04/11/2020

Heliogen usa energia solar com inteligência artificial

A Heliogen, startup composta por cientistas e engenheiros do MIT, Caltech e outras instituições renomadas, financiada por Bill Gates e outros investidores, quer usar a inteligência artificial no setor solar. Os pesquisadores e analistas acreditam que o segmento é uma excelente alternativa para substituir os combustíveis fósseis e a inteligência artificial vem ajudando nessa questão, pois ajuda a identificar os painéis solares.

A empresa americana usa a inteligência artificial e um campo de espelhos para refletir luz do sol. Como resultado, é gerado calor com temperaturas acima de 1000 graus Celsius. Na prática, a empresa criou um forno solar, capaz de atingir aproximadamente 1/4 da temperatura produzida na superfície solar.

Nesse sentido, ao contrário da energia solar tradicional, que usa painéis para captar a energia do sol e transformá-la em eletricidade, a Heliogen aposta na concentração do calor para ser usada na indústria...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/heliogen-usa-energia-solar-com-inteligencia-artificial.html

ABSOLAR apoia adesão do Brasil à Aliança Solar Internacional

A ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), apoia a conclusão da adesão do país à ASI (Aliança Solar Internacional) - acordo intergovernamental que reúne as nações detentoras dos melhores recursos solares do planeta.

Atualmente, integram a ASI nações como Índia (idealizadora do acordo), China, México, Nigéria, Argentina e Austrália.

Para a ABSOLAR,a medida ampliaria o protagonismo do Brasil no uso e desenvolvimento da tecnologia solar fotovoltaica ao nível mundial já que o país possui alto índice de radiação solar.

Rodrigo Sauaia, presidente executivo da ABSOLAR, acredita que com a adesão, o país poderia se beneficiar de programas e ações multilaterais em diversas áreas do setor solar, como financiamento, políticas públicas, regulação, modelos de negócio, tecnologia, entre outras.

“O Brasil possui um dos melhores recursos solares do planeta, mas está atrasado frente aos demais países no uso da energia solar fotovoltaica. Fechamos 2019 na 16ª posição no ranking mundial da energia solar, muito aquém do nosso potencial imenso. Nas outras fontes renováveis, o Brasil é liderança mundial: estamos em 2º lugar na fonte hídrica, 2º lugar na biomassa e 8º lugar na eólica", comentou Sauaia...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/noticias/item/1166-absolar-apoia-adesao-do-brasil-a-alianca-solar-internacional

Trina recebe 1º certificado de qualidade na fabricação de painéis do mundo

A Trina Solar é a primeira empresa no mundo a receber o certificado IEC62941:2019 da TÜV Rheinland, que reconhece a qualidade do sistema de fabricação de painéis fotovoltaicos.

De acordo com a fabricante, o IEC 62941 é o único padrão de qualidade dos sistemas de toda a indústria solar, podendo ser comparado ao ISO 9001, porém com foco maior na tecnologia fotovoltaica.

Essa certificação é um conjunto de processos com maior aplicabilidade, operabilidade e tecnologia, que fornece normas para o design e desenvolvimento de módulos; probabilidades de falhas e análise de consequências; ciclo de vida do produto; controle de processo e de testes; rastreabilidade, teste de confiabilidade e consistência do produto; e atividades após a entrega, entre outras.

Em relação ao processo de auditoria, o IEC 62941 considera as exigências da fiscalização em todas as etapas que afetam a qualidade do produto. No nível de implementação, a certificação traz regras de operação detalhadas para as fábricas, que tem papel fundamental na melhoria da competitividade dos produtos da fabricante...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/noticias/item/1165-trina-recebe-1-certificado-de-qualidade-na-fabricacao-de-paineis-do-mundo

A proposta da Aneel para a revisão da metodologia de cálculo dos custos operacionais regulatórios das distribuidoras entrará em consulta pública a partir desta quarta-feira, 4 de novembro. Ela sugere aperfeiçoamentos no modelo atual de incentivos à eficiência das empresas, para aplicação a partir de 2021.

A consulta será realizada em duas etapas, sendo a primeira com período de contribuição até 21 de dezembro, e a segunda para manifestações relacionadas às contribuições recebidas, no período de 22 de dezembro a 23 de janeiro do ano que vem.

Dados da agência reguladora mostram que os custos operacionais do segmento de distribuição cresceram, em termos reais, 19% entre 2003 e 2018. No mesmo período, o mercado atendido ficou 54% maior e o número de unidades consumidoras aumentou 56%. Desde 2001, o custo do serviço de distribuição teve crescimento de 72% na tarifa, enquanto transmissão e geração aumentaram 371% e os encargos setoriais tiveram elevação de 595%...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53153014/consulta-publica-discute-custos-operacionais-de-distribuidoras

CTG Brasil: experiência chinesa pode impulsionar energia limpa no País

“O intercâmbio de experiências positivas entre países é um dos grandes ganhos do crescente processo de globalização em todos os mercados e no setor elétrico não seria diferente”. A afirmação é de Zhao Jianqiang, chairman e CEO da CTG Brasil, uma das líderes em energia limpa no País. Jianqiang acredita que a troca de conhecimento com a China, por exemplo, país de origem da CTG, pode contribuir para o crescimento do Brasil por meio da geração de energia limpa e para o impulsionamento do setor.

Um exemplo disso é sua visão sobre a necessidade de um olhar integrado no crescimento das fontes limpas na matriz elétrica nacional. “Da minha experiência de mais de 30 anos na China e em outros países, está comprovado que a intermitência de fontes como eólica e solar representa um risco para o abastecimento, principalmente em horários de pico de consumo, que são especialmente expressivos em um país com altas temperaturas como o Brasil. Essas fontes são muito importantes e bem-vindas, mas devem ser adequadamente balanceadas com outras fontes limpas que sejam facilmente despacháveis, como a hidrelétrica”…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53152893/ctg-brasil-experiencia-chinesa-pode-impulsionar-energia-limpa-no-pais

GD atinge 4 GW de potência instalada no Brasil

A geração distribuída de energia renovável atingiu 4 GW de potência instalada. Cada vez mais os “prossumidores” estão investindo em geração própria do insumo utilizando fontes como a solar fotovoltaica, o biogás, a biomassa, as Centrais Geradoras Hidrelétricas e os sistemas eólicos. O presidente da Associação Brasileira de Geração Distribuída, Carlos Evangelista comemora, já que o ano começou com 2 GW e a marca foi dobrada antes de 2020 acabar. De acordo com ele, isso é possível, durante um ano como este, porque a GD é uma alternativa sustentável que também contribui para a redução dos gastos com energia.

Evangelista analisa que o perfil do consumidor de energia vem mudando no Brasil, porque ele busca cada vez mais liberdade de escolha, procura oportunidades de redução de custo, de inovação, eficiência energética e está incorporando valores como a sustentabilidade. Segundo ele, o crescimento da GD é prova da migração do perfil de consumidor para o de “prossumidor”…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53152925/gd-atinge-4-gw-de-potencia-instalada-no-brasil

Para Cteep, novas regras podem mudar dinâmica de leilão de LTs

O próximo leilão de transmissão, que deverá ser realizado em dezembro deste ano, terá regras diferentes dos certames anteriores. Desta vez, é vedada a troca do controle societário da concessionária antes da entrada em operação do empreendimento e a data de necessidade de alguns projetos não vai permitir antecipação. Em teleconferência com analistas nesta sexta-feira, 30 de outubro, o CEO da empresa, Rui Chammas, revelou que a mudança de regra pode afastar alguns tipos de investidores, como os financeiros, mas que os estratégicos devem estar presentes, como a transmissora.

“A mudança de regra deverá gerar uma mudança de comportamento. O  comportamento dos outros atores é interessante de ser observado, mas não muda a nossa busca por rentabilidade e eficiência”, afirma

A Cteep estuda disputar alguns lotes do leilão, em que ela vê sinergias e vantagens. “Estamos nos preparando para participar”, avisa. Ainda de acordo com o executivo, a pandemia de Covid-19 não trouxe atrasos significativos nem que influenciassem o seu cronograma. A IE Tibagi de ser energizada na próxima semana.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53152711/para-cteep-novas-regras-podem-mudar-dinamica-de-leilao-de-lts

Com um 1/3 da riqueza do país, Agro investe cada vez mais em energia solar

A fonte solar fotovoltaica é uma ferramenta importante para o empreendedor rural. Com ela, ele pode mostrar seu engajamento com a sustentabilidade, já que é uma energia limpa, sustentável e silenciosa. Além disso, não é poluente, não utiliza água e é muito fácil para o produtor usar.

Esta é a avaliação de Rodrigo Sauaia, presidente da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica). O executivo destacou as características da energia solar durante o terceiro episódio do podcast Um Lugar ao Sol, que contou a participação de Plínio Nastari, presidente e fundador da Datagro Consultoria.

Sauaia ainda enfatizou as diversas formas de empregar a energia solar no campo. "Quando olhamos as aplicações dos produtores, vemos que são inúmeras atividades diferentes onde a solar está participando. Entre elas, o bombeamento de água, irrigação de plantações, transporte de água para os animais, tanques de piscicultura, refrigeração de leites e carnes, iluminação, partes de cercas elétricas e sistemas de vigilância e comunicação, levando a internet para os produtores", destacou o executivo...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/noticias/item/1154-com-um-1-3-da-riqueza-do-pais-agro-investe-cada-vez-mais-em-energia-solar