da Aneel

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Sandoval Feitosa, disse que as penalidades à Enel São Paulo, ou demais empresas de distribuição de energia, podem ser mais graves se houver inércia, ou falta de melhora das companhias em relação às denúncias de baixa qualidade na prestação de serviços.
Em nota, a Enel afirma que cumpre "com todas as obrigações contratuais e regulatórias" e está investindo no "fortalecimento e na modernização da rede e na ampliação dos canais de comunicação com os clientes, além da mobilização antecipada de equipes em campo em caso de contingências".
Em último caso, porém, a Aneel poderia recomendar a intervenção do governo nos serviços ou contrato da empresa, disse Feitosa.
— Se em última instância, avaliarmos que a empresa permanece inerte, permanece sem atuar de forma diligente, podemos sim aumentar o nível das penalidades chegando, conforme previsto em resolução, em recomendações de intervenção na empresa, ou eventualmente elaboração de um relatório de falhas e transgressões — afirmou o diretor-geral...

Fonte: Abinee - O Globo

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=359975&sid=105

Enel Ceará anuncia novo Diretor-Presidente

A Enel Ceará anunciou José Nunes de Almeida Neto como novo diretor-presidente. O executivo, que assumiu o cargo na última quinta-feira, 04 de abril, estava na função de Diretor de Relações Institucionais da Enel Brasil. Márcia Sandra Roque, que desempenhou a função de presidente da Enel Ceará nos últimos quase três anos, segue no Grupo Enel, em outras funções.
Nunes conta com uma trajetória de 44 anos dedicados ao setor elétrico, é Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Ceará e iniciou sua carreira profissional como professor de Engenharia Elétrica na mesma instituição. Ocupou diversas posições no segmento de distribuição de energia no estado do Ceará, entre elas Superintendente de Distribuição de Fortaleza e Diretor de Operação.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53275355/enel-ceara-anuncia-novo-diretor-presidente

GE Vernova conclui separação e começa a negociar na Bolsa de NY

A GE Vernova anunciou que seu processo de spin-off da GE foi concluído e a companhia começou a ser negociada como uma empresa independente na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) sob o símbolo “GEV”. Pela primeira vez na NYSE, a GE Vernova e a GE Aerospace, que também foi lançada como uma empresa independente, tocaram o sino de abertura do mercado juntas.
A GE Vernova tem mais de 80.000 funcionários em mais de 100 países. Segundo a companhia, muitas das principais concessionárias, desenvolvedores, governos e grandes usuários de eletricidade industrial do mundo dependem de sua base instalada para gerar, transferir, orquestrar, converter e armazenar eletricidade de forma confiável e eficiente. Com uma base instalada de mais de 7.000 turbinas a gás, aproximadamente 55.000 turbinas eólicas e tecnologia de eletrificação de ponta, a GE Vernova ajuda a gerar aproximadamente 30% da eletricidade do mundo...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53275160/ge-vernova-conclui-separacao-e-comeca-a-negociar-na-bolsa-de-ny

Governo assina contrato para linhas de transmissão

O governo federal assinou ontem contratos de projetos de transmissão de energia elétrica decorrentes de leilões realizados no ano passado. Segundo o governo, contratos envolvem R$ 21,7 bilhões em investimentos divididos em três lotes. Serão 4.471 quilômetros de linhas de transmissão nos Estados de Goiás, Maranhão, Minas Gerais, São Paulo e Tocantins.
Também segundo o comunicado divulgado pelo Planalto, as obras levarão de 60 a 72 meses e vão criar cerca de 37 mil empregos. O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, disse em discurso durante a solenidade de assinatura que serão pelo menos 200 canteiros de obras. As empresas envolvidas são a chinesa State Grid, o consórcio brasileiro Olympus XVI e a espanhola Celeo Redes. “Chegamos a R$ 60 bilhões em infraestrutura”, disse o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, durante a assinatura do contrato.

Fonte: Abinee - O Estado de SP

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=359945&sid=105

Enel é alvo de questionamentos também no Rio de Janeiro e no Ceará

Criticada pelos apagões em São Paulo, a Enel também vem enfrentando questionamentos pela qualidade do serviço nas outras duas distribuidoras de energia que comanda no país, que atendem a consumidores do Ceará e do Rio de Janeiro.
No Ceará, a empresa é alvo de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Assembleia Legislativa. No Rio, se tornou alvo do Ministério Público Estadual e de prefeituras pela demora em restabelecer o fornecimento de energia após fortes temporais no verão.
As três distribuidoras concedidas à Enel no Brasil figuram há anos na parte de baixo do ranking de qualidade do fornecimento elaborado anualmente pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).
Na lista de 2023, a Enel Ceará está na 19ª colocação de um total de 29 companhias distribuidoras de eletricidade com mais de 400 mil clientes. Enel São Paulo e Enel Rio de Janeiro vêm logo atrás, empatadas em 20º...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=359942&sid=105

MME assina contratos de concessão do maior leilão de transmissão da história

Os contratos de concessão de transmissão do segundo leilão de 2023, o maior da história, foram assinados ontem (03) por Alexandre Silveira, ministro de Minas e Energia. Os investimentos podem chegar a R$ 21,7 bilhões. 
No total, a extensão da malha deve chegar a 4.471 km com potência de 9.840 MW e gerar cerca de 37 mil empregos diretos e indiretos. De acordo com a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), o deságio (desconto médio do leilão) foi de 40,85%.
As obras de interligação serão responsáveis por escoar o excedente de energia produzida por fontes renováveis no Nordeste para os centros de carga do restante do país. A construção passará por cinco estados: Goiás, Maranhão, Minas Gerais, São Paulo e Tocantins. A previsão é que a construção da obra dure entre 60 e 72 meses...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/mme-assina-contratos-concessao-maior-leilao-transmissao-historia/

Transpetro investe R$ 12 milhões em geração solar distribuída

A Transpetro inaugurou nesta semana sua primeira usina de energia solar fotovoltaica na modalidade de geração distribuída. Com um investimento de R$ 12 milhões, essa planta será responsável por suprir as demandas energéticas do Terminal de Guarulhos, situado na região metropolitana de São Paulo.
Conforme divulgado pela companhia, a usina possui 2.800 kW de potência, o que é suficiente para abastecer cerca de 600 residências. Estima-se que esse empreendimento resultará em uma economia anual de aproximadamente R$ 1,8 milhão em despesas com eletricidade.
Além disso, a instalação da planta solar contribuirá para evitar a emissão de 246 toneladas de gases de efeito estufa por ano na unidade.
Sérgio Bacci, presidente da Transpetro, destacou: “Nosso objetivo é permanecer entre as empresas que lideram as transformações na matriz energética do Brasil, oferecendo soluções sustentáveis que resultem em uma efetiva descarbonização. Por isso, estamos investindo em iniciativas que promovam uma economia de baixo carbono. Temos um compromisso com as pessoas e o meio ambiente, e este projeto faz parte desse compromisso”...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/transpetro-geracao-solar-distribuida/

Governo assina 3 novos contratos de transmissão de energia

O governo federal assinou nesta 4ª feira (3.abr.2024) 3 novos contratos de concessão na área de transmissão de energia. As empresas conquistaram os lotes no 2º leilão de transmissão de energia elétrica de 2023, realizado em 15 de dezembro de 2023 pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Os investimentos acordados somam R$ 21,7 bilhões. As concessões são de 30 anos.
Os 3 contratos totalizam a concessão de 4.471 km em linhas de transmissão. Incluem a construção, manutenção e operação, sendo que 3.007 km serão novos linhões. Também será feita a ampliação para 9.840 MW (megawatts) em capacidade de conversão de subestações. O objetivo central é permitir a expansão da capacidade de escoamento de fontes renováveis na região Nordeste, que vive um boom de novos projetos de usinas eólicas e solares.
A subsidiária da estatal chinesa State Grid no Brasil ficou com o lote 1, o maior já ofertado na história do setor de transmissão. Sozinho, o projeto demandará R$ 18,1 bilhões –83% do valor total contratado no leilão. Inclui a construção de 1.513 km de linhas de transmissão em corrente contínua e manutenção de outros 1.468 km em Maranhão, Tocantins e Goiás. Por conta da complexidade, o projeto tem prazo de conclusão de 72 meses –mais longo que os habituais 60 meses...

Fonte: Poder 360

Leia mais em:

https://www.poder360.com.br/energia/governo-assina-3-novos-contratos-de-transmissao-de-energia/

Armazenamento de energia é a chave para a transição energética

O armazenamento de energia hoje é a chave para a transição energética global e do Brasil. Segundo a vice-coordenadora do grupo de trabalho de armazenamento da Absolar, Mariana Galhardo, a projeção mundial de armazenamento para 2024 é de 287 GW e para 2030 é de cerca de 1.432 GW.
A executiva destacou durante evento organizado pela Absolar nesta quarta-feira, 03 de abril, que as principais aplicações são na redução no uso de fontes fósseis nos sistemas isolados da Amazônia, reserva de capacidade e flexibilidade para o sistema elétrico nacional e a expansão otimizada das redes de distribuição e transmissão. Entre os benefícios, Mariana citou durante a sua apresentação o mercado de trabalho, pois cada MW instalado gera cerca de 16 empregos. “A capacidade industrial dos sistemas de armazenamento contribui para a redução do preço de energia. Uma redução de 10% elevaria o PIB brasileiro em 0,45%”, explicou. Ela ainda afirmou que seria possível contribuir com a descarbonização da Amazônia.
De acordo com a executiva, o armazenamento de energia contribuirá com a política industrial, desenvolvendo uma cadeia produtiva nacional competitiva...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53275170/armazenamento-de-energia-e-a-chave-para-a-transicao-energetica

bottom of page