01/03/2021

New Digital Grid Initiative to advocate for more intelligence on grid

Nine young companies from Germany, Switzerland, Norway and Austria have joined together to make the power of digital technology clearer. They are thereby reacting to an existing scepticism in the market about new technologies, their advantages and possible uses.

The initiative aims at grid operators, associations, and regulatory authorities to promote exchange and dialogue between different stakeholders. The initiative members include Greenbird, Adaptricity, Depsys, Enersis, Envelio, Gridhound, SMIGHT, Venios and Zaphiro.

Increasing complexity and uncertainty are hampering digitalisation.

The energy system’s transformation is creating radically new requirements for technologies and regulation of the distribution grids. Distribution grid operators, associations and regulatory authorities experience a sharp increase in complexity for secure and cost-effective network processes. At the same time, there is a great deal of uncertainty using new, digital solutions due to the still strongly promoted classic grid reinforcement...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/industry-sectors/digitalisation/new-digital-grid-initiative-to-advocate-for-more-intelligence-in-the-grid/

Usina térmica de R$ 570 milhões da Petrobrás na Bahia vira elefante branco

A usina termoelétrica de Camaçari, um dos principais investimentos da Petrobrás na Bahia, e que seria um marco na história da estatal em projetos de energia para o setor industrial, tornou-se um elefante branco, com operações paralisadas, custos milionários e um destino completamente incerto. Só para a construção e compra total da usina, a estatal desembolsou mais de R$ 500 milhões, em valores corrigidos.

O Estadão apurou que a Petrobrás já pediu o encerramento formal das operações da usina, simplesmente porque não consegue vender a energia ao preço necessário para cobrir os custos de manutenção e a tecnologia usada na montagem da planta. À reportagem, a Petrobrás admitiu que ainda não sabe o que vai fazer com o maquinário da térmica. Esse é mais um dos desafios do general Joaquim Silva e Luna, que deve assumir a petroleira em março...

Fonte: Abinee - O Estado de SP

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=336775&sid=105

Aquarius Software fornece soluções de Eficiência Energética para EDP

Pensando no uso de novas tecnologias, a EDP Brasil firmou parceria com a Aquarius Software e passou a oferecer Soluções de Eficiência Energética. Além de redução de custos, a mudança trouxe um novo modo de acesso à informação com sustentabilidade e segurança.

A EDP atua com serviços de soluções em eficiência energética desde 2016. Inicialmente, a supervisão e a gestão das operações em Campinas, Gravataí e São Paulo era feita por meio de recursos analógicos, mas com três plantas de geração de vapor e uma planta de geração de água gelada, havia um plano de crescimento, o que aumentou a necessidade de acompanhar as operações em tempo real, a partir de um único local físico e um único ambiente virtual.

A escassez de dados estruturados impossibilitava obter informações sobre a disponibilidade e o funcionamento de seus equipamentos, dificultando sua manutenção. Desta forma, a EDP Brasil identificou a oportunidade de estruturar essa operação com base no plano de crescimento dos seus Serviços de Eficiência Energética...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53164841/aquarius-software-fornece-solucoes-de-eficiencia-energetica-para-edp

Oportunidades de negócios em projetos públicos são oferecidas pelo setor fotovoltaico brasileiro

Nos meses de fevereiro e março, oportunidades de negócios para fornecedores e prestadores de serviços são oferecidas pelo setor fotovoltaico brasileiro por meio de licitações de órgãos e entidades.

Com prazo de início das propostas para 25 de fevereiro, a Defensoria Pública do Estado do Maranhão analisa valores para futura e eventual aquisição de sistema de microgeração de energia solar fotovoltaica on-grid. A ação inclui o desenvolvimento do projeto; a aprovação deste junto à concessionária de energia; o fornecimento e instalação de todos os materiais e equipamentos; o treinamento, a manutenção e o suporte técnico voltados aos novos núcleos regionais de atendimento do órgão; e a efetivação do acesso junto à concessionária de energia.

Já no Rio Grande do Sul, a Prefeitura Municipal de Derrubadas conta com processo de contratação de empresa com objetivo de realizar a instalação turn-key de sistemas de micro ou minigeração de energia solar fotovoltaica on-grid. Os projetos deverão ser iniciados até o dia 26 de fevereiro…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-solar-nas-cidades/oportunidades-de-negocios-em-projetos-publicos-sao-oferecidas-pelo-setor-fotovoltaico-brasileiro.html

Em 2020, Engie Geração Solar Distribuída foi responsável por implantar 185 sistemas no Brasil

No quarto trimestre de 2020, a Engie Geração Solar Distribuída (EGSD) – pertencente ao grupo Engie Brasil Energia – comercializou 9,2 MWp. Durante o ano passado, a companhia foi responsável pela instalação de 185 sistemas, totalizando uma capacidade de 17,8 MWp. Segundo a EGSD, a viabilização de projetos de geração remota, quando a empresa aluga equipamentos e realiza investimentos para os clientes, destacou-se no quarto trimestre de 2020, com a comercialização de novos acordos que somam 8,2 MWp.

“Estes contratos permitirão a nossos clientes uma redução de cerca de 1.581 toneladas de dióxido de carbono por ano”, assinalou a EGSD.

O grupo Engie Brasil afirma que 91,8% dos empreendimentos do ano de 2020 foram do setor B2B (business-to-business), o que reforça o relacionamento com grandes empresas e é capaz de gerar projetos de maior potência instalada, firmando a estratégia da empresa.

Contando com capacidade instalada de 3,4 MWp, 32 sistemas foram implantados pela EGSD. Em atividade no mercado de geração distribuída desde 2016, a companhia possui 2.598 sistemas instalados, totalizando 53,8 MWp de capacidade instalada…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/empresas-de-energia-solar/em-2020-engie-geracao-solar-distribuida-foi-responsavel-por-implantar-185-sistemas-no-brasil.html

Bandeira de março continuará amarela

A Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou a manutenção da bandeira tarifária amarela em março. O consumidor continuará pagando custo adicional de R$1,343 a cada 100 kWh consumidos.

A Aneel destacou que em fevereiro houve aumento significativo das chuvas nas principais bacias do Sistema Interligado Nacional. Os reservatórios das hidrelétricas do SIN apresentam, no entanto, níveis de armazenamento reduzidos para essa época do ano, em consequência de chuvas abaixo do padrão histórico entre setembro do ano passado e janeiro desse ano.

A crise hídrica continua pressionando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e também há pressão sobre o preço da energia no mercado de curto prazo, o que justifica a manutenção da bandeira.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53164871/bandeira-de-marco-continuara-amarela

EPE sinaliza necessidade de consolidar e formalizar estratégia para hidrogênio no Brasil

A Nota Técnica produzida pela Empresa de Pesquisa Energética “Bases para a Consolidação da Estratégia Brasileira do Hidrogênio” sinaliza que é necessária a consolidação e a formalização de uma estratégia nacional em um plano de ação do governo federal para o tema. Isso atualizaria as diretrizes e superaria entraves que já foram identificados pelos Ministérios de Minas e Energia e da Ciência e Tecnologia. A NT, cujo objetivo é abordar aspectos conceituais e fundamentais para a construção da estratégia brasileira de hidrogênio, está disponível neste link.

A necessidade de um arcabouço regulatório também aparece na NT da EPE, de modo que exista segurança à indústria e aos consumidores. “Qual será a governança institucional e legal? Quem regulará e fiscalizará o mercado? Quais normativos serão requeridos para assegurar condições de segurança, certificação de processos, de recursos humanos e especificação do combustível?” , questiona a nota da EPE…

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53164830/epe-sinaliza-necessidade-de-consolidar-e-formalizar-estrategia-para-hidrogenio-no-brasil