01/02/2021

Inteligência Artificial e Machine Learning para eliminar “gatos” na rede

A identificação de fraudes tem sido um dos grandes desafios na gestão de redes elétricas. Denominadas perdas não técnicas e popularmente conhecidas como “gatos”, essas fraudes geram enorme prejuízos para o setor. Um exemplo dessa realidade era a significativa perda de 40% da energia distribuída no estado do Amazonas até recentemente. No entanto, esse problema já pode ser abordado por meio da tecnologia.

Segundo a Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia (Abradee), as ligações clandestinas são a quarta maior causa de mortes no Brasil relacionadas à energia elétrica. Portanto, as fraudes na rede elétrica representam muito mais do que prejuízos financeiros.

O primeiro ponto para o combate às fraudes é identificar onde elas ocorrem. Atualmente, medidores inteligentes já estão disponíveis no Brasil para essa tarefa, incorporando os conceitos de Inteligência Artificial e Machine Learning. A Amazonas Energia é uma das empresas que já se beneficiam da solução...

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53161937/inteligencia-artificial-e-machine-learning-para-eliminar-gatos-na-rede

Enel sets a new record for renewable energy installation

Through its subsidiary, Enel Green Power, the utility has set a new record by installing 3,106MW of new renewable capacity in 2020.

This is 77MW more (+2.5%) compared to the amount of renewable energy capacity which the energy firm installed in 2019.

Enel Green Power has built around 46 renewable energy facilities around the world, mainly wind (2,284MW) and solar (803MW).

The energy company also refurbished and repowered about 1.2GW of plants in operation (250MW wind, 847MW hydro and 73MW geothermal) over the course of the year.

In terms of geographies, the new renewable energy capacity has been built in these countries:

·         508MW in Europe, mainly in Spain;

·         879MW in Latin America, mainly in Brazil;

·         1,386MW in North America, mainly in the United States;

·         333MW in Africa, Asia and Oceania...

Fonte: Smart Energy

Leia mais em:

https://www.smart-energy.com/renewable-energy/enel-sets-a-new-record-for-renewable-energy-installation/

Governo Biden estabelece retorno ao Acordo de Paris, e setor solar dos EUA comemora

Em uma das suas primeiras ações do mandato, Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, estabeleceu o retorno do país ao Acordo de Paris. Ele também firmou uma ordem executiva destinada a um programa de ação climática que engloba investimentos de US$ 500 milhões destinados às fontes renováveis, buscando a transição energética.

As atuações do novo governo foram comemoradas pela Associação das Indústrias de Energia Solar dos EUA (SEIA). Abigail Ross Hoper, CEO da entidade, afirmou, por meio de nota, que a crise climática é um perigo para toda a sociedade e que o setor solar está apto para ajudar o país a atingir suas metas no Acordo de Paris.

“Muitos governos locais, líderes corporativos e cidadãos comuns estão comprometidos em instalar mais geração solar para reduzir as emissões de gases do efeito estufa. Estamos ansiosos para trabalhar com esses atores e com a administração Biden para aproveitar o momento e recuperar o papel dos EUA como um líder global na luta contra as mudanças climáticas”, pontuou Hoper...

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-solar/governo-biden-estabelece-retorno-ao-acordo-de-paris-e-setor-solar-dos-eua-comemora.html

A Concessionária da Usina Hidrelétrica Jirau apresentou, na última semana, mudanças em sua marca. Anteriormente conhecida como Energia Sustentável do Brasil, a empresa passa a ser conhecida como Jirau Energia.

Em 2020, a empresa completou 7 anos de operação da Hidrelétrica de Jirau e ficou em 1ª lugar do ranking em disponibilidade operacional.

Atuante há 12 anos no Brasil, a Jirau Energia é a quarta maior geradora de energia elétrica do país, dispondo de uma hidrelétrica com 50 unidades geradoras, localizada no Rio Madeira, em Porto Velho, a 120km da capital, e totalizando 3.750 MW de capacidade instalada, suficiente para abastecer mais de 40 milhões de pessoas com energia.

Certificada pela Organização das Nações Unidas (ONU) no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), a UHE Jirau é o maior projeto de energia renovável registrado no MDL no mundo e gera créditos de carbono por meio da redução de emissão de gases de efeito estufa.

Fonte: G1

Leia mais em:

https://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2021/01/31/energia-sustentavel-do-brasil-apresenta-nova-marca-e-agora-e-jirau-energia.ghtml

Sudeste, Sul, Norte e Nordeste contam com oportunidades de negócios para o setor fotovoltaico brasileiro

No mês de fevereiro, licitações anunciadas nas regiões Sudeste, Sul, Norte e Nordeste farão com que prestadores de serviço e fornecedores contem com oportunidades de negócios proporcionadas pelo setor solar fotovoltaico brasileiro.

Com prazo de início do projeto para 2 de fevereiro, o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará possui processo de contratação de empresa especializada visando ao fornecimento de sistemas de geração fotovoltaica on-grid (conectados à rede), destinados aos cartórios eleitorais de Crato e Itapipoca.

O Sesc Sergipe escolhe a melhor proposta para a realização das obras e instalação de sistemas de geração fotovoltaica on-grid, abarcando diversos serviços, como: fornecimento, montagem, comissionamento e a ativação de todos os materiais e equipamentos; elaboração e desenvolvimento do(s) projeto(s) executivo(s) e sua aprovação por parte da concessionária; a concretização do acesso à rede da concessionária de energia; e o suporte técnico e treinamento para as unidades do Sesc Socorro, do Sesc Socorro Anexo, do Centro de Turismo e Lazer do Sesc Atalaia e das novas unidades do Sesc Itabaiana e do Sesc Comércio. As propostas devem entrar em atividade até 2 de fevereiro…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-solar/sudeste-sul-norte-e-nordeste-contam-com-oportunidades-de-negocios-para-o-setor-fotovoltaico-brasileiro.html

Na próxima década, o custo da geração solar deverá passar por uma queda de 15% a 25%

Estudo da consultoria Wood Mackenzie aponta que, nas duas últimas décadas, o custo da geração solar fotovoltaica sofreu uma queda de 90% e cairá de 15% a 25% na próxima década. A solar será, até 2030, a fonte de nova energia que apresentará os menores custos em todas as regiões dos Estados Unidos, Canadá, China e outros 14 países. A pesquisa estabelece a indústria solar como um setor muito interessante para os investimentos, visto que a sua atuação atende não só às metas econômicas, mas também políticas.

Ravi Manghani, diretor de pesquisa da Wood Mackenzie, afirmou que a fonte solar se encontra em um patamar único para estimular esforços voltados ao futuro sustentável. Isso ocorre à medida que o mundo busca se reestruturar frente aos reflexos negativos causados pela pandemia da Covid-19, ao mesmo tempo que tenta responder às metas ambientais e climáticas do Acordo de Paris.

Apesar da pandemia, as instalações solares mundiais superaram 115 gigawatts (GW) em 2020, contrastanto com os valores obtidos há alguns anos, como, por exemplo, os 1.5 GW instalados em 2006…

Fonte: Portal Solar

Leia mais em:

https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/geracao-solar/na-proxima-decada-o-custo-da-geracao-solar-devera-passar-por-uma-queda-de-15-a-25.html

Privatização da CEEE-D atrai interesse e não terá leilão deserto, diz secretário

O leilão de privatização da distribuidora de energia CEEE-D, controlada pelo governo do Rio Grande do Sul, tem atraído interessados e não há riscos de a empresa não ser vendida, mesmo após um recente adiamento do certame, disse à Reuters um secretário da administração estadual.

O governo gaúcho anunciou em 18 de janeiro que reprogramou a licitação para 31 de março, frente a uma data antes agendada de 3 de fevereiro.

“Essa deliberação de adiamento não tem relacionamento com a preocupação com um leilão deserto”, disse à Reuters o secretário de Meio Ambiente e Infraestrutura do Rio Grande do Sul, Artur Lemos Jr.

O potencial interesse tem sido demonstrado conforme grupos entram em uma sala de informações virtuais sobre o processo de desestatização, acrescentou ele.

“Temos acesso às informações das empresas que estão acessando. Claro que não tenho condições e nem liberdade de mencionar quais, mas temos visualizado que é um ativo que tem despertado o interesse de múltiplos grupos.”…

Fonte: Abinee - O Estado de SP

Leia mais em:

http://www.clipping.abinee.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=335996&sid=105

Fevereiro continua com bandeira amarela

A Agência Nacional de Energia Elétrica manteve a bandeira tarifária amarela para o mês de fevereiro. O custo adicional para o consumidor será de R$1,343 a cada 100 kWh consumidos.

A sinalização dada em janeiro foi mantida para o mês que vem, por causa da recuperação lenta dos principais reservatórios de hidrelétricas do Sistema Interligado Nacional. Em razão do volume de chuvas abaixo do média histórica para essa época do ano, o nível dos reservatórios continua baixo,  e os custos de geração se manterão elevados, com a operação de mais usinas termelétricas.

Fonte: Canal Energia

Leia mais em:

https://www.canalenergia.com.br/noticias/53162241/fevereiro-continua-com-bandeira-amarela

Tarifa Branca: Análise de Resultado Regulatório (ARR) recebe contribuições da sociedade

Está aberta a Tomada de Subsídios nº. 002/2021 que trata do aprimoramento da Análise de Resultado Regulatório (ARR) referente à aplicação da Tarifa Branca.
A proposta tem o objetivo de discutir com a sociedade os avanços nos parâmetros de construção da Tarifa Branca, de modo a dar publicidade e coletar contribuições a respeito dos estudos sobre o impacto da aplicação da modalidade tarifária para as distribuidoras de energia elétrica e para os consumidores.
Os documentos que tratam da proposta podem ser acessados no endereço www.aneel.gov.br/tomadas-de-subsidios. Interessados devem enviar suas contribuições para o e-mail ts002_2021@aneel.gov.br até 28 de abril de 2021.

Fonte: Aneel

Leia mais em:

https://bit.ly/2YtAXtM