03/03/2021

Bolsonaro sanciona MP com medidas para aliviar reajustes de energia e para retomada de Angra 3

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Medida Provisória 998/2020 (“MP do Consumidor”), transformada na lei 14.120/2021, com uma nova governança para a retomada das obras da usina nuclear de Angra 3, em Angra dos Reis (RJ), além de medidas para aliviar reajustes nas tarifas de energia elétrica para os consumidores. O documento foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira.

Dentre outros pontos, a nova legislação prevê a transferência de recursos não utilizados das contas de Pesquisa & Desenvolvimento e Eficiência Energética para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), “em favor da modicidade tarifária” até 2025.

A lei também atribui ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) a outorga para autorização da exploração da usina; e a celebração do contrato de comercialização da energia elétrica produzida por Angra 3. A outorga deverá ter prazo de 50 anos, facultada a prorrogação por até mais 20 anos.

Já o contrato de comercialização da energia de Angra 3 deve estabelecer o preço da energia elétrica; cláusulas que disponham sobre o reajuste e possibilidade de revisão extraordinária do preço da energia elétrica a ser homologada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para preservar o equilíbrio econômico-financeiro do contrato; prazo de suprimento de 40 anos, dentre outros pontos...

Fonte: Abinee - Valor Econômico

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=336825&sid=105

Documento a favor da geração distribuída renovável é divulgado por entidades do setor elétrico

Manifesto a favor da geração distribuída renovável foi divulgado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) e por outras dez entidades do setor elétrico. O documento busca responder à sugestão preliminar, anunciada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de revisão da Resolução Normativa nº 482/2012 (REN 482).

Segundo as organizações signatárias do documento, em caso de aprovação da sugestão divulgada pela Aneel em 19 de fevereiro de 2021, durante reunião com associações do setor elétrico, a ação significaria um empecilho para o avanço do segmento, “com a completa inviabilização de modalidades do Sistema de Compensação de Energia Elétrica (SCEE) e perda de bilhões em investimentos e milhares de empregos ao Brasil”.

“O SCEE, criado pela REN 482, permite aos consumidores gerar a sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis, com a compensação de créditos equivalentes em sua conta de luz. Essa possibilidade é cada vez mais relevante aos consumidores de todos os segmentos, que encontram na geração distribuída uma alternativa eficaz, eficiente e sustentável para reduzir os gastos com energia elétrica”, ressalta o texto...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/geracao-distribuida/documento-a-favor-da-geracao-distribuida-renovavel-e-divulgado-por-entidades-do-setor-eletrico.html

Asia to deploy more than 570 million smart electricity meters

Some 572.3 million smart electricity meters will be deployed in China, India, Japan and South Korea between 2021 and 2025, according to the study.

Overall smart meter penetration stood at 69% in these markets, corresponding to an installed base of 653.3 million units at the end of 2019.

China is expected to account for as much as 70–80% of smart electricity meter demand across Asia in the next few years with refreshment rounds replacing early smart meter installations now beginning at a larger scale in the country.

This demand continues to be fulfilled entirely by domestic manufacturers of which many have now grown to match the largest global smart metering players in terms of output and revenues.

While China has already completed first-wave rollouts, Japan and South Korea will be the next markets to reach nationwide coverage with likely completion in the next 3–4 years.

India, on the other hand, had only reached a penetration of around 1% at the end of 2020 but is expected to be the main driver behind overall smart meter penetration growth in Asia-Pacific in the coming years...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/smart-meters/smart-electricity-meters-rollout-in-china-india-japan-and-south-korea/

Neoenergia assume operação da CEB e promete triplicar investimentos

Foi assinado nesta terça-feira (2) o contrato de compra e venda de 100% das ações da CEB Distribuição pela empresa Bahia Geração de Energia, do Grupo Neoenergia. O grupo espanhol foi o vencedor do leilão realizado na Bolsa de Valores, em dezembro passado.

A partir de agora, a empresa Bahia Geração de Energia assume a operação da CEB Distribuição para levar energia elétrica a 1,1 milhão de clientes – mais de 3 milhões de habitantes em todo o DF. Foi assegurado pelos novos gestores que o investimento a ser feito será três vezes maior do que a média histórica proporcionada pela CEB.

O governador Ibaneis Rocha participou do ato ao lado do agora ex-diretor-presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB), Edison Garcia, e do diretor-presidente da Neoenergia, Mario Ruiz-Tagle.

A privatização da subsidiária se fez necessária para aumentar os recursos do caixa da empresa, que passa por dificuldades há anos. A concessão para a iniciativa privada também vai proporcionar mais investimentos e, consequentemente, uma prestação de serviço mais eficaz e de melhor qualidade ao consumidor…

Fonte: Agência Brasília

Leia mais em:

https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2021/03/02/neoenergia-assume-operacao-da-ceb-e-promete-triplicar-investimentos/

Governo libera recursos para interligação de sistemas isolados na região Norte

A Portaria nº 492, do Ministério de Minas e Energia (MME), possibilita obras para a interligação de sistemas isolados e regiões remotas no estado do Amazonas a partir de recursos da Conta de Consumo de Combustíveis (CCC).

As obras, da distribuidora Amazonas Energia, contemplarão os municípios de Itapiranga, Rio Preto da Eva e Silves. No total, são previstos investimentos da ordem de R$ 191 milhões para a construção de novos sistemas de distribuição, beneficiando cerca de 42 mil amazonenses.

Além dela, três distribuidoras de estados da região Norte já fizeram solicitação para a interligação ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Ao todo, deve ser aplicado R$ 1,4 bilhão em investimentos, que atingem 629 mil pessoas a partir da antecipação de recursos da CCC. Ao longo de 15 anos, deve-se alcançar a redução de R$ 4,27 bilhões nos dispêndios da CCC.

A CCC é um encargo do setor elétrico brasileiro pago por todas as concessionárias de distribuição e de transmissão de energia elétrica. O recurso é usado para subsidiar os custos anuais de geração em áreas ainda não integradas ao SIN, chamadas de Sistemas Isolados.

Fonte: Governo da Brasil

Leia mais em:

https://www.gov.br/pt-br/noticias/energia-minerais-e-combustiveis/2021/03/governo-libera-recursos-para-interligacao-de-sistemas-isolados-na-regiao-norte

Bandeira de março continuará amarela

A Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou a manutenção da bandeira tarifária amarela em março. O consumidor continuará pagando custo adicional de R$1,343 a cada 100 kWh consumidos.

A Aneel destacou que em fevereiro houve aumento significativo das chuvas nas principais bacias do Sistema Interligado Nacional. Os reservatórios das hidrelétricas do SIN apresentam, no entanto, níveis de armazenamento reduzidos para essa época do ano, em consequência de chuvas abaixo do padrão histórico entre setembro do ano passado e janeiro desse ano.

A crise hídrica continua pressionando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e também há pressão sobre o preço da energia no mercado de curto prazo, o que justifica a manutenção da bandeira.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53164871/bandeira-de-marco-continuara-amarela

Nextracker vai fornecer rastreadores solares para Elera Renováveis

A Nextracker anunciou que foi selecionada pela epecista Andrade Gutierrez e pela geradora Elera Renováveis (antiga Brookfield) para fornecer 830 MW por meio de sua tecnologia NX Horizon, para a Fase I do complexo solar de Janaúba (MG). Quando concluída, a planta será a maior da sua modalidade na América do Sul e está programada para entrar em operação no início de 2022.

De acordo com Patricio Pavez, Gerente Geral de Renováveis da Andrade Gutierrez, a Nextracker foi escolhida devido à sua engenharia de concepção, resiliência contra condições climáticas adversas, além dos ganhos comprovados obtidos com a sua solução bifacial, em última análise, o que levou a selecionar o rastreador solar NX Horizon. Para Beverly Martinez, vice-presidente Técnica da Elera Renováveis, a expectativa é de trabalhar junto com a Nextracker para consolidar a posição do Brasil como líder no setor de energia solar na América Latina…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53165098/nextracker-vai-fornecer-rastreadores-solares-para-elera-renovaveis

Produção do Pré-sal cresce 8,2% no mês de janeiro, segundo ANP

A ANP divulgou nesta terça-feira, 02 de março, o Boletim Mensal da Produção de Petróleo e Gás Natural do mês de janeiro de 2021. Entre os destaques da publicação está o crescimento na produção do Pré-sal de 8,2% em relação ao mês anterior, totalizando 2,629 MMboe/d (milhões de barris de óleo equivalente por dia), sendo 2,074 MMbbl/d (milhões de barris por dia) de petróleo e 88,3 MMm3/d (milhões de metros cúbicos por dia) de gás natural. Em relação a janeiro de 2020 houve uma redução de 2%. A produção teve origem em 119 poços e correspondeu a 70,5% do total produzido no Brasil.

Segundo dados do Boletim, a produção nacional foi de aproximadamente 2,873 MMbbl/d de petróleo e 136 MMm3/d de gás natural, totalizando 3,731 MMboe/d (milhões de barris de óleo equivalente por dia). Em relação ao mês anterior, houve um aumento de 5,4% na produção de petróleo e de 7,4% na de gás natural. Já na comparação com janeiro de 2020 houve redução de 9,3% e 1,7%, respectivamente…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53165083/producao-do-pre-sal-cresce-82-no-mes-de-janeiro-segundo-anp

Enel X vai fornecer soluções inteligentes para Planet Smart City

A Enel X assinou uma parceria internacional com a Planet Smart City, líder global em residências inteligentes e acessíveis, para fornecer soluções inteligentes inovadoras para projetos da Planet em todo o Brasil.

Por meio da parceria, a Enel X fornecerá seus produtos habilitados para Internet das Coisas e serviços de valor agregado, incluindo iluminação pública inteligente, dispositivos de tecnologia doméstica e soluções solares fotovoltaicas para melhorar a qualidade de vida dos residentes nos empreendimentos da Planet em todo o Brasil. Ao fornecer acesso a produtos e serviços em grande escala, a Enel X permitirá à Planet manter o desenvolvimento eficiente de comunidades inteligentes a um custo baixo para os moradores.

Além disso, por meio do YouUrban, plataforma estratégica usada nos projetos de cidades inteligentes da Enel X, a Planet terá acesso a análises baseadas em dados que mostram as interações entre suas soluções e os residentes. Isso permitirá que a Planet e a Enel X adaptem melhor essas soluções para fortalecer o envolvimento da comunidade e enriquecer ainda mais a vida dos moradores…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53164989/enel-x-vai-fornecer-solucoes-inteligentes-para-planet-smart-city

Siemens adere a iniciativas de descarbonização e sustentabilidade

A Siemens passou a integrar o Science Based Targets,   – iniciativa global que visa a redução da emissão de gases de efeito estufa na indústria – e a apoiar três ações lideradas pelo Climate Group: RE100, EP100 e EV100. As iniciativas estão em linha com os esforços para limitar o aquecimento global a 1,5°C, e atendem os mais elevados níveis de ambição do Acordo de Paris sobre o Clima.

Com esses compromissos, a Siemens fortalece a atuação visando obter descarbonização em toda a sua cadeia de valor tendo como base científica o que o SBTi defende. Além disso, a empresa passa a fazer parte de uma comunidade global de empresas que compartilham dos mesmos valores e objetivos, cujas metas até 2030 abrangem: frota composta por 100% de veículos elétricos (EV100); possuir ou alugar apenas edifícios com emissões zero de carbono (EP100); e obter energia 100% renovável (RE100). Dentro dos compromissos, a companhia ainda busca atingir uma redução de 20% nas emissões de sua cadeia de suprimentos…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53164969/siemens-adere-a-iniciativas-de-descarbonizacao-e-sustentabilidade

CTG Brasil investe R$ 8 milhões em P&D de energia solar

A CTG Brasil iniciou um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento para aumentar a confiabilidade e eficiência de usinas de geração solar no Brasil. Com aporte de R$ 8 milhões e duração prevista de dois anos, a iniciativa representa o maior investimento individual de P&D da empresa aprovado em 2020. No ano passado, a CTG Brasil direcionou R$ 24,5 milhões a projetos de inovação, um crescimento de 107% em relação a 2019 e um recorde na história da companhia. Os investimentos fazem parte do Programa de Pesquisa & Desenvolvimento, promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

O objetivo da pesquisa é melhorar a previsibilidade de desempenho de usinas fotovoltaicas, aumentar a produtividade e estender a vida útil dos equipamentos, com potencial de reduzir 5% a 10 % o custo de geração da fonte. Um dos principais desafios da fonte fotovoltaica é o estabelecimento de referências de desempenho nas condições de clima e uso do Brasil, pois há troca constante de tecnologia e os padrões são definidos em laboratórios, sem consideraras condições reais de uso. De acordo com Sérgio Fonseca, Diretor de Desenvolvimento de Negócios da CTG Brasil, a melhora da previsibilidade de desempenho reduz o risco dos investimentos e possibilitará a redução do custo da energia e maior confiabilidade da geração fotovoltaica no Brasil…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53164965/ctg-brasil-investe-r-8-milhoes-em-pd-de-energia-solar