04/10/2021

Índia está na iminência de ter apagão de energia

A Índia é o mais recente país a enfrentar uma grave crise energética que coloca em risco sua recuperação pós-covid. Autoridades alertam que os estoques de carvão das usinas geradoras de energia estão perigosamente baixos.

Segundo o Ministério da Energia, as 135 usinas termelétricas da terceira maior economia da Ásia tinham na sexta-feira estoques de carvão para apenas quatro dias, em comparação aos 13 dias de suprimentos no começo de agosto. Das usinas monitoradas diariamente, mais da metade estão com estoques para menos de três dias.

Os problemas de escassez de energia já prejudicam a economia da vizinha China, onde a atividade industrial contraiu pela primeira vez no mês passado desde o começo da pandemia. Pequim ordenou às estatais de estatais que assegurem o fornecimento de combustíveis fósseis a qualquer custo para evitar a escassez de energia nos próximos meses de inverno, o que contribui para a alta dos preços para outros países, como a Índia...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=342181&sid=105

Reino Unido quer produção de energia 100% renovável até 2035

O Reino Unido trabalhará que toda sua produção de energia seja renovável até meados da próxima década – anunciou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, nesta segunda-feira (4).

“Considerando-se o que podemos fazer com outras fontes renováveis, com a captura e o armazenamento de CO2, com o hidrogênio, acreditamos potencialmente que podemos chegar a uma produção completa de energia limpa até 2035”, declarou Johnson à imprensa britânica.

O Reino Unido se prepara para receber líderes do mundo todo em uma cúpula climática crucial (COP26), em novembro, sob uma pressão sem precedentes para que descarbonizem suas economias e tracem um caminho para evitar um aquecimento global de consequências catastróficas.

O governo britânico já se comprometeu a proibir novos veículos poluentes até 2040, como parte de seus planos para descarbonizar o transporte. Nos últimos anos, o país se tornou um produtor líder de energia eólica offshore...

Fonte: Isto É Dinheiro

Leia mais em:

https://www.istoedinheiro.com.br/reino-unido-quer-producao-de-energia-100-renovavel-ate-2035/

Tradener atinge 1 bilhão de reais em projetos de geração própria de energia

A Tradener, empresa que inaugurou o mercado livre de energia no país, atingiu 1 bilhão de reais nos projetos que têm participação direta na geração de energia no Brasil. Já são 5 empreendimentos inaugurados e em operação comercial, com um total de 70 MW médios de geração e 135 MW instalados e operando. De acordo com o diretor de novos negócios da Tradener, Ricardo Aquino, “somente neste ano de 2021 a Tradener está investindo 260 milhões com duas PCHs em construção”.

A energia está sendo destinada ao mercado livre comercializada através da Tradener para atendimento de sua carteira de clientes e vendida em leilões. “Esse ano inauguramos também um parque eólico no município de Pindaí na Bahia, com capacidade de 80 MW”, lembra o executivo. Para um horizonte de médio e longo prazo, Ricardo Aquino revela que a Tradener pretende atingir a geração própria de 300 MW de energia. “Nosso plano é chegar nesse potencial gerador dentro dos próximos 3 a 5 anos”, diz ele...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://canalenergia.com.br/noticias/53189167/tradener-atinge-1-bilhao-de-reais-em-projetos-de-geracao-propria-de-energia

Crise de energia da China destaca pontos fracos nos planos de Xi Jinping para o setor

A crise de energia da China destacou os pontos fracos em uma das principais prioridades do presidente Xi Jinping — segurança energética — que pode ter ramificações para o sistema de energia nos próximos anos.

Para evitar a repetição do caos que assola a segunda maior economia do mundo, o país provavelmente terá que tomar medidas importantes para remodelar sua rede e o mercado de energia, construindo reservas de combustível e adicionando fontes de energia mais renováveis e flexíveis.

— Tudo isso está previsto e haverá um grande ímpeto assim que a poeira assentar neste episódio — disse Michal Meidan, diretor do Programa de Pesquisa Energética da China no Instituto de Estudos Energéticos de Oxford…

Fonte: O Globo

Leia mais em:

https://oglobo.globo.com/economia/crise-de-energia-da-china-destaca-pontos-fracos-nos-planos-de-xi-jinping-para-setor-1-25222889

PL da portabilidade da conta de luz será votado no final do mês

A votação do projeto de lei da portabilidade da conta de luz (PL 1917/15), que reformula diversos pontos do marco legal do setor elétrico brasileiro, foi marcada para o próximo dia 26 de outubro.

A decisão foi tomada na terça-feira (28), na Câmara dos Deputados, após acordo entre os membros da comissão especial, que debate a matéria, e que incluiu também um pedido de vista conjunta.

Pela proposta, de autoria do deputado Marcelo Squassoni (PRB-SP), a partir de seis anos após a transformação da medida em lei, todos os usuários, independentemente do nível de consumo, poderão comprar energia no mercado livre, onde as tarifas são pactuadas entre consumidores e produtores, por meio de agentes de comercialização.

De acordo com o PL, para que essa escolha possa ser feita pelos pequenos consumidores residenciais, a relação com as distribuidoras será mantida apenas para o serviço de distribuição, ao passo que haverá liberdade para a compra da eletricidade...

Fonte: Canal Solar

Leia mais em:

https://canalsolar.com.br/pl-da-portabilidade-da-conta-de-luz-sera-votado-no-final-do-mes/

Enase 2021 debaterá desafios e oportunidades da transição energética

Principal evento político-regulatório do setor elétrico, o Enase 2021 acontecerá de 13 a 15 de outubro em uma versão 100% digital. Com o tema central de transição energética no contexto brasileiro, o encontro promovido pelo Grupo CanalEnergia/Informa Markets reunirá as principais autoridades do setor com o objetivo de elevar o debate acerca dos desafios e oportunidades desse momento.

O evento foi dividido em três dias, sendo nos dois primeiros o principal debate, e o terceiro dia com conteúdo gratuito, com apresentação de assuntos anexos à discussão, como a questão do gás natural. As inscrições estão abertas e podem ser efetuadas no site do evento, onde consta toda programação prévia.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53189026/enase-2021-debatera-desafios-e-oportunidades-da-transicao-energetica