04/02/2022

Nova usina nuclear pode reaquecer a indústria do setor

Associações, empresas e especialistas concordam que uma nova usina nuclear no Brasil pode dar um impulso ao setor. O governo retomou o programa nuclear, estuda locais para implementação de novas usinas nucleares e recentemente aumentou a capacidade de enriquecimento de urânio.

No entanto, para a diretora-geral da Associação Nuclear Mundial, Sama Bilbao y Leon, o Brasil precisa antes terminar a construção de Angra 3 o mais rápido possível sob o risco de perder sua capacidade de construir usinas nucleares. Ela participou ontem do Latin America Investment Conference 2022, promovido pelo Credit Suisse.

Para a executiva, o Brasil é conhecido no mundo pela qualidade da indústria nuclear e a conclusão de Angra 3 é um passo fundamental para que o programa nuclear brasileiro possa ajudar no desenvolvimento da indústria nuclear nacional...

Fonte: Abinee _ Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=344443&sid=105

EDP SP recupera mais de 18 mil MWh em ocorrências de fraudes de energia

A EDP SP vem atuando fortemente no combate as fraudes de energia, popularmente conhecidas como “gato”. Essas irregularidades expõem o responsável e terceiros a sérios riscos, como choques elétricos, curto circuitos e até incêndios, além de acarretar prejuízos para toda sociedade.

Segundo a distribuidora, por meio do trabalho de fiscalização realizado foram identificadas 4.322 irregularidades de energia em residências, comércios e indústrias na região. A energia recuperada pela EDP, 18 mil MWh, é o suficiente para abastecer a cidade de Guararema por um mês. Após o flagrante, o responsável pelo local é convidado a participar da apuração da energia furtada junto dos técnicos especialistas da empresa e, conforme regras da Aneel, é realizado a cobrança de todo o valor não faturado durante o período do furto.

A tecnologia é parte essencial no trabalho de combate às fraudes. Por meio de uma central integrada de monitoramento remoto e ferramentas de modelagem estatística, a companhia identifica com mais precisão as inconsistências na medição dos clientes, com alertas e mapeamento de suspeita de irregularidades e dessa forma realiza inspeções em campo em toda área de Concessão, com equipes especializadas, munidas de equipamentos de última geração. Com isto, uma em cada três inspeções realizadas em Guarulhos houve identificação de irregularidade na medição.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53201461/edp-sp-recupera-mais-de-18-mil-mwh-em-ocorrencias-de-fraudes-de-energia

Câmara dos Deputados aprova adesão do Brasil à aliança internacional de energia solar

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (03/02) o Projeto de Decreto Legislativo 271/21, que dispõe sobre a adesão do Brasil à Aliança Solar Internacional (ISA, na sigla em inglês). Esse organismo internacional atuará no sentido de auxiliar os países-membros no enfrentamento coletivo de desafios comuns para a difusão da energia solar.

O acordo inclui a possibilidade de os países empreenderem ações coordenadas por meio de programas e atividades voluntárias de base. Entre os mecanismos estão o acesso a financiamento, tecnologias, inovação, pesquisa e desenvolvimento, bem como capacitação.

A ISA foi lançada durante a Conferência do Clima em Paris (COP 21), em 2015, e posteriormente formalizada em Nova Delhi, Índia, em 15 de novembro de 2016, com os objetivos de: reduzir o custo da energia solar; mobilizar mais de US$ 1 trilhão em investimentos para a implementação maciça de energia solar até 2030; e preparar o caminho para novas tecnologias usando o Sol como recurso primário...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/noticias/politica/legislativo/camara-dos-deputados-aprova-adesao-do-brasil-a-alianca-internacional-de-energia-solar

Enel X, Leonardo e TIM firmam parceria com governo do RJ em projeto de cidade inteligente

A Enel X Brasil, a Leonardo e a TIM e o governo do estado do Rio de Janeiro assinaram na terça-feira (01/02) um memorando de intenções para iniciar o estudo de soluções conjuntas para transformar o Rio de Janeiro em modelo de cidade inteligente. Pelo acordo, cada empresa desenvolverá e fornecerá capacidade nas áreas de transporte, conectividade, transformação digital e energia, oferecendo soluções conjuntas para uma e-cidade conectada, além de fornecer produtos e serviços que impulsionam a expertise da indústria brasileira.

Além disso, a parceria tem como objetivo identificar possíveis cidades cuja implantação de tecnologias de cidades inteligentes podem ser aplicadas, buscando transformá-las em um "laboratório vivo" para as aplicações tecnológicas que contribuam para o desenvolvimento sustentável na localidade.

Dentro do acordo, uma gama completa de serviços eletrônicos será oferecida: e-city, e-home, e-mobility, e-industries e também serviços digitais financeiros. Sistemas de energia e inteligência artificial serão aplicados…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/noticias/tecnologia/tecnologia-da-informacao/enel-x-leonardo-e-tim-firmam-parceria-com-governo-do-rj-em-projeto-de-cidade-inteligente

Empréstimo às distribuidoras pode chegar a quase R$ 11 bi

A nova operação de crédito às distribuidoras deve somar R$ 5,6 bilhões para cobertura do déficit na arrecadação da conta bandeiras, do custo da importação de energia, do bônus a ser pago pela redução do consumo no ambiente regulado e dos diferimentos (postergação de pagamentos) nos processos tarifários anteriores à operação. Mas pode chegar a R$ 10,8 bilhões, se houver a contratação de uma segunda tranche no valor total de R$ 5,2 bilhões para a cobertura de custos com receita fixa das térmicas contratadas por meio do Procedimento Competitivo Simplificado, no período de maio a dezembro de 2022.

Os cálculos preliminares do valor teto da operação foram apresentados pela Agência Nacional de Energia Elétrica em reunião extraordinária nesta quinta-feira, 3 de fevereiro. A Aneel aprovou a abertura de consulta pública com a proposta de regulamentação do empréstimo destinado ao enfrentamento dos impactos financeiros da escassez hídrica no setor elétrico. A discussão será de apenas dez dias, de 4 a 13 de fevereiro…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53201555/emprestimo-as-distribuidoras-pode-chegar-a-quase-r-11-bi

State Grid capta R$ 235 mi em debêntures verdes no Brasil

A State Grid Brazil Holding (SGBH) concluiu a captação de recursos por meio da emissão de títulos verdes pela controlada Silvânia Transmissora de Energia (STE), totalizando R$ 235 milhões. A operação, que acontece com taxa de CDI + 1,40% ao ano e vencimento em janeiro de 2025, foi coordenada pelo Banco BTG Pactual e está alinhada a segunda opinião e futuro acompanhamento pela SITAWI Finanças do Bem, um dos principais verificadores externos do setor.

Essa é a primeira emissão de debêntures da mais recente SPE criada pela SGBH. Os recursos serão destinados ao projeto composto pela subestação Silvânia e implantação da linha em 500 kV Silvânia-Trindade, além do seccionamento das LTs Samambaia-Emborcação C1 e Samambaia-Itumbiara C1, dentre outras instalações destinadas a atender a região central de Goiás.

A concessão, com prazo de operação de 30 anos, teve seu contrato formalizado pela companhia chinesa em maio de 2021, como resultado do leilão 01/2020 da Aneel. As obras envolvem investimentos estimados de R$ 476 milhões com prazo de implantação de até 36 meses e expectativa de geração de cerca de 1.500 empregos diretos e indiretos na região, também prevendo a contratação de bens e serviços locais.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53201369/state-grid-capta-r-235-mi-em-debentures-verdes-no-brasil

Proposta da Abraceel prevê mercado aberto a partir de 2026

A Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia também fez chegar ao Ministério de Minas e Energia a sua proposta de cronograma que prevê a abertura do mercado livre para todos os consumidores. Como revelado pelo presidente da entidade, Rodrigo Ferreira,  em entrevista à Agência CanalEnergia, o cronograma indicado é de que a abertura seja gradual até que em janeiro de 2026 possa ser acessado por todos os consumidores de energia do país.

A proposta da Abraceel se soma aos estudos da Aneel e CCEE, entregues na última segunda-feira e em 17 de dezembro, respectivamente, e que servirão de base para que o MME abra uma consulta pública para debater o cronograma de abertura do mercado ainda no primeiro trimestre deste ano. Essa informação foi anunciada pela Chefe de Assuntos Regulatórios do MME, Agnes da Costa, no 13º Encontro Anual do Mercado Livre, evento realizado pelo Grupo CanalEnergia, by Informa Markets, no final de novembro de 2021.

O documento da associação detalha processo de abertura, possível de ser executado através de portaria do ministério, que respeita os contratos legados e permite tempo suficiente para executar eventuais medidas complementares na baixa tensão...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53201361/proposta-da-abraceel-preve-mercado-aberto-a-partir-de-2026